Mercado de transferências na França: Bilionários investem pesado em centroavantes

7 09 2013

Com investimento mais baixo, Lyon e Marselha jogam para surpreender na Ligue 1

Por Gustavo Soler

Paris Saint-Germain

Furacão Cavani será o novo companheiro de ataque do sueco Ibrahimovic (Foto: Getty images)

Furacão Cavani será o novo companheiro de ataque do sueco Ibrahimovic (Foto: Getty images)

Atuais campeões do Ligue 1, o bilionário sheik Nasser investiu 113 milhões de euros para montar uma equipe que brigará com os gigantes europeus pelo título da Champions League. A principal contratação do time da capital francesa foi o atacante uruguaio Cavani. O camisa 9 custou 63 mi aos cofres do PSG.

Ao lado de Cavani, garotos Digne e Marquinhos são as apostas do PSG (Foto: Divulgação / Site oficial do PSG)

Ao lado de Cavani, garotos Digne e Marquinhos são as apostas do PSG (Foto: Divulgação / Site oficial do PSG)

Junto com o centroavante, o Paris Saint-Germain investiu em dois jovens que apareceram muito bem na última temporada. Um deles foi o brasileiro Marquinhos, ex-Corinthians e peça fundamental no sistema defensivo da Roma em 2013. O novo camisa 5 custou 35 milhões de euros. O outro garoto é o lateral esquerdo francês Digne. Por 15 mi os campeões nacionais o trouxeram do Lille.

Time base: Sirigu, Jallet (Van Der Wiel), Thiago Silva, Marquinhos e Maxwell (Digne); Verratti, Matuidi, Lucas e Pastore; Ibrahimovic e Cavani.

Técnico: Laurente Blanc.

Expectativa na Ligue 1: Título.

Olympique de Marselha

Com o vice-campeonato na última temporada, a equipe do Marselha corre por fora na disputa pelo título do Campeonato Francês com os bilionários PSG e Mônaco. A equipe treinada por Élie Baup apostou em jovens promessas do país para esta temporada, sendo a principal contratação o meia-atacante Payet, ex-Lile.

Além do Payet, o Marselha também trouxe o seu companheiro de ataque Thauvin por 15 milhões de euros. O lateral esquerdo Mendy, ex-Le Havre, o volante Imbula, ex-Guingamp, e o atacante Lemina, do Lorient, também chegaram ao clube.

Time base: Mandanda, Fanni, N’Koulou, Diawara (Lucas Mendes) e Morel; Cheyrou, Imbula, Payet, Valbuena e André Ayew; Gignac (J. Ayew).

Técnico: Élie Baup.

Expectativa na Ligue 1: Vaga na Champions League.

Lyon

Mantendo a base na última temporada e apostando no talento dos seus jogadores da base, o Lyon não teve grandes investimentos na temporada, tendo contratado apenas o lateral esquerdo Bedimo, do Montpellier, por 2 milhões e euros e pego por empréstimo o lateral direito Miguel Lopes.

Time base: Anthony Lopes, Miguel Lopes, Bisevac, Umit e Bediimo; Gonalons, Mvuemba, Gourcuff e Grenier; Lacazette e Gomis.

Técnico: Rémi Garde.

Expectativa na Ligue 1: Vaga na Champions League.

Mônaco

Falcão foi a grande contratação da equipe do principado (Foto: Getty images)

Falcão foi a grande contratação da equipe do principado (Foto: Getty images)

A equipe se tornou o novo bilionário sensação da temporada. Após o regresso à primeira divisão da França, o Mônaco investiu para montar um time forte e competitivo. A principal contratação foi o atacante Falcão, ex-Atlético de Madri, custando 60 milhões de euros.

Companheiros de Falcão no Porto, James Rodriguez e João Moutinho também são destaques do novo rico (Foto: Divulgação / Site oficial do Mônaco)

Companheiros de Falcão no Porto, James Rodriguez e João Moutinho também são destaques do novo rico (Foto: Divulgação / Site oficial do Mônaco)

Além do centroavante, o também colombiano James Rodriguez, do Porto, e o seu companheiro João Moutinho chegaram ao time do principado. Os experientes Ricardo Carvalho, Toulalan e Abidal chegaram à Mônaco para serem os líderes do time. Além deles, os jovens Kondogbia e Martial, e o goleiro argentino Romero foram apresentados ao clube.

Time base: Romero, Fabinho, Ricardo Carvalho, Raggi (Kurzawa) e Abidal; Toulalan, Kondogbia, João Moutinho; James Rodriguez, Falcão e Ocampos.

Técnico: Claudio Ranieri.

Expectativa na Ligue 1: Título.

Anúncios




Bayern vence sem dificuldades e espera Real na Champions

5 04 2012

O time alemão se classifica sem problemas vencendo os dois jogos por 2 x 0, agora o time de Jupp Heynckes espera o Real Madrid para jogar as semifinais

Por Gustavo Soler

O Bayern passou sem dificuldades diante do Olympique e espera pelo poderoso Real Madrid na semi (Foto: Christof Stache/AFP)

Nesta terça-feira (3), Bayern de Munique e Olympique de Marselha fizeram a volta das quartas de finais da UEFA Champions League. No primeiro confronto, os alemães venceram por 2 a 0 e iriam decidir em casa podendo perder pó um gol de diferença, ou seja, era um jogo bem tranquilo para o Bayern. O favoritismo se manteve e a partida acabou em 2 a 0 para os donos da casa que agora esperam o Real Madrid, que joga nessa quarta-feira contra o Apoel (4).

A partida começou com o Olympique criando algumas chances, mas logo aos 12min Ribery fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro para Ivica Olic, que de carrinho abriu o placar para os bávaros.

Mesmo com o gol sofrido, a equipe visitante continuou buscando o empate e ia com velocidade para o ataque. Os franceses quase igualaram o placar aos 17min, após a jogada do brasileiro Brandão, que deixou a bola para M’Bia. O zagueiro, porém, parou na boa defesa de Neuer.

Com o passar do tempo, o Bayern começou a dominar e foi pra cima dos adversários, dando muito trabalho ao goleiro Mandanda. Aos 26min, o arqueiro francês teve de trabalhar muito após finalizações de Kroos e Tymoshchuk. Não demorou nem um minuto para os bávaros exigirem ótima aparição de Mandanda, em lance depois de passe de Kroo para Olic, que bateu com desvio. Dois minutos depois, foi a vez de Alaba cruzar e Fanni quase marcar contra, a sorte do zagueiro era que Mandanda estava atento e espalmou.

Aos 36min, finalmente o Bayern conseguiu superar a muralha francesa. Ribery tocou para Alaba mandar rasteiro na área para Olic, que se antecipou aos zagueiros e finalizou de primeira sem chances para o goleiro.

No segundo tempo, o técnico Deschamps tirou o lateral Morel e colocou o meia Amalfitano, para assim ter mais um atleta para armar as jogadas e fazer o impossível: marcar quatro gols. Essa mudança, todavia, não mexeu com o ânimo da equipe, que continuou sendo dominada.

O Bayern controlava o jogo, mas se poupava, apenas esperava o fim do jogo, já o Olympique ainda tentava alguma saída. Com 21min, Amalfitano cruzou da esquerda e Brandão, dentro da pequena área, e sem goleiro mandou por cima da meta de Neuer. Os bávaros continuaram no controle do confronto até o apito final.

BAYERN DE MUNIQUE 2 x 0 OLYMPIQUE DE MARSELHA

Local: Allianz Arena, em Munique (Alemanha)
Data: 3 de abril de 2012, terça-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Svein Oddvar Moen (Noruega)
Assistentes: Kim Thomas Haglund e Frank Andas (ambos da Noruega)
Assistentes adicionais: Tom Harald Hagen e Ken Henry Johnsen (ambos da Noruega)
Cartões amarelos: Alaba (Bayern de Munique) e M’Bia (Olympique de Marselha)
Gols: Olic (Bayern de Munique), aos 12 e aos 36 minutos do primeiro tempo

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer; Lahm, Badstuber, Boateng e Alaba; Luiz Gustavo e Tymoshchuk; Muller (Rafinha), Kroos (Pranjic) e Ribéry; Olic (Gómez)
Técnico: Jupp Heynckes

OLYMPIQUE DE MARSELHA: Mandanda; Azpilicueta, Fanni, N’Koulou e Morel (Amalfitano); Cheyrou, Mbia e Valbuena; Andre Ayew, Brandão (Gignac) e Rémy (Kaboré)
Técnico: Didier Deschamps





Favoritismo prevalece e Bayern vence Olympique fora de casa na Champions

28 03 2012

Bayern de Munique joga e vence bem e provavelmente está garantindo na próxima fase 

Por Gustavo Soler

Bayern segue em passos firmes para a tão desejada final em casa (Foto: AFP)

Na tarde da quarta-feira (28), Olympique de Marseille e Bayern de Munique se enfrentaram pelas quartas de finais da UEFA Champions League. O jogo marcou o reencontro de Frank Ribery com seu ex-clube, a torcida não aliviou e vaiou o francês. A equipe da casa foi muito valente e criou boas oportunidades, mas o favoritismo prevaleceu e o Bayern venceu por 2 a 0.

A partida começou com as duas equipes correndo muito, principalmente os franceses que buscavam o gol logo no começo e armava bons contra-ataques com muita velocidade com seu trio ofensivo Remy, Valbuena e A. Ayew. Logo aos seis minutos de jogo, A. Ayew consegue um escanteio que é bem cobrado e depois de uma grande cabeçada, Neuer faz um verdadeiro milagre e no rebote Remy bateu pra fora perdendo a maior oportunidade do Marseille.

Super Mario novamente balançou as redes na UEFA Champions League (Foto: Getty Images)

No final do primeiro tempo, o capitão Lahm recuperou uma bola pela direita e tocou para Ribery armar o contra-ataque. O francês soltou a bola para Robben, que tocou para o Super Mario Gomez que não perdoou e abriu o placar com uma ajudinha do goleiro brasileiro Andrade. As estatísticas não condiziam com o verdadeiro panorama da partida, pois mostravam o time bávaro com a vantagem no placar e com mais posse de bola, porém o Olympique foi melhor.

A etapa complementar começou igual a primeira, sem alterações, com o Marselha chegando com velocidade e com vaias para Ribery. Aos 12min, porém, o Bayern decidiu tomar conta do jogo e foi muito bem no ataque com Mario Gomez. A pressão do Bayern foi respondida um minuto depois, em grande jogada de A. Ayew.

Quando o cronômetro marcou 20 minutos, o treinador francês Deschamps tirou o volante Amalfitano e colocou o atacante brasileiro Brandão para que seu time ficasse mais ofensivo e conseguisse arrancar pelo menos um empate, dois minutos depois da alteração, entretanto, Müller tabelou com Robben e o holandês marcou o segundo gol do Bayern, dando números finais a partida.

Robben deu números finais à partida (Foto: Getty Images)

FICHA TÉCNICA

OLYMPIQUE 0 x 2 BAYERN DE MUNIQUE

Competição: Liga dos Campeões
Estádio: Velódrome, Marselha (FRA)
Data/hora: 28/03/2012, às 15h45 (de Brasília).
Árbitro: Carlos Velasco Carballo (ESP)
Cartão Amarelo: Diarra, N’Bia (OLY); Lahm, Kroos, Luiz Gustavo, Schweinsteiger, Alaba (BAY)
Cartão Vermelho:
Gols: Mario Gómez, 44’/1ºT (0-1); Robben, 24’/2ºT (0-2)

OLYMPIQUE: Elinton, Morel, N’Koulou, Fanni e Azpilicueta; M’Bia, Diarra (Cheyrou, 25’/2ºT), Ayew e Almafitano (Brandão, 22’/2ºT); Valbuena e Rémy. Técnico: Didier Deschamps.

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer, Alaba, Boateng, Badstuber e Lahm; Luiz Gustavo e Kroos (Tymoshuck, 18’/2ºT); Robben, Ribéry (Pranjnic, 32’/2ºT), Müller (Schweinsteiger, 25’/2ºT) e Mario Gómez. Técnico: Jupp Heynckes





Barcelona e Milan se reencontram nas quartas de final da Champions; Chelsea encara Benfica

16 03 2012

Barcelona e Milan são as únicas equipes que já se enfrentaram

Por Renato Fugulin

O ex-jogador da Seleção Alemã Paul Breitner participou do sorteio das quartas de final da Champions League. Foto: http://www.uefa.com

O sorteio das quartas de final da Champions League realizado hoje em Nyon, na Suíça, ditou que Barcelona e Milan se reencontrassem. Após um empate a dois gols no Camp Nou e uma vitória catalã em San Siro na fase de grupos, “rossoneri” e “blaugranas” enfrentam-se novamente. A partida é a única que tem equipes que já jogaram entre si na competição. Quem se classificar encarará o Benfica ou o Chelsea nas semifinais rumo à final na Allianz Arena.

Dos quatro confrontos das quartas de final, três são inéditos. No jogo de ida, em Lisboa, o Benfica receberá o Chelsea. Com boa passagem pelo emblema “encarnado”, Ramires e David Luiz, hoje no clube inglês, terão a oportunidade de retornar ao Estádio da Luz.

Para o Bayern de Munique se tornar a terceira equipe na história a levantar o troféu no seu próprio estádio, o time bávaro terá que passar pelo Olympique de Marselha, campeão da edição de 1993. A eliminatória será especial para o gaulês Franck Ribéry, camisa 7 do time bávaro, que irá defrontar a sua antiga equipe. Quem se classificar encarará Real Madrid ou APOEL nas semifinais.

Surpresa da competição, os cipriotas do APOEL terão pela frente o Real Madrid, maior vencedor da liga milionária com nove títulos conquistados. Depois de eliminar o Lyon nos pênaltis, o time dos brasileiros Manduca e Aílton tentará parar os “blancos”.

Os jogos de ida das quartas de final estão marcados para os dias 27 e 28 de março, enquanto que os de volta serão disputados nos dias 3 e 4 de abril. Nas semifinais, as partidas de ida ocorrerão no dia 17 e 18 de abril, e as de volta terão lugar nos dias 24 e 25 do mesmo mês. A grande final jogar-se-á no dia 19 de maio, na Allianz Arena, em Munique.

Confira abaixo o caminho das equipes até a final da Champions League:

Quartas de final
27/03 (ida) e 04/04 (volta)
APOEL x Real Madrid
Benfica x Chelsea

28/03 (ida) e 03/04 (volta)

Olympique de Marselha x Bayern de Munique
Milan x Barcelona

Semifinais
17/04 (ida) e 25/04 (volta)
Olympique de Marselha/Bayern de Munique x APOEL/Real Madrid
18/04 (ida) e 24/04 (volta)
Benfica/Chelsea x Milan/Barcelona





Gol de Brandão garante Olympique de Marselha nas quartas da Liga dos Campeões

13 03 2012

Gol de atacante brasileiro aos 46min do segundo tempo tirou qualquer possibilidade de prorrogação

Por Caio Martins

Brandão comemora gol da classificação com companheiros (Foto: Getty Images)

O Olympique de Marselha aproveitou a vantagem conquistada na partida de ida, quando derrotou a Inter de Milão por 1 a 0 no Velódrome, e classificou-se para a próxima fase da UEFA Champions League mesmo sendo vencido pela equipe italiana por 2 a 1 nesta terça-feira (13), no Giuseppe Meazza, em Milão. Após um primeiro tempo fraco, com poucas chances claras de gol e sem criatividade em ambos os lados, a segunda etapa contou com três gols e um fim de partida eletrizante. Diego Milito e Pazzini marcaram pela Internazionale, mas o atacante brasileiro Brandão garantiu a classificação francesa.

Apesar de o início de jogo ter tido um Olympique disposto a aumentar a vantagem no placar agregado e a equipe francesa com mais presença no campo de ataque, foi a Inter de Milão quem teve a primeira grande chance de abrir o placar. Aos sete minutos, Zanetti cruzou rasteiro pela direita, a bola desviou em Diawara e sobrou limpa para Sneijder, perto da marca do pênalti, bater forte. A bola bateu em Diawara e Mandanda conseguiu fazer boa defesa.

Mesmo expulso, Mandanda ajudou o Olympique a garantir a classificação na Liga dos Campeões (Foto: AFP)

Mas os nerazzurri continuaram buscando o gol e tiveram outra nova oportunidade logo depois. Com 11min, Milito recebeu cruzamento da direita e, de peito, finalizou ao gol à queima-roupa. Mandanda mostrou reflexo e fez grande defesa, evitando novamente o primeiro gol italiano. O Olympique respondeu com cabeçada de Rèmy, que passou raspando a trave direita de Júlio César aos 17min. Um novo perigo de gol só surgiu aos 37min, quando Morel arriscou de fora da área e a bola passou à esquerda da meta italiana, assustando a torcida local no Giuseppe Meazza.

O começo da segunda etapa foi, literalmente, uma expansão da primeira. Ainda com muita disposição, mas sem criatividade no ataque, as equipes não tinham sucesso algum em seus avanços. Os visitantes apostavam na marcação da saída de bola italiana e nas bolas aéreas. Já os mandantes tinham em Sneijder a sua esperança em ligar a defesa ao ataque. O holandês, no entanto, foi substituído por Obi aos 12min.

Milito comemora gol que levava a partida para a prorrogação até os 46min (Foto: AP Photo/Antonio Calanni)

Aos 22min, a Inter teve a sua primeira boa chance de marcar no segundo tempo. Em cobrança de falta, Stankovic jogou a bola pouco acima da meta de Mandanda. Os franceses deram o troco logo depois. Valbuena levantou na área e, após cabeçada de Diarra, Júlio César foi obrigado a fazer grande defesa aos 25min.

Os fatores casa e força de vontade fizeram valer. A Inter, insistente no campo de ataque mesmo sem eficiência, foi recompensada. Com 29min, após cobrança de escanteio feita por Cambiasso da esquerda, Samuel tentou o chute e foi travado. A bola acabou sobrando nos pés de Pazzini, que tentou o chute, também sem sucesso. Mas a bola ficou com Milito que, praticamente dentro da pequena área e com seu faro de artilheiro, finalizou no canto direito de Mandanda para abrir o placar em Milão.

A Inter bem que tentou matar o jogo fazendo o segundo gol para evitar a prorrogação, não conseguiu. E, pior do que jogar a prorrogação, seria levar o gol de empate. E isso aconteceu. Aos 46min, Brandão recebeu lançamento de Mandanda, girou sobre os zagueiros da equipe italiana e bateu no canto esquerdo de Júlio César para igualar o marcador e praticamente decretar a classificação francesa na Itália. Contudo, logo depois, Mandanda cometeu pênalti em Pazzini e foi expulso. O italiano converteu a penalidade e desempatou a partida, mas nada disso pôde atrapalhar a festa da classificação do Olympique para as quartas de final da Liga dos Campeões.

Stankovic lamenta eliminação da Inter na UEFA Champions League (Foto: Reuters)

FICHA TÉCNICA

INTER DE MILÃO 2 X 1 OLYMPIQUE DE MARSELHA

Local: Guiseppe Meazza, em Milão (ITA)
Data e hora: 13 de março de 2012, às 16h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Pedro Proença (POR)
Cartão Amarelo: Zanetti, Samuel, Stankovic (INT); Diawara, Mandanda (OLY)
Cartão Vermelho: Mandanda, 47’/2ºT (OLY)
Gols: Diego Milito, 29’/2ºT (1-0); Brandão, 47’/2ºT (1-1); Pazzini, 51’/2ºT (2-2)

INTER DE MILÃO: Julio Cesar, Maicon, Samuel, Lucio e Zanetti; Poli (Cambiasso, 28’/2ºT), Nagamoto, Stankovic e Sneijder (Obi, 12’/2ºT); Forlán (Pazzini, 12’/2ºT) e Diego Milito. T: Claudio Ranieri

OLYMPIQUE DE MARSELHA: Mandanda, Azpilicueta, Koulou, Diarra e Morel; Diawara, Mbia, Almafitano, Rémy (Brandão, 42’/2ºT) e Valbuena (Cheyrou, 35’/2ºT); Ayew. T: Dider Dechamps





Com gol no último minuto, Olympique de Marselha vence a Inter de Milão

22 02 2012

Em partida fraca, equipe francesa sai na frente na disputa por uma vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões

Por Caio Martins

O Olympique de Marselha conquistou uma heroica vitória sobre a Inter de Milhão nesta quarta-feira (22). Após um jogo fraco tecnicamente, a equipe francesa fez valer o seu mando de campo e garantiu a vantagem para o confronto de volta, que acontecerá na Itália, dia 13 de março.

O primeiro tempo da partida foi morno, com os mandantes tentando marcar o gol através de cruzamentos na área de Júlio César e o time italiano apostava muito em lançamentos de Sneijder e Cambiasso para Forlán, que jogava praticamente isolado no ataque e não conseguia dar uma boa continuidade às jogadas. Com um segundo tempo também fraco, o Olympique foi recompensado pela insistência no ataque com um gol aos 48min de segundo tempo.

Ayew comemora o gol da vitória com companheiro de equipe (Foto: Getty Images)

A equipe francesa começou o jogo com mais volume de jogo e tomando a iniciativa para abrir o placar. Já a Inter esperava para dar o contra-ataque. Logo aos dois minutos de partida, Cheyrou arriscou de longe, a bola desviou em Lúcio e passou perto do gol de Júlio César, assustando o arqueiro brasileiro. O time italiano conseguiu encaixar uma ótima jogada aos dez minutos. Cambiasso recebeu em velocidade e cruzou para Diego Forlán, que, da marca do pênalti, arrematou de primeira, obrigando o goleiro Mandanda a fazer grande defesa.

O jogo foi muito disputado no Vélodrome (Foto: Getty Images)

O Olympique, sem conseguir infiltrar na zaga italiana, abusava dos cruzamentos na área. Aos 19min, Morel lançou na área, Chivu afastou mal, Azpilicueta chutou de muito longe e a bola passou pouco acima da meta de Júlio César, assustando os nerazzurri. Com 27min, Sneijder cobrou falta na barreira e, na sobra, Maicon cruzou e Cambiasso quase marcou, mas o bandeira já marcava impedimento. O time francês respondeu no minuto seguinte. Cheyrou lançou na área em cobrança de falta e Diwara não conseguiu o domínio, perdendo uma boa oportunidade de abrir o placar. Aos 35min, Morel passou a bola pelo alto para Valbuena. O meia dominou no peito e arriscou uma bicicleta de fora da área. A bola bateu na rede, mas pelo lado de fora.

O primeiro tempo da partida terminou sem acréscimos e com o empate em 0 a 0. Bom para Inter, que não se arriscou muito indo ao ataque e jogava fora de casa.

Na volta do intervalo, Claudio Ranieri colocou o veloz Nagatomo no lugar de Maicon para dar mais rapidez na equipe. Mas a partida continuou da mesma forma que acabou a primeira etapa. Com dois minutos, Brandão cabeceou com perigo após cruzamento de N’Koulou e Júlio César, bem colocado, conseguiu defender. Com 16min, a partida seguia equilibrada e ambas as equipes chegavam muito ao ataque, mas não conseguiam concluir à gol. O Olympique, assim como no primeiro tempo, subia muito mais ao ataque. Com isso, a Inter teve que parar diversas jogadas e Stankovic, Zárate e Chivu acabaram por levar cartões amarelos.

Isolado, Forlán quase não produziu na partida (Foto: La Gazzetta dello Sport.it)

Aos 28min, após cobrança de falta de Sneijder e desvio de Forlán, Stankovic, quase na pequena área, finalizou, mas não pegou bem na bola e Mandanda defendeu sem dificuldades. Após muitas chegadas das duas equipes com eficiência zero, o Olympique voltou a assustar. Com 43min, Amalfitano levantou na área e Ayew cabeceou bem, mas Júlio César ficou com a bola.

A partida parecia que terminaria empatada. Só parecia. No último lance da partida, aos 48min, após cobrança de escanteio, a zaga do Inter de Milão dormiu e André Ayew apareceu livre para cabecear para o gol, sem chances para Julio César, decretando a vitória francesa sobre os nerazzurri.

Inter de Milão e Olympique farão o jogo de volta que definirá quem vai às quartas de final da UEFA Champions League, no dia 13 de março, no Giuseppe Meazza, às 17h45 (horário de Brasília).

FICHA TÉCNICA: OLYMPIQUE 1 x 0 INTER DE MILÃO

LOCAL E DATA: Estádio Velódrome, em Marselha (FRA), 22/02/2012, às 17h45

ÁRBITRO: Cuneyt Cakir (TUR)

GOLS: Andre Ayew (47’/2T)

CARTÕES AMARELOS: Stankovic (13’/2T), Chivu (22’/2T), Diawara (29’/2T)

OLYMPIQUE: Mandanda, Azpilicueta (Fanni, 35’/2T), N´Koulou, Morel, Diawara, Alou Diarra, Cheyrou (Kaboré, 39’/2T), Amalfitano, Valbuena, Brandão (Jordan Ayew, 28’/2T) e Andre Ayew.

INTER DE MILÃO: Júlio César, Maicon (Nagatomo, intervalo), Lúcio, Maicon, Samuel e Chivu; Zanetti, Stankovic, Sneijder e Cambiasso; Forlán e Zárate (Obi, 29’/2T)





Inter enfrenta o Olympique de Marselha na França para fugir da crise

22 02 2012

Equipe italiana contará com o reforço do uruguaio Diego Forlán; Brandão está em alta com a torcida francesa

Por Caio Martins

A Inter de Milão visitará o Olympique de Marselha, nesta quarta-feira (21), no Vélodrome, fora de casa, pelo primeiro jogo entre os dois times nas oitavas de final da Liga dos Campeões, necessitado de uma vitória para fugir da crise que assola os nerazzurri após uma sequência de derrotas no Campeonato Italiano.

A equipe de Milão conseguiu apenas um ponto nas últimas cinco partidas disputadas na liga nacional e agora está na sétima posição do Calcio. O time começou mal na competição e chegou até a flertar com a zona de rebaixamento, depois subiu de produção e teve grande melhora, que não durou muito.

O técnico Claudio Ranieri está em dúvida entre dois esquemas para a partida: 4-4-2 e o 4-4-1-1.

– Estou na dúvida se entro com o Forlán entre os titluares ou Sneijder jogando desprendido para dar apoio ao centroavante, que pode ser o Diego Milito ou o Pazzini – contou Ranieri.

Forlán poderá fazer sua estreia na Champions League, já que ele não pôde jogar a primeira fase da competição porque defendeu o Atlético de Madrid na fase preliminar da Liga Europa.

– Falta para mim conquistar a Liga dos Campeões. Esta é a competição mais importante do mundo e estou feliz de voltar a disputá-la. Há muitas equipes fortes. Não é fácil para ninguém vencê-la – declarou Forlán ao site da UEFA.

Forlán (esquerda) pode fazer sua estreia na Champions pela Inter; Ranieri (direita) tenta sair da corda bamba no comando da equipe (Foto: Reuters)

O treinador Claudio Ranieri terá sua chance vingar a eliminação nas semifinais da Liga dos Campeões na temporada 2003/2004, quando o seu Chelsea perdeu para o Monaco, que também era comandado pelo adversário desta quarta-feira, Didier Deschamps.

Os donos da casa

O Olympique de Marselha melhorou nas suas últimas partidas e agora ocupa a quarta posição do Campeonato Francês, depois de ter tido um péssimo início, em que, assim como o rival de hoje, esteve perto da zona de descenso.

A equipe francesa não perde desde o dia 23 de novembro, quando foi derrotada pelo Olympiacos, também pela Liga, só que na fase de grupos. Além disso, o time voltou a contar com o atacante brasileiro Brandão, que voltou das passagens apagadas por Cruzeiro e Grêmio. O atacante havia deixado a França após acusações de estupro. Depois de sua volta, marcou gols decisivos pela equipe e está em alta com a torcida.

– Em 2012, tudo é diferente. Só quero falar de futebol, não do resto. Hoje eu estou feliz, estou no meu melhor momento aqui e só penso em fazer muitos gols. É como sempre digo: quem supera, vence – decretou o jogador de 31 anos.

O brasileiro diz que não vê a hora de levantar alguma taça com Olympique. Mas, dentre as competições disputadas pelo Olympique, Brandão conta o seu maior desejo de conquista: a Liga dos Campeões.

Brandão vêm marcando gols decisivos pelo Olympique de Marselha (Foto: AFP)

– Queremos a Champions. O primeiro jogo é aqui e espero que consigamos sair vencedores. Nosso pensamento é ir bem longe, tentar chegar à final. É difícil, mas nada é impossível. O grupo é bom, temos capacidade e eu espero ajudar neste objetivos com meus gols – projetou o camisa 9.

O técnico Didier Deschamps também acredita num excelente desempenho de sua equipe na maior competição entre clubes da Europa.

– Temos o direito de sonhar. Temos que ser ambiciosos e pensar que há chance de passarmos – declarou o Deschamps, que poderá contar com quase todos os titulares. A única exceção é o atacante Rémy.

Confira as prováveis escalações das equipes para a partida desta quarta-feira:

Olympique de Marselha: Mandanda; Azpilicueta, Diawara, Nkoulou e Morel; Diarra, Cheyrou, Amalfitano, Valbuena e Ayew; Brandão. Técnico: Didier Deschamps

Inter de Milão: Julio César; Maicon, Lúcio, Samuel e Nagatomo; Zanetti, Palombo, Cambiasso, Poli e Sneijder (Forlán); Milito (Pazzini). Técnico: Claudio Ranieri.








%d blogueiros gostam disto: