Copa das Confederações: Uruguai e Nigéria farão a primeira decisão do campeonato

20 06 2013

Equipes entram em campo em busca de vaga para a próxima fase

Por Gustavo Soler

Nesta quinta-feira (20), Uruguai e Nigéria se enfrentarão na Arena Fonte Nova, em Salvador. Disputando a segunda posição do Grupo B, as equipes começaram a competição de forma diferente. Os sul-americanos enfrentaram a Espanha e perderam por 2 a 1, agora precisam desesperadamente da vitória para tentar a classificação para a próxima fase. Por outro lado, os africanos golearam a Seleção Taitiana por 6 a 1 e podem garantir vaga na semifinal na segunda rodada.

O jogo contra a Espanha mostrou a necessidade de mudança na Seleção Uruguaia. A Celeste foi dominada do começo ao fim da partida e ficou refém do sistema de jogo e posse de bola da Fúria. O zagueiro Martin Cáceres alertou sobre este desempenho e cobrou de sua equipe mais força ofensiva para a partida contra a Nigéria.

– Esperemos jogar mais. A Espanha complicou o nosso jogo em Recife, foi um jogo difícil, mas agora será diferente. Não importa as dificuldades. Temos que encarar da melhor maneira sempre. Esperamos ganhar – afirmou o defensor da Juventus.

Óscar Tabárez deve fazer alterações com relação ao time que enfrentou a Espanha (Foto: Edgard Maciel de Sá)

Visando a velocidade, principalmente dos atacantes nigerianos, o técnico Óscar Tabárez deve iniciar a partida usando um esquema com três zagueiros e dois alas no meio de campo, que voltam para compor o sistema defensivo uruguaio. Porém, o treinador não quis falar muito sobre o assunto e disse para os jornalistas esperarem pela partida.

Óscar Tabárez deve fazer alterações com relação ao time que enfrentou a Espanha (Foto: Edgard Maciel de Sá)

– Já falei demais. No jogo todos vão ver. Já estou dando a escalação 24 horas antes do jogo. Acredito que isso é muito. Tudo é pensando com base nas características dos rivais. Cada jogo tem sua história. Usamos muito os dados científicos que temos, não apenas a nossa experiência, para tomarmos a decisões sobre quem está em melhores condições para jogar – disse o técnico.

Os nigerianos sabem da dificuldade que terão na partida desta quinta-feira, diferentemente da estréia com goleada sobre o Taiti, a Seleção Nigeriana tem preocupações extras com a dupla Cavani e Luis Suarez, no entanto, o goleiro Enyeama afirmou que os atacantes não são as únicas peças que podem desequilibrar a partida.

 

LESÕES: David Luiz e Paulinho serão avaliados, mas não preocupam

Enyeama durante a entrevista coletiva (Foto: EFE)

– Pessoalmente nós não vamos ter nenhuma questão especial com esses atacantes. Temos 11 jogadores, os reservas e a gente vai enfrentar o Uruguai da melhor maneira que puder jogar. A combinação deles que é difícil. Cavani e Suárez são dois bons jogadores. E, como já respondi anteriormente, não vamos nos focar neles dois. Vamos nos focar no Uruguai. Não vai jogar contra um determinado jogador. A gente vai enfrentar todos os jogadores do Uruguai – comentou o experiente goleiro.

Assim como Óscar Tabárez, o técnico da Nigéria, Stephen Keshi também não revelou o esquema tático e nem a equipe que iniciará a partida. Porém, o treinador deixou em aberto a possibilidade de por o mesmo time em campo nesta quinta-feira, na Arena Fonte Nova.

FAVORITISMO: Fábregas analisa a Espanha: ‘não somos favoritos’

– Se você é um profissional, sua mentalidade é forte, e vai te carregar até o fim do jogo. Então, quero ter certeza de que meus jogadores estejam em suas posições e apenas focados no jogo – afirmou o treinador.

O jogo entre Uruguai e Nigéria será às 19 horas, pelo horário de Brasília. O vencedor da partida deve ficar bem próximo da classificação, pois na última rodada, a última rodada será tranquila para a Celeste e muito complicada para os africanos, que enfrentarão Taiti e Espanha respectivamente.

Ficha técnica:

 

Uruguai: Muslera; Martin Cáceres, Lugano e Godin; Maxi Pereira, Arévalo Ríos, Cristian Rodríguez e González; Fórlan, Suarez e Cavani

Técnico: Óscar Tabárez

Nigéria: Enyeama; Ambrose, Oboabona, Omeruo e Echiejile; Ogude, Obi Mikel e Sunday M’ba; Anthony Ujah, Musa e Oduamadi.

Técnico: Stephen Keshi

Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)

Auxiliares: Sander van Roekel e Edwin Zeinstra (HOL)

Local: Arena Fonte Nova.

Data: 20/06/2013. Horário: 19h.

 

Cobertura completa da Copa das Confederações

A Copa das Confederações acontecerá entre os dias 15 e 30 de junho e contará com cobertura especial do Jornalismo Futebol Clube. Acompanhe de perto cada lance por meio do site e do Google Plus. Em parceria com o Google, divulgaremos nosso conteúdo na página do G+ dedicada à competição, busque pela hashtag #jornalismoFC e fique por dentro de tudo o que acontece nos gramados do Brasil.

Anúncios




Copa América: Com pouca técnica e muita raça, Uruguai e Chile empatam

8 07 2011

Celeste seguiu sem vencer e viu os chilenos tomarem conta da partida

Por Luiz Queiroga


Na noite dessa sexta-feira, Uruguai e Chile entraram em campo prometendo uma das partidas mais emocionantes e esperadas dessa edição da Copa América. No estádio Mundialista, em Mendoza, as duas seleções buscavam uma vitória para não complicarem suas classificações para a próxima fase.

Com mudanças na equipe em função do empate na estreia contra o Peru, o técnico Óscar Tabárez promoveu a entrada do jovem Sebastian Coates na zaga e de Álvaro Pereira no meio de campo, sacando Victorino e Lodeiro respectivamente. No lado chileno, o treinador Cristian Borghi decidiu deixar Valdivia no banco, por não ter condições de atuar durante uma partida toda, e colocou Jiménez na armação das jogadas.

O confronto começou equilibrado, com o Uruguai aproveitando bem as bolas paradas com Diego Forlán e o Chile aos poucos sabendo combater a marcação adversária. Com o passar do tempo, faltas duras começaram a aparecer e a Celeste passou a sofrer pressão, tendo duas bolas na trave em chutes de Isla e Beuasejour. Mas o primeiro tempo acabou sem que a rede balançasse.

Na etapa complementar, o Uruguai conseguiu estrear o placar com um gol de Álvaro Pereira, após este ter recebido um cruzamento rasteiro de Suárez. O resultado fez com que a Celeste saísse mais para o jogo, quase conseguindo marcar novamente em lance que obrigou o goleiro chileno Bravo a realizar uma bela defesa. No lance seguinte, porém, Valdivia, que havia entrado em campo no lugar de Jará, deu um lindo passe para Beausejour livre na esquerda, que cruzou para Alex Sánchez dominar a bola e chutar empatando a partida.

Depois do gol chileno, o Uruguai sofreu muita pressão, mas contou com as boas defesas de Muslera no gol. O empate fez com que as duas seleções somassem apenas um ponto no grupo B, mantendo o Chile na liderança e deixando a Celeste em segundo.

FICHA TÉCNICA do confronto entre URUGUAI 1×1 CHILE:

LOCAL: Estádio Mundialista, Mendoza, Argentina
DATA E HORA: Sexta-feira, 8 de julho de 2011, às 19h15 (de Brasília)
ÁRBITRO: Carlos Amarilla (PAR)
CARTÕES AMARELOS: Alvaro Pereira, Suárez, Cácerez, Alvaro Gonzalez (URU); Contreras, Jara, Sánchez, Vidal (CHI)
GOLS: Alvaro Pereira (1-0), aos 8’/2ºT; Sánchez (1-1), aos 20’/2ºT

URUGUAI: Muslera; Maxi Pereira (Lodeiro), Lugano, Coates, Cáceres; Pérez, Arévalo (Eguren), Álvaro Pereira; Cavani (Alvaro Gonzalez), Forlán e Luis Suárez
TÉCNICO: Oscar Tabárez

CHILE: Bravo; Contreras, Ponce, Jara (Valdívia); Isla, Medel, Vidal, Jiménez,  Beausejour (Carmona); Alexis Sánchez e Suazo (Paredes)
TÉCNICO: Claudio Borghi

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Miguel Bustamante/Terra





Copa América: Uruguai estreia diante de muitas expectativas contra Peru

4 07 2011

Após a belíssima campanha na última Copa do Mundo, Celeste enfrentará um adversário muito desfalcado

Por Luiz Queiroga

Na noite dessa segunda-feira, no Estádio Bicentenário, em San Juan, O Uruguai iniciará sua campanha em busca do título continental que não ergue desde 1995. Contra o Peru, o time do craque Diego Forlán conta com o apoio de não só uruguaios, mas também de muitos brasileiros para essa competição.

Após o ótimo desempenho na última Copa do Mundo, quando ficaram em quarto lugar, o futebol uruguaio vive um período muito bom no país, com Diego Fórlan escolhido o melhor jogador do mundial na África do Sul e o Peñarol, um dos principais clubes no Uruguai, chegando à final da Taça Libertadores da América.

– Pressão não. Acho o contrário. É gratificante saber que o nosso povo acredita no time, que está confiante e que sabe da qualidade da nossa equipe. Isso é legal. É melhor chegar desse jeito do que com o povo sem acreditar. A responsabilidade é grande, mas pressão não tem – disse o atacante Loco Abreu ao GLOBOESPORTE.COM.

Contando com uma equipe recheada de bons nomes, o técnico Óscar Tabárez deve tirar proveito do estilo ofensivo característico de seus jogadores, armando o time com um trio ofensivo formado por Diego Forlán, Cavani, vice-artilheiro do campeonato italiano com 26 gols, e Luís Suárez, que vive boa fase no Liverpool, da Inglaterra.

– É um privilégio termos tantos jogadores de qualidade, sobretudo no ataque. Todos sabem o que fazer dentro do campo – comentou Diego Forlán, que não vive um bom momento em seu clube, mas é o principal destaque da seleção nacional.

Sem poder contar com seus principais jogadores, o Peru inicia a Copa América como o time mais fraco do grupo C, que, além do Uruguai, ainda conta com México e Chile. O técnico Sergio Markarián não convocou jogadores consagrados como o atacante Claudio Pizarro, do Werder Bremen, o meia Farfan, do Schalke 04, e Luis Ramírez, do Corinthians, deixando os torcedores peruanos confusos do porque da escolha. Guerrero, do Hamburgo, e Vargas, da Fiorentina, são os principais astros dessa seleção. Este último, porém, pode ter sua estreia na competição adiada por estar em fase final de recuperação de uma lesão.

– Nós estamos cientes das dificuldades que vamos encontrar nesta Copa América e que somos, inclusive, vistos como azarões nesta chave. Mas estou confiante na realização de uma grande Copa América e otimista para esta estreia contra o Uruguai – declarou o técnico Markarián, que coincidentemente é uruguaio.

FICHA TÉCNICA do confronto entre URUGUAI X PERU

Local: Estádio Bicentenário, em San Juan (Argentina)
Data: 4 de julho de 2011 (Segunda-feira)
Horário: 19h15(de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Humberto Clavijo (Colômbia) e Hernán Maidana (Argentina)

URUGUAI: Fernando Muslera; Maximiliano Pereira, Diego Lugano, Mauricio Victorino e Martín Cáceres; Diego Pérez, Egidio Arévalo Ríos e Nicolás Lodeiro; Luis Suárez, Diego Forlán e Edinson Cavani
Técnico: Óscar Tabárez

PERU: Raúl Fernández; Aldo Corzo, Alberto Rodríguez, Santiago Acasiete e Walter Vílchez; Josepmir Ballón, Rinaldo Cruzado, Raúl Ruidíaz e Luis Advíncula; André Carrillo e Paolo Guerrero
Técnico: Sergio Markarián








%d blogueiros gostam disto: