‘Podemos reverter isso’, afirma Muricy de volta ao São Paulo. Treinador tem bom histórico no 2º turno em brasileiros

11 09 2013

Técnico vai ter que melhorar o aproveitamento do time em quase 20% para afastar definitivamente a chance de rebaixamento

Por Diogo Arraes e Diogo Belley

Muricy Ramalho é o novo técnico do São Paulo e foi apresentado nesta última terça-feira (10). Ele substitui Paulo Autuori, que ficou no cargo quase dois meses, mas os resultados positivos não vieram.

Em sua terceira passagem pelo Tricolor, Muricy encontra um time bem diferente de sua última oportunidade. A equipe está na zona de rebaixamento, na 18ª posição, com 18 pontos. E teve um aproveitamento de 31,6% no 1º turno. Apesar disso, o comandante confia numa virada na segunda etapa do campeonato.

– Não pode ter medo, tem que trabalhar. O Felipão fez seu melhor e ganhou a Copa do Brasil (pelo Palmeiras no ano passado). Achei que poderia contribuir, por isso que aceitei. Senão poderia ter ido pro Catar, pois estavam me convidando. Estou muito acostumado a ficar muito tempo nos clubes. Claro que o São Paulo passa por um mal momento, mas podemos reverter isso e fazer um planejamento para o próximo ano – disse Muricy ao Estadão.

O técnico e seus comandados terão um objetivo, chegar aos 46 pontos. Para isso, o São Paulo precisa conquistar 28 pontos dos 57 que estarão em disputa no 2º turno e obter um aproveitamento de 49,1%. Mesma porcentagem do Coritiba, por exemplo. O time do Paraná teve 7 vitórias, 7 empates e 5 derrotas, no 1º turno.

Essa margem de 46 pontos é retirada de uma base que desde 2006 (quando o campeonato passou a ter 20 times) e quatro rebaixados, nenhuma equipe caiu com no mínimo esse patamar de pontuação.

Cada campeonato tem a sua história. No ano passado o último rebaixado foi o Sport, na 17ª posição, com 41 pontos. Se a base for essa, o time que chegar aos 42 ou 43 pontos pode ser que escape da zona da degola. Os matemáticos já começaram os cálculos para este campeonato de 2013.

Probabilidades para o Campeonato Brasileiro de 2013 (Arte: UOL)

Probabilidades para o Campeonato Brasileiro de 2013 (Arte: UOL)

Retrospecto de Muricy no São Paulo é favorável

O São Paulo vive um momento totalmente diferente daquele que passou quando foi tricampeão brasileiro sob o comando de Muricy. Brigas políticas, rusgas internas entre diretoria e jogadores, atletas afastados e muitas outras coisas.

Entretanto, o técnico que começou a sua carreira de jogador e treinador no Tricolor tem um histórico muito animador para os torcedores e dirigentes que apostam suas fichas nele para tirar o time dessa zona de rebaixamento definitivamente.

Muricy emocionado com o tricampeonato brasileiro (Foto: Gazeta Press)

Muricy emocionado com o tricampeonato brasileiro (Foto: Gazeta Press)

O primeiro brasileiro disputado e conquistado por Muricy no comando do São Paulo foi em 2006. Em 19 jogos no 2º turno daquele ano, o time conseguiu fazer 40 pontos. Média superior ao que precisa agora. A diferença é que a equipe tinha terminado o 1º turno na primeira posição, com 38 pontos.

Em 2007 veio a segunda conquista, diferentemente da primeira o Tricolor terminou o 1º turno com 39 pontos, também na liderança, mas no 2º turno acabou somando menos, 38 pontos, total de 77. Também pontuação e aproveitamento acima do que necessita atualmente para a segunda etapa da competição.

Por fim chegamos a 2008, ano do tricampeonato e consagração de Muricy Ramalho como técnico do São Paulo. O time havia ficado em 4º lugar no 1º turno com 33 pontos. Logo na primeira partida do 2º turno, o São Paulo perdeu do Grêmio, que era o líder, e ficou a 11 pontos do time gaúcho.

Depois disso, o time teve uma arrancada fenomenal e somou 42 pontos no 2º turno, com 12 vitórias, 6 empates e 1 derrota. Com um total de 75 pontos, o Tricolor chegou ao terceiro título seguido e Muricy Ramalho entrou para sempre na galeria de treinadores notáveis da história do São Paulo.

Muricy Ramalho tentará novamente uma façanha. Talvez tão difícil quanto os três Campeonatos Brasileiros que ganhou em sequência, resgatar a alto estima de jogadores, o bom futebol e motivá-los para uma nova empreitada nesse 2º turno. Afinal, como ele mesmo diz, “Aqui é trabalho, meu filho!”.

TRABALHO A CURTO PRAZO

Em 2006, o técnico Muricy Ramalho chegou ao São Paulo e sagrou-se tricampeão brasileiro. O trabalho dele ficou caracterizado por dar resultados a longo prazo, já que por muitas vezes ele balançou no cargo do comando tricolor pelo mau rendimento da equipe nos primeiros semestres dos anos à frente do time, não conseguindo bons resultados na Copa Libertadores e no Campeonato Paulista.

Gesto característico mostrando que o treinador tem "sangue na veia" (Foto: Terra)

Gesto característico mostrando que o treinador tem “sangue na veia” (Foto: Terra)

Os dois últimos clubes do treinador foram Fluminense e Santos. E neles, diferentemente, conseguiu obter resultados imediatos. Na equipe das Laranjeiras, ele chegou em abril de 2010 e rapidamente montou o esquadrão que viria a ser campeão do Campeonato Brasileiro daquele ano, liderando o torneio quase que inteiro, de ponta à ponta.

Pelo Peixe não foi diferente. Muricy substituiu Adilson Baptista e logo venceu o Campeonato Paulista e a Libertadores da América. No entanto, a semelhança entre os dois trabalhos não param por aí. Após as repentinas vitórias, o técnico não conseguiu permanecer com a boa sequência nos dois clubes e acabou saindo. Situações inversas ao que se deu no Morumbi.

Agora, com o São Paulo na zona de rebaixamento, ele terá de manter o retrospecto inicial que teve por Fluminense e Santos para salvar o time de um vexame histórico. A identificação dele com clube é inegável, mas é necessário trabalho, como ele mesmo gosta de dizer. Resultados em tempo curto que o caracterizaram nos últimos anos e a montagem de grandes elencos que fizeram dele tricampeão brasileiro serão fundamentais para que Muricy tenha vida longa no clube de coração. Resta esperar.

Anúncios




Torcedores do Santos vão ao CT Rei Pelé pedir a saída de dirigentes

4 08 2013

Presidente Luis Álvaro e o gerente de futebol Nei Pandolfo foram os principais alvos da manifestação. Lateral Léo foi o único a parar e tentar acalmar os presentes

Por Diogo Arraes

Depois da goleada sofrida na última sexta-feira (2), para o Barcelona por 8 a 0, no Camp Nou, pelo Troféu Joan Gamper, o Santos foi recebido na madrugada deste sábado (4) no CT Rei Pelé com muita pressão por parte de sócios e torcedores. Os mais criticados foram o presidente Luis Álvaro e o gerente de futebol Nei Pandolfo. No local, cerca de 30 pessoas, entre torcedores, sócios e conselheiros exibiram uma enorme faixa com os seguintes dizeres: “Membros do comitê de gestão renunciem”.

Torcedores pedem a saida do comite de gestao (Foto - Flavio Meireles)

Torcedores pedem a saida do comite de gestao (Foto – Flavio Meireles)

Entre os manifestantes estava Sandra Ferreira, sócia do clube há 38 anos e filha de Paulo Ferreira, ex-diretor de futebol do Peixe. Ela revelou a consternação do pai enquanto assistia à goleada por 8 a 0 aplicada pelo Barcelona.

– Eu vi o meu pai chorar como há muito tempo não via. Ele falou para mim: “Minha filha, no meu tempo o time não passava por isso” – relatou ao “Globoesporte.com”.

LEIA – Barcelona inicia a ”Tour da Paz

Policia faz a escolta do Santos na chegada ao CT Rei Pele (Foto - Flavio Meireles)

Policia faz a escolta do Santos na chegada ao CT Rei Pele (Foto – Flavio Meireles)

O lateral Léo, um dos mais experientes do time, foi o único a parar e conversar com alguns torcedores para tentar acalmá-los. O presidente Luis Álvaro tem mandato até o fim de 2014, caso ele e seu comite de gestão atendam os pedidos da torcida e renunciem o atual presidente do Conselho Deliberativo do clube, Paulo Roberto de Souza e Silva Schiff, assumiria interinamente com a missão de convocar uma assembleia em 60 dias para a formação de chapas para a eleição.

– Luis Alvaro, se você é torcedor do Santos de verdade, renuncie e deixe o Paulo Schiff convocar novas eleições – reivindicou o sócio Alexandro Soares, um dos responsáveis por levar a faixa exigindo a renúncia do Comitê de Gestão ao CT Rei Pelé.

Santos divulga nota oficial assumindo a culpa pela goleada sofrida

A diretoria do Santos divulgou, no início da noite deste sábado (3), um comunicado oficial lamentando a goleada sofrida pelo Alvinegro na sexta-feira – pelo Troféu Joan Gamper, o Peixe perdeu por 8 a 0 para o Barcelona – e afirmando que o revés ajudará o clube a se reconstruir.

Confira o comunicado na íntegra:

Derrota para o Barcelona será tratada como lição para voltarmos mais fortes

O Comitê de Gestão do Santos FC vem a público, diante de seus mais de 65 mil sócios e milhões de torcedores e fãs, assumir total responsabilidade pela derrota sofrida diante do Barcelona, na Espanha, nesta sexta-feira (2).

Temos consciência dos prejuízos na imagem do Clube, no Brasil e no exterior, e sabemos que nenhuma explicação, neste momento, vai apagar a tristeza dos que amam o Santos.

Nosso Clube é grande demais para se conformar com um resultado de 8 x 0, seja para quem for, independente da expressão do nosso adversário.

Por isso, mais do que uma derrota dura, temos que tratar o episódio como uma lição dolorosa.

O Santos FC teve capítulos igualmente negativos em seus 101 anos de vida, mas sempre conseguiu ressurgir com mais força. Assim é nossa história de superação. Desta forma nos tornamos bicampeões mundiais, o Clube mais vencedor das Américas no século passado e um dos mais vencedores de 2001 para cá, com cinco Paulistas, dois Brasileiros, uma Copa do Brasil, uma Recopa e uma Libertadores da América.

O resultado de ontem foi um golpe em nossa auto-estima, mas não apaga e nem condena a nossa história gloriosa e vencedora. Nosso desafio, a partir de agora, passa pela reconstrução da auto-estima do Clube e de nossos torcedores e fãs. Pela recuperação de nossa imagem aqui e no exterior.

Essa reconstrução vai acontecer dia após dia, jogo após jogo. Será difícil e encontrará obstáculos, mas não pode estar dissociada de nosso maior poder: o amor dos milhões de torcedores que temos ao redor do mundo e a simpatia de outros milhões de fãs.

Aprenderemos com a lição e voltaremos ainda mais fortes, como mostra nossa história e em respeito ao sentimento de tristeza que todos nós sentimos, hoje. Esse sentimento não será em vão.

Santos Futebol Clube

 





Santos apresenta oficialmente Thiago Ribeiro, que pode estrear contra o Barcelona

29 07 2013

Atacante foi apresentado no CT Rei Pelé, nesta segunda

Por Camila Andrade

Atacante Thiago Ribeiro assinou contrato com o Santos até 2017

Thiago é apresentado ao Santos (Foto: Samir Carvalho/UOL Esporte)

O novo reforço do Santos, Thiago Ribeiro, foi oficialmente apresentado, nesta segunda-feira (29), no CT Rei Pelé. O atacante, foi comprado por cerca de 3 milhões de euros (R$ 8,73 milhões) e terá 100% dos direitos econômicos, em poder do clube santista.

Thiago, está na lista dos atletas que irão ao Camp Nou enfrentar o Barcelona, de Messi e Neymar, nesta sexta-feira, para um amistoso válido pelo Troféu Joan Gamper, e  já se prepara, junto ao elenco e falou sobre sua possível estréia diante do clube catalão.

NEGOCIAÇÕES JÁ ESTAVAM ADIANTADAS: Santos confirma que negociações com Thiago Ribeiro estão adiantadas

– Estrear contra o Barcelona é muito bom. È um dos melhores times do mundo hoje, conquistou tudo que podia conquistar. Estou muito feliz por estrear em um jogo como esse. Nesses dois anos que joguei na Itália, cresci muito taticamente. Acho que isso é importante em um jogo como esse. Temos que ocupar os espaços para não deixar o Barcelona jogar. Temos que entrar com personalidade e buscar jogar com a bola nos pés. Temos condições de fazer um bom jogo. Temos jogadores de qualidade para jogar também. – disse em coletiva.

O jogador ainda falou de enfrentar o ex-santista e atuar junto a Montillo, seu ex-companheiro no Cruzeiro.

– Maior jogador brasileiro na atualidade. Escreveu sua história no clube. Poder enfrentá-lo é um motivo de muita alegria. – sobre Neymar

– Jogamos um ano no Cruzeiro. Conseguimos desempenhar um grande futebol. Conheço muito bem o Montillo, muito rápido, habilidoso. Tem facilidade de colocar um companheiro na cara do gol. Ele sabe como gosto de jogar. Gosto de jogar fazendo muita movimentação. Espero poder me encaixar bem não só com o Montillo, mas com todos os outros jogadores. – falou sobre o ex-cruzeirense.

Thiago, de 27 anos, que estava no Cagliari, da Itália e já atuou no São Paulo e Cruzeiro, assinou contrato no clube santista até 2017. Feliz em vestir o manto do Peixe, diz ser admirador do clube.

– É muito bom chegar em um grande clube como o Santos com a confiança da direção e da comissão. Isso ajuda bastante. Graças a Deus, deu tudo certo. Estou muito feliz. Espero retribuir dentro do campo para ajudar o Santos. – diz, feliz.

– É um motivo de muita alegria defender um clube como o Santos, poder morar na cidade que conheço desde garoto. O Santos é um fábrica de craques. Sempre acompanhei, desde Robinho, Diego, agora Neymar, Ganso. Pra mim, fazer parte de um clube como esse é uma grande emoção e uma grande honra. – finalizou.





Com título do Galo, Brasil leva quarta Libertadores seguida

25 07 2013

Recorde começou a ser batido em 2010, com o Internacional; apenas a Argentina havia conseguido o feito

Por Diogo Belley

Réver ergue a primeira Taça Libertadores da história do Atlético-MG (Foto: Andres Stapff/Reuters)

O Atlético-MG fez história. Mas não só por ter conquistado pela primeira vez a Copa Libertadores da América. O título do Galo fez com que a taça viesse pela quarta vez seguida para o Brasil, um feito inédito para o país.

Na década de 90, isso quase aconteceu. Cruzeiro (1997), Vasco (1998) e Palmeiras (1999) chegaram perto, mas em 2000 o Boca Júniors impediu o bicampeonato alviverde e a sequencia, até então, histórica.

Dessa vez o recorde começou a ser batido com o Internacional (2010), Santos (2011) e Corinthians (2012). Não fosse a derrota do Cruzeiro para o Independiente em 2009 em pleno Mineirão, mesmo palco que consagrou o Galo, o país poderia estar comemorando o quinto troféu consecutivo.

A Argentina foi o primeiro e único país a ter essa conquista, e por duas vezes. Em 1967 com o Racing, e em 1968, 1969 e 1970 com o tricampeonato do Independiente, clube que levou a Libertadores também entre 1972 e 1975, feito único.

Mesmo com as recentes conquistas brasileiras, os argentinos ainda estão à nossa frente no total de títulos: 22 a 17.





Rafael é apresentado no Napoli

18 07 2013

Goleiro sai do Santos e vai jogar na Itália  

Por Matheus de Andrade

Rafael chega ao Napoli, Copa do Mundo do ano que vem é o objetivo (Foto: Divulgação / Site oficial do Napoli)

Foi apresentado nesta quinta feira (18), o goleiro Rafael, ex-Santos. O jogador chega ao clube napolitano em uma transferência de 16 milhões de reais, a maior na posição de um brasileiro saindo do país. O santista era um dos poucos remanescentes da equipe campeã da Libertadores de 2011 e chega a um Napoli que viu seu maior jogador na atualidade se transferir para o PSG, sendo a venda de Cavani, a quinta mais cara da história.

O clube italiano segue tentando se reforçar, além do arqueiro santista, o jogador Callejón que estava no Real Madri, já fechou com o clube, outro que chega é o atacante belga Mertens saiu do PSV e foi para o Napoli. O zagueiro Raul Albiol também do Real Madri está bem perto do acerto, e os atacantes Higuain e Leandro Damião já tem propostas para seguirem o caminho de Rafael.

O goleiro vai sofrer a concorrência do italiano De Sanctis, jogador que já joga no Napoli há quatro temporadas, sendo o titular da posição, o que pesa ao lado do brasileiro é a idade, já que este tem apenas 23 anos, enquanto seu adversário já tem 36. A titularidade deve ser uma grande prioridade do ex-santista, inclusive na coletiva em que foi apresentado focou que espera jogar a Copa do Mundo do ano que vem.

– Defender o Napoli será uma grande oportunidade para eu jogar a Copa do Mundo. É um grande time que pode me dar visibilidade – disse o goleiro.

Além da Libertadores Rafael conquistou um tricampeonato paulista, uma Copa do Brasil e a Recopa, jogando pela equipe santista. O goleiro terá companhia do brasileiro Bruno Uvini, ex-São Paulo, situação que pode mudar, já que este pode ser emprestado e o atacante Leandro Damião pode chegar ao clube.

 





Santos confirma que negociações com Thiago Ribeiro estão adiantadas

18 07 2013

Vice-presidente santista Odílio Rodrigues está otimista na compra dos direitos econômicos do atacante, que está no Cagliari, da Itália

Por Diogo Arraes

O Santos está perto de finalizar a contratação do atacante Thiago Ribeiro, do Cagliari, da Itália. Ele está com 27 anos e ficou conhecido pelas passagens por São Paulo, entre 2005 e 2007 e Cruzeiro, entre 2008 e 2011. E quem diz que o negócio deve dar certo é o vice-presidente santista, Odílio Rodrigues.

Thiago Ribeiro em ação com a camisa do Cagliari (Foto: Divulgação/Site oficial do Cagliari)

Thiago Ribeiro em ação com a camisa do Cagliari (Foto: Divulgação/Site oficial do Cagliari)

– As negociações com o Thiago estão bem adiantadas. Se continuarmos o entendimento como está, é possível fechar, sim. A comissão técnica disse que queria um avante pelas beiradas. Daí o interesse pelo Thiago, que se enquadrava nessa necessidade. Por conta disso, iniciamos as conversas com os italianos. Estão avançadas, mas só dizemos que está fechada quando assina – afirma Odílio.

VEJA: Atlético/MG perde a primeira por 2 a 0 e terá que reverter no Mineirão

A equipe de Vila Belmiro quer contratar o jogador em definitivo, o intuito seria um contrato de quatro anos e de acordo com Odílio Rodrigues, sem contar com a ajuda de investidores para realizar a transação.

Como a negociação com Thiago Ribeiro está próxima de ser concretizada, o Santos praticamente desiste de Maicosuel, ex-Botafogo e atualmente no Udinese (ITA), já que os italianos pediram 6 milhões de euros (R$ 17,5 milhões) para liberar o atleta. O meia Ederson, do Lazio (ITA), também foi descartado.

– Estávamos procurando avantes pelas pontas, e o Maicosuel apareceu, como outros nomes. Mas o Santos não tem interesse. Nós definimos Thiago Ribeiro. Não tivemos outra pretensão – finalizou Odílio.





Brasileirão: Fluminense x Internacional, Santos x Portuguesa

14 07 2013

Forlán faz gol olímpico e dá a vitória ao Inter, fora de casa, diante do Fluminense. Já na Vila Belmiro, Santos goleou a Portuguesa.

Por Camila Andrade

Duas partidas abriram a sétima rodada do Campeonato Brasileiro, às 18h30, deste sábado (13), e o Jornalismo Futebol Clube, trás um resumo de como foram os confrontos.

Fluminense 2 x 3 Internacional

Internacional vence o Fluminense em Macaé (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)

Forlán macrou gol olímpico (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)

O Fluminense recebeu o Internacional, em Macaé e sofreu sua primeira derrota como mandante, no Campeonato Brasileiro, perdendo por 3 x 2, com direito a gol olímpico de Forlán.

O time comandado pelo técnico Dunga, abriu o placar. Aos 19, do primeiro tempo, Forlán, saiu pela esquerda e mandou para D’Alessandro, que estava na área, ele então aproveitou e mandou a bola para dentro das redes. Aos 33, com erro Digão, Forlán livre não desperdiçou a chance e marcou o segundo para o Internacional.

Logo em seguida, Sóbis bateu falta e Carlinhos, de cabeça, diminuiu o placar. Porém, a empolgação do clube das Laranjeiras durou pouco. Aos 40, o terceiro para os gaúchos. Forlán, bateu escanteio fechado, Diego Cavalieri falhou e a bola entrou, marcando então, o uruguaio, um gol olímpico. Aos sete, da etapa final, após cobrança de escanteio, a bola sobrou livre na área para Fred marcar. Mas não foi o suficiente para conseguir pontos na partida.

Com o resultado, o Colorado, soma 2 pontos, e ocupa a vice-liderança na tabela. Na próxima rodada, o time gaúcho enfrenta o Flamengo no Centenário, sábado, às 16h. No domingo, o Fluminense, que com 9 pontos ocupa (temporariamente) a sétima colocação, encara o Vasco, no Maracanã, no próximo domingo, às 18h30.

Santos 4 x 1 Portuguesa

Neiton anotou dois gols na Portuguesa (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O clássico paulista, entre Santos e Portuguesa, neste sábado, na Vila Belmiro, terminou com a goleada da equipe praiana por 4 x 1, diante dos lusos. O jovem Neilton, anotou dois gols, que sacramentaram o placar elástico.

No primeiro minuto de jogo, a equipe santista já abriu o placar. Montillo, cruzou a bola e Neílton só deu um toque para o fundo das redes. Dez minutos depois, Willian José, recebeu cruzamento de Leandrinho e marcou de cabeça.

Já no segundo tempo, aos 30 minutos, após boa troca de passes santista no ataque, Neílton saiu da marcação de Luis Ricardo e marcou o terceiro gol. Aos 42, Bruno Moraes, que entrou no lugar de Matheus, de voleio descontou para a equipe da Lusa. Mas, ainda houve tempo do Santos anotar a goleada. Aos 46, Giva marcou o quarto gol santista.

O Santos, somou mais três pontos e ficou com11 potos, ocupando, temporariamente, a quarta colocação na tabela e tentará mais uma vitória, no domingo, às 16h, em casa, contra o Coritiba. Já a Portuguesa, que permanece na 15ª posição, com sete pontos, joga também no domingo, às 18h30, contra o Goiás, no Serra Dourada.

 








%d blogueiros gostam disto: