Corinthians é freguês histórico do Grêmio na Copa do Brasil

25 09 2013

Time paulista venceu apenas uma vez o confronto, enquanto os gaúchos possuem quatro êxitos. Marcelinho Carioca é o artilheiro do embate com 5 gols

Por Diogo Arraes

Corinthians e Grêmio começarão a escrever um novo capítulo na história dos confrontos entre as duas equipes na Copa do Brasil, nesta quarta-feira (25), no Pacaembu. Até agora são 10 jogos, com 4 vitórias do Grêmio, 2 vitórias do Corinthians e 4 empates. Mas, em termos de classificação ou título, o time de Parque São Jorge só levou a melhor em 1995, quando foi campeão. Em todos os jogos, o artilheiro é Marcelinho Carioca com 5 gols.

O alvinegro não vence há 6 jogos e passa por um período de turbulência como há tempos não tinha. O Grêmio também está sem vencer há 3 partidas, apesar de estar em uma situação mais tranquila no Campeonato Brasileiro. Resta saber se o tricolor gaúcho continuará com essa hegemonia ou o coringão vai diminuir os números negativos. Um confronto de muita tradição novamente na Copa do Brasil.

1991 – Quartas de Final

O primeiro confronto foi em 1991, o Corinthians havia sido campeão brasileiro um ano antes e enfrentou o Grêmio no Pacaembu. Com gols de Neto (Corinthians) e China (Grêmio), a primeira partida terminou empatada em 1 a 1.

No jogo de volta, o Grêmio venceu por 2 a 1, no estádio Olímpico, com gols de Caio e Chiquinho (Grêmio) e Édson Pezinho (Corinthians), eliminando o time de Parque São Jorge.

1994 – Oitavas de Final

Casagrande brinca no gol em treino antes do jogo contra o Grêmio em 94 (Foto: Gazetta Press)

Casagrande brinca no gol em treino antes do jogo contra o Grêmio em 94 (Foto: Gazetta Press)

Três anos depois houve uma nova chance de reencontro, agora na fase Oitavas de Final. A primeira partida foi no Olímpico e os gaúchos se deram bem novamente, com gols de Fabinho e Gilson o  time da casa venceu por 2 a 0.

O segundo jogo foi no Pacaembu, o Corinthians até tentou e fez dois gols. Um de Marcelinho Carioca e outro do zagueiro do Grêmio, Agnaldo Liz, contra. Só que o Grêmio mostrou porque é um time “copeiro” e empatou com Fabinho e Nildo. Resultado final 2 a 2 e o Timão novamente fora.

1995 – Final

O ano de 1995 reservou uma emoção a mais aos torcedores dos dois times, a primeira final disputada. O Corinthians vinha de duas eliminações seguidas para o Grêmio na Copa do Brasil e estava disposto a reverter isso. O primeiro jogo feito no Pacaembu terminou 2 a 1 para o clube alvinegro, com gols de Viola e Marcelinho Carioca (Corinthians) e Luiz Carlos Goiano (Grêmio).

Na partida final, em Porto Alegre, Marcelinho Carioca marcou o gol dos paulistas e o Timão se sagrou campeão da Copa do Brasil, vencendo o Grêmio por 1 a 0.

Jogadores do Corinthians erguem a taça em 95 (Foto: colecaocorinthians.com.br)

Jogadores do Corinthians erguem a taça em 95 (Foto: colecaocorinthians.com.br)

1997 – Semifinal

Dois anos depois da grande final os times se encontraram novamente, agora na semifinal. Mesmo jogando no estádio do Morumbi, o Grêmio venceu por 2 a 1, com gols de Paulo Nunes e Rodrigo (contra) para o Grêmio e Marcelinho Carioca para o Corinthians, e levou boa vantagem para o outro jogo.

Depois no estádio Olímpico, administrou o placar e empatou por 1 a 1, gols de Paulo Nunes (Grêmio) e Donizete (Corinthians). Os gaúchos novamente foram para a final.

2001 – Final

O Grêmio foi campeão depois de vencer o Corinthians por 3 a 1, em 2001 (Foto: wp.clicrbs.com.br)

O Grêmio foi campeão depois de vencer o Corinthians por 3 a 1, em 2001 (Foto: wp.clicrbs.com.br)

O último embate entre as equipes aconteceu há 12 anos, em 2001. Mais uma vez uma grande final. Uma curiosidade é que o treinador do Grêmio era Tite, hoje comandante do Corinthians.

O primeiro jogo ocorreu no estádio Olímpico e foi bem equilibrado, o Grêmio fez dois gols com Zinho e Luís Mário e o time de Parque São Jorge empatou com Marcelinho Carioca e Muller. Empate por 2 a 2.

Na segunda e decisiva partida o Morumbi estava lotado, mas o Corinthians não conseguiu segurar o ímpeto dos gaúchos e o Grêmio venceu por 3 a 1. Gols de Éwerton (Corinthians) e Marinho, Zinho e Marcelinho Paraíba (Grêmio), conquistando o campeonato daquele ano.





Palmeiras x Icasa: Alviverdes entram em campo pela Série B

30 07 2013

Palmeiras e Icasa se enfrentam pela primeira vez

Por Camila Andrade

Equipe se preparou para a partida desta terça (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O Palmeiras entra em campo para mais uma partida na série B do Campeonato Brasileiro, desta vez diante do Icasa, no Pacaembu. O jogo será válido pela 11ª rodada da competição e é marcada pelo fato de ser a primeira vez que as duas equipes se enfrentam.

O time da casa, mais uma vez, terá a torcida a favor, para tentar voltar à liderança. No momento, o alviverde paulista, segue na segunda colocação, posição que perdeu no sábado, no empate com o Guaratinguetá, para o Chapecoense. Já o outro time de verde e branco, está em nono.

O técnico Gilson Kleina, não terá a disposição, além de Ronny, que cumprirá dois jogos de suspensão, por ter levado o terceiro amarelo e pela expulsão diante do Guaratinguetá, na última partida; Léo Gago ainda se recuperando de lesão no tornozelo direito. O meia Valdivia, que foi poupado no último treino, mas liberado pelo preparador físico, deve começar como titular.

– A princípio, ele está liberado e confirmado para sexta-feira. Mas vai depender desse jogo de terça. Se estiver muito cansado, fará recuperação. Depois de 48 horas do jogo ele costuma fazer um trabalho à parte e vamos ver qual será a resposta – explica Fabiano Xhá, preparador físico.

Na lista dos 20 relacionados estão pela primeira vez: o volante Eguren e Felipe Menezes, que veio do Benfica-POR no começo do mês, substitui Ronny,. Mesmo sendo apenas opção de banco, o meia disse estar feliz pela oportunidade.

– Estou muito feliz pela oportunidade. A gente vem fazendo um trabalho para chegar ao mesmo nível dos colegas, e agora já estou em condições de contribuir com o clube. Além disso, eu sei que o time está encaixado, que a equipe está bem equilibrada, mas o campeonato é longo e estarei preparado para aproveitar todas as chances – afirmou.

Já Sidneu Moraes não contará com Guto e Elanardo, que cumprem suspensão pelo terceiro amarelo. Camilo, permanece em tratamento de uma hérnia de disco e também está fora. O técnico terá de volta Bruno Perone e deverá promover a estreia de Gilmak.

– Não importa a hora que você deve estrear. Você tem que estar sempre preparado para quando a oportunidade surgir, não importa se é o Palmeiras ou outro time. Já joguei contra eles e não é nada fácil, principalmente agora que estão eles com o time acertado. Vamos buscar os contra-ataques para surpreendê-los – disse o meia.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS X ICASA

Local: Paulo Machado de Carvalho – Pacaembu, São Paulo/SP

Data e hora: terça-feira, 30 de julho, às 21h50

Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão-Goiás

Assistentes: Fábio Pereira – Tocantins e Cristhian Passos Sorence – Goiás

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES:

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia (Mendieta); Leandro e Vinicius. Técnico: Gilson Kleina.

ICASA: João Ricardo; Neilson, Luiz Otávio, Bruno Perone e Carlinhos; Da Silva, Gilmak, Radamés e Chapinha; Juninho Potiguar e Adalgísio Pitbull. Técnico: Sidney Moraes.

 

 





Corinthians é campeão da Recopa

18 07 2013

Timão volta a vencer São Paulo e leva a taça da Recopa

Por Camila Andrade

Corinthians vence o São Paulo e é campeão da Recopa (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)

Festa corintiana (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)

O Corinthians, ganhador da Copa Libertadores da América 2012, encarou o São Paulo, vencedor da Copa Sul-Americana 2012, nesta quarta-feira e venceu o arquirrival, no Estádio do Pacaembu e pelo placar de 2 x 0 (contra 2 x 1, na primeira partida, no Morumbi), é o novo campeão da Recopa.

Este é o terceiro título internacional, seguido, que o clube paulista vence em um ano. Já time do Morumbi, não vive um bom momento no futebol (completa nove jogos sem vencer), passa por uma crise, desde a recusa da torcida com o presidente, Juvenal Juvêncio, demissão de técnico e problemas com o elenco.

Problemas estes, também na escalação do técnico Paulo Autuori, que só confirmou o time que ia a campo momentos antes da partida. Ele não pôde contar com Clemente Rodríguez, punido pela Conmebol devido a uma expulsão, quando atuava com a camisa da Boca Juniors e tentara junto à entidade colocar o lateral-esquerdo em campo, o que não foi possível. Outra dúvida era com Jadson, que sentia dores no tornozelo direito.

CONFIRA: São Paulo busca se acertar para a decisão da Recopa

Do outro lado, a equipe do técnico Tite, contou com o retorno de Danilo, Douglas e Renato Augusto (estes dois últimos eram opções de banco). Emerson Sheik, que completava 100 jogos no Timão, tinha uma motivação a mais: seu contrato renovado. E desta forma, o time do Parque São Jorge foi superior e levou a taça.

O São Paulo, jogava mais recuado, porém, no primeiro tempo teve mais posse de bola, uma percentagem de 57%. Mas, isso não era desvantagem para o Corinthians, já que, ainda na primeira etapa saiu o primeiro gol alvinegro. Aos 35 minutos, depois do lançamento de Edenilson, Sheik dominou na área e tocou para o peruano, Guerrero, que por sua vez fez a proteção para a bola sobrar para Romarinho aproveitar e soltar um chute para dentro do gol de Rogerio Ceni.

LEIA TAMBÉM: Vantagem em decisões no clássico Majestoso é do Corinthians

Danilo comemora gol (Foto: Eduardo Viana/ LANCE!Press)

No segundo tempo, o Tricolor foi mais a frente, na volta do intervalo, Wellington saiu para a entrada de Aloísio, porém, a troca não mudou o panorama da partida. Mais uma vez o Timão foi as redes, apesar das investidas do rival. Eram 23 minutos da etapa complementar, quando surgiu um cruzamento na área e Danilo, de cabeça, marcou o gol que tirava do time do Morumbi, todas as chances de reverter o placar e o clássico Majestoso terminou com a vitória e conquista do título alvinegro.

– Estão todos de parabéns. Foi importantíssimo, porque era o título que faltava para nós. Nosso time jogou melhor nas duas partidas e mereceu vencer – declarou Danilo na saída do gramado.





Vantagem em decisões no clássico Majestoso é do Corinthians

17 07 2013

No total foram oito finais, com cinco títulos conquistados pelo Alvinegro do Parque São Jorge

Por Victor Storti

São Paulo tropeçou no Morumbi e o Corinthians venceu por 2 a 1 (Foto: Ivan Pacheco)

Decisões de título entre Corinthians e São Paulo não são novidades para o torcedor dos dois clubes. Ao longo dos 83 anos de idade do clássico paulista, já foram disputadas oito finais, sendo seis pelo Campeonato Paulista, uma pelo Brasileirão e outra pelo extinto Torneio Rio-São Paulo. A vantagem é do Timão, que levantou o caneco em cinco oportunidades.

RENOVOU: Sheik estende vínculo com o Corinthians até 2015

A primeira vez que os rivais paulistas se enfrentaram para a disputa de um título foi na final do Campeonato Paulista de 1982, quando o Corinthians, comandado por Sócrates, venceu os dois jogos (1 a 0/3 a 1) e se sagrou campeão estadual.

Sócrates comandou o Corinthians no bicampeonato estadual, em 1982 (Foto: Folhapress)

Já o primeiro título do Tricolor sobre o adversário foi no ano de 1987, também pelo Estadual. A equipe do Morumbi venceu o primeiro duelo por 2 a 1 e aproveitou a vantagem do empate no segundo confronto, que terminou 0 a 0.

TUDO OU NADA: Autuori define time que enfrentará o Corinthians na final

A mais importante decisão entre os rivais ocorreu no ano de 1990, quando disputaram a final do Campeonato Brasileiro. Na primeira partida, Wilson Mano marcou o único tento do jogo e deixou o Corinthians em vantagem. No segundo confronto, Tupãzinho foi o autor do gol que deu o primeiro título Brasileiro ao Timão.

Entrou para a história! Tupãzinho marcou o gol que definiu o título brasileiro em cima do São Paulo (Foto: Divulgação)

Na noite desta quarta-feira (17), os dois clubes se reencontram, no Pacaembu, para o segundo jogo da decisão da Recopa Sul-Americana. Essa é a nona final entre os clubes paulistas, mas a primeira que vale um título internacional. O Corinthians tem a vantagem do empate, por ter vencido o primeiro confronto por 2 a 1 em pleno Morumbi. O São Paulo precisa vencer por um gol de diferença para levar a disputa para os pênaltis e, se vencer por maior saldo, conquista o troféu no tempo normal.





Brasileirão: Corinthians x Atlético MG, Vitória x São Paulo, Grêmio x Botafogo, Coritiba x Atlético PR

15 07 2013

Corinthians perde em casa para os reservas do Atlético MG. São Paulo repetiu as mesmas falhas e perdeu de virada para o Vitória. vargas maca dois e Grêmio vence Botafogo. Coritiba vence Atlético PR e assume liderança.

Por Camila Andrade

No domingo (14), às 16h, quatro partidas agitaram o Campeonato Brasileiro e o Jornalismo Futebol Clube, trás um resumo de como foram os confrontos.

Corinthians 0 x 1 Atlético MG

Rosinei marcou o único gol da partida (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O Corinthians recebeu o Atlético MG, no estádio do Pacaembu, e perdeu por 1 x 0. O clube mineiro, mesmo com time reserva e a cabeça na partida de quarta-feira (17), pela Libertadores, venceu com gol de Rosinei. Pato saiu de campo vaiado pela torcida corintiana.

No primeiro tempo, os corintianos foram superiores, porém, desperdiçaram a chance de abrir o marcador. Com isso, os atleticanos aproveitaram para levar para casa três pontos. E ainda na etapa inicial saiu o gol.

Aos 35 minutos, Edenílson cruzou para Rosinei, que estava entre os zagueiros corintianos, dentro da pequena área, passou por eles e mandou para as redes. No segundo tempo, impaciente com os lances perdidos, a torcida corintiana vaiou Alexandre Pato, quando foi substituído por Léo.

Com a derrota, o Corinthians segue com nove pontos e ocupa a 12ª posição. Na próxima rodada os alvinegros vão a Vila Capanema enfrentar o Atlético PR, domingo (21), às 16h. Já o Galo, que tem a partida no meio da semana contra o Olímpia, pela Libertadores, volta a campo pelo Brasileiro, também domingo, só que às 18h30, diante da Ponte Preta, no Independência. O time mineiro, com dez pontos, está na nona colocação.

Vitória 3 x 2 São Paulo

Dinei comemora, Vitória x São Paulo (Foto: Edson Ruiz/Agência Estado)

Dinei comemora primeiro gol do Vitória (Foto: Edson Ruiz/Agência Estado)

Na estréia de Autuori, no comando do São Paulo, o tricolor paulista abriu o placar, mas perdeu para o Vitória, por 3 x 2, no Barradão, em partida que Maxi Biancucchi se destacou e marcou dois.

Mesmo com a equipe desfalcada, sem a presença de  Douglas,  Rafael Toloi,  Paulo Miranda, Denilson, Jadson, Clemente Rodríguez e Luis Fabiano, os dois últimos cumprem suspensão, o time do Morumbi conseguiu abrir o placar aos nove minutos. Rodrigo Caio saiu em contragolpe e encontrou Osvaldo, que fintou a marcação e cruzou para Aloísio marcar.

Mas, apesar de dominar o jogo, aos 20, os baianos, chegaram a frente. Dinei passou pela zaga, ameaçou chutar, Rogério Ceni caiu e o jogador aproveitou para empatar. Deste gol em diante, o time da casa, mas confiante, dominou a partida. Aos 28, Lucas Farias deu um corte em Rodrigo Caio, a bola sobrou na área para Maxi Biancucchi, que chutou, a redonda desviou e encobriu o goleiro sãopaulino.

Aos 35, falta marcada para o São Paulo. Ceni chamou a responsabilidade e com categoria, bateu, conseguindo o gol de empate. Porém, no segundo tempo, Renato Cajá, em jogada individual, pela direita, mandou para Nino Paraíba, que tocou para o argentino anotar o terceiro do Vitória.

O Vitória, com 13 pontos é o vice-líder e tentará manter a boa campanha, no clássico, diante do Bahia, domingo (21), às 16h, na Arena Fonte Nova. Enquanto isso, o São Paulo, no meio da semana, encara o Corinthians, no Pacaembu, pela partida de volta da Recopa Sul-americana. O tricolor precisa reverter o primeiro placar, que terminou com a vitória do alvinegro, por 2 x 1. Pelo Brasileirão, o time de Autuori tentará se recuperar, no Morumbi, sábado, às 18h30, contra o Cruzeiro. No momento, com oito pontos, estão na 15ª posição.

Grêmio 2 x 1 Botafogo

Grêmio vence o Botafogo na estreia de Renato Gaúcho na Arena (Foto: Ricardo Rímoli/ LANCE!Press)

Jogador comemora gol ((Foto: Ricardo Rímoli/ LANCE!Press)

Um dos maiores ídolos do Grêmio, Renato Gaúcho, agora técnico do clube, vai pela primeira vez na Arena e vê seu time vencer o Botafogo por 2 x 1. A partida foi equilibrada, porém, Vargas anotou dois gols que deram a vitória ao tricolor gaúcho.

O primeiro gol, saiu aos 12 minutos, para o time da casa. Alex Telles, saiu da marcação, cruzou na medida para Vargas, o chileno aproveitou e abriu o placar. Sete minutos depois, o empate. Seedorf, bateu colocado no ângulo do goleiro Dida, que nada pôde fazer para evitar o gol.

Ainda na etapa inicial, aos 33,  Vargas, apareceu, em condição legal e pegou a sobra dentro da área, chutou e a bola foi para dentro das redes, deixando o time gaúcho a frente do marcador. O segundo tempo permaneceu da mesma forma e o placar foi inalterado.

Com a vitória, o Grêmio, com mais três pontos, foi para 12, na sexta posição. O time gaúcho volta a campo contra o Criciúma, no Heriberto Hülse, sábado, às 18h30. No mesmo dia, às 21h, o Botafogo, que perdeu a liderança e caiu para a terceira colocação, com 13 pontos, encara o Náutico no São Januário.

Coritiba 1 x 0 Atlético PR

Alex iniciou a jogada do gol (Foto: Divulgação/Site oficial)

Com gol de Geraldo, o Coritiba venceu o Atlético PR, por 1 x 0, no Couto Pereira e o alviverde garantiu a liderança do Campeonato Brasileiro. Alex, se destacou por iniciar a jogada do gol e garantir os três pontos.

O primeiro tempo, foi marcado por uma confusão, depois que, aos 24 minutos, Alex disputar a bola com Juninho, que o deixou no chão. Logo em seguida ele dividiu com Léo e acabou indo ao chão. Seu nariz estava sangrando e o meia discutiu com o lateral, dando um tom tenso para a etapa inicial.

Mas, no segundo tempo, com os ânimos mais calmos, saiu o gol do Coxa. Aos 11 minutos, Alex, iniciou a jogada pela direita e mandou para Robinho, que tocou para Geraldo mandar para as redes.

O resultado garantiu ao Coritiba a liderança da competição, com 15 pontos. Na próxima partida, o time do técnico Marquinhos Santos defende a primeira posição diante do Santos, domingo, às 16h, na Vila Belmiro. Já o Atlético PR, na zona de rebaixamento, com apenas seis pontos, tentará sair da vice-lanterna, na Vila Capanema, contra o Corinthians, também domingo, às 16h.





Campeonato Brasileiro Série B: Palmeiras volta ao Pacaembu e goleia ABC-RN

13 07 2013

Verdão goleia ABC-RN e sobe na tabela

Por Camila Andrade

Wesley comandou a goleada no Pacaembu (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Após cumprir suspensão de quatro jogos, o Palmeiras voltou a jogar na capital e o palco não poderia ser outro: o Pacaembu. Em plena sexta-feira o time alviverde reencontrou sua torcida e não decepcionou ao aplicar uma goleada por 4 x 1 no ABC-RN, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

CONFIRA: Palmeiras retorna ao Pacaembu

Além do placar elástico, os mais de 24 mil espectadores, também puderam ver os golaços e mais uma boa atuação de Wesley e Valdivia, que enfim, depois de meses, retornou os gramados na última partida, diante do Oeste. Antes de começar o confronto, a equipe escalada por Gilson Kleina, que completou 50 jogos no clube, ouviu o nome de cada um ser saudado com gritos pela torcida.

O resultado somou mais três pontos ao alviverde, que agora com 18, ocupa a segunda posição na tabela. Já o time de Natal fica na lanterna com apenas dois pontos.

Valdivia joga bem e mais um vez é importante no resultado (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)

O primeiro gol saiu aos 14, do primeiro tempo. Valdivia roubou a bola no campo de defesa e levou até a área, tocou para Leandro, que viu Wesley e mandou para ele anotar seu primeiro gol com a camisa do Verdão e abrir o marcador. Minutos depois, aos 23, o volante Wesley só rolou o cruzamento de Luis Felipe, que era pra ser um passe, mas a redonda acabou entrando no fundo das redes.

LEIA TAMBÉM: Kleina promove rodízio com Valdivia no Palmeiras

No segundo tempo, aos 17, Charles foi derrubado dentro da área e o juiz anotou a penalidade. Vinicius bateu e ampliou o placar. Ele mesmo, aos 29 minutos, encontrou Serginho, que havia entrado no lugar de Leandro, que por sua vez dominou e tocou por cima do goleiro e marcou um golaço. O ABC diminuiu nos acréscimos com Gilcimar, mas a goleada já estava anotada: 4 x 1.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Figueirense, no Orlando Scarpelli, às 16h20 do dia 20. O ABC irá receber neste mesmo dia, às 21h, o Joinville, no Frasqueirão.

Confira os jogos da oitava rodada do Campeonato Brasileiro da Série B:

09/07 – Terça-feira

Paysandu 2 x 2 São Caetano

Oeste 0 x 0 Boa-MG

12/07 – Sexta-feira

Atlético-Go 2 x 3 Figueirense

13/07 – Sábado

América-RN X Sport

Avaí x Paraná

América-MG x Bragantino

Joinville x Chapecoense

Ceará x ASA

Guaratinguetá x Icasa





Palmeiras retorna ao Pacaembu

12 07 2013

Alviverde joga a primeira partida no Pacaembu, pela Série B

Por Camila Andrade

Jogadores do Palmeiras agradecem apoio da torcida na vitória sobre o Libertad pela Libertadores, em abril

Jogadores agradecem torcida na partida diante do Libertad (Foto: Nelson Almeida/AFP)

Neste ano, o Palmeiras ainda não havia pisado no gramado do Pacaembu, pela série B do Campeonato Brasileiro. Tudo por conta de uma punição do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), de quatro mandos de campo a uma distância de 100 km de São Paulo. Após cumprir a pena, o alviverde retorna nesta sexta-feira (12) para enfrentar o ABC-RN, pela oitava rodada da competição.

Até esta manhã, já haviam sido vendidos cerca de 13 mil ingressos, o setor de Arquibancada Verde já está esgotado, com isso, o clube espera embalar no campeonato contando com o apoio de sua torcida, que é o combustível para a equipe, a exemplo de 2003, ano em que jogou a segunda divisão pela primeira vez e com eles conseguiu voltar a primeira do Brasileirão.

MAIS SOBRE A PARTIDA: Kleina promove rodízio com Valdívia no Palmeiras

A última partida do Verdão no Pacaembu, foi pela Libertadores, no dia em que foi eliminado pelo Tijuana, em 14 de maio. Na ocasião o estádio estava lotado, mas não conseguiram a classificação. Mas, apesar disso, o clube tem ótimo retrospecto jogando no estádio municipal. Neste ano, foram dez vitórias, três empates e duas derrotas, somando um aproveitamento de 73%.

O técnico Gilson Kleina falou sobre a expectativa de reencontrar a torcida no Pacaembu:

– Essa é a nossa expectativa, que nós joguemos juntos (torcida e time). A Série B é equilibrada, faremos de tudo para buscarmos o nosso objetivo, que sempre foi estar entre os primeiros colocados e conseguir o acesso no final do campeonato – disse o treinador.

– O jogo contra o Libertad-PAR foi memorável, não só conseguimos a vitória como também a classificação para a próxima fase. Os jogadores ficaram contagiados, surgiu até a frase de ‘sangue na veia’ do Palmeiras, que contagiou o grupo inteiro – lembrou Kleina sobre a importância do apoio da torcida.








%d blogueiros gostam disto: