Gareth Bale: 100 milhões de euros, será que vale?

4 09 2013

O atleta revelado pelo Southampton e que foi escolhido por dois anos como melhor jogador da terra da rainha, chega ao Real para mostrar ao mundo que o investimento terá retorno garantido

Por Diogo Arraes

O jogador de 100 milhões de euros. Terá que provar seu valor (Foto: Site Oficial)

O jogador de 100 milhões de euros. Terá que provar seu valor (Foto: Site Oficial)

O meia Gareth Bale chegou à Madrid nesta segunda-feira (2) e foi recebido por cerca de 30 mil torcedores no estádio Santiago Bernabéu. Após perder a queda de braço para o Barcelona na negociação de Neymar, o presidente Florentino Pérez não mediu esforços para contratar o jogador galês por cerca de 100 milhões de euros. Os valores não foram confirmados pela diretoria do clube merengue, mas, se for verdade, se tratará da maior negociação da história do futebol. O que muitos estão se questionando é: Será que o atleta vale tanto? O brasileiro Sandro, que jogou três anos ao lado dele, afirma que sim.

– Acho que vale até mais. Ele joga muito mesmo. Pode ser o cara lá no Real Madrid. O que ele fez aqui eu nunca vi um jogador fazer em toda a minha vida. Ele já fez coisas inacreditáveis no Tottenham. Não é falar que ganhou sozinho, mas ele levou vários jogos aqui com gols decisivos, passes decisivos… nossa! Se continuar nesse nível, vai ser o melhor do mundo com facilidade – disse o volante ao Globo.com.

Bale iniciou sua carreira profissional com apenas 16 anos, em 2006, como lateral-esquerdo do Southampton. Nos Saints,  atuou até maio de 2007, com 40 jogos e 5 gols e foi nomeado o “Jovem jogador da Liga no Ano” em sua primeira temporada.

Em maio de 2007 se transferiu para o Tottenham, mas sem tanta badalação como agora. Na época, a transação giraria em torno de 10 milhões de libras (R$ 36,7 milhões), entretanto como o Southampton estava em uma situação financeira difícil, os Spurs acabaram pagando 7 milhões de libras (R$ 25,7 milhões). No primeiro ano, uma lesão no tornozelo direito o afastou da maior parte da temporada.

Recuperado da lesão, o galês demorou até vencer o primeiro jogo com a camisa do Tottenham, só aconteceu depois de 24 partidas no Campeonato Inglês. Bale já vinha se destacando pelas suas atuações e sucessivas renovações de contrato foram sendo feitas, para afastar os outro clubes.

Em uma oportunidade, o lateral camaronês Assou-Ekotto se machucou, aí Bale virou titular da posição e foi bem. Com a volta de Ekotto, o técnico do Tottenham na época, Harry Redknapp, decidiu avançar Bale para a meia esquerda.

Atuação espetacular contra o Inter de Milão, do brasileiro Maicon (Foto: AFP)

Atuação espetacular contra o Inter de Milão, do brasileiro Maicon (Foto: AFP)

Do improviso nasceu a solução, e o atleta foi ganhando espaço com atuações cada vez mais convincentes. Mas, não há dúvidas que a carreira profissional de Bale se divide em antes e depois do dia 20 de outubro de 2010. Diante do Inter de Milão, campeão europeu na temporada anterior, fez três gols na derrota por 4 a 3. No segundo jogo, deu muito trabalho ao brasileiro Maicon e foi a estrela da vitória por 3 a 1, em uma atuação memorável.

A partir de então, a vida do meia mudou definitivamente. Trocou a camisa 3 pela 11 e virou referência para o Tottenham. Foi eleito o melhor do ano pela Associação de Jogadores Profissionais (PFA, em inglês) em 2011 e 2013, ano em que também levou o prêmio de destaque entre os jogadores mais jovens. Na temporada passada, quase levou a equipe a uma nova classificação para a Liga dos Campeões. A constante atenção de grandes clubes europeus indicava o inevitável, a saída do último grande ídolo dos Spurs. Por cerca de 100 milhões de Euros, o Real pagou para ver as cenas dos próximos capítulos.

BALE TENTA SER O PRIMEIRO BRITÂNICO A CONSOLIDAR-SE NO REAL MADRID

O meia do País de Gales será o sexto britânico a jogar com a camisa do Real Madrid. A maioria deles não obteve grande sucesso, veja as histórias:

Laurie Cunningham (1979-1983)

Quando ele chegou ao Real Madrid do West Bromwich, Cunningham fez história ao se tornar o primeiro jogador de futebol britânico do clube. Em sua primeira temporada no Santiago Bernabéu, ele ajudou o Real a conquistar a La Liga (1979-80) e duas vezes a Copa do Rei (1979-80/1980-81), mas suas performances não foram consideradas suficientes para ser convocado para a Inglaterra que disputaria o Campeonato Europeu de 1980. Após essa decepção, a sua carreira no Real Madrid foi prejudicada por uma série de lesões e no verão de 1983, após um período de empréstimo curto no Manchester United, ele foi emprestado ao Sporting Gijon, antes de ir definitivamente para Marselha.

Steve Mcmanaman (1999-2003)

Mcmanaman (com a taça) foi o jogador britânico de maior sucesso do Real (Foto: BBC)

Mcmanaman (com a taça) foi o jogador britânico de maior sucesso do Real (Foto: BBC)

Depois de fazer mais de 300 jogos pelo Liverpool, McManaman optou por fazer a mudança para o Real, no verão de 1999. Durante seu tempo no clube espanhol, ele se tornou um dos jogadores ingleses mais condecorados por jogar no exterior, ele conquistou dois títulos da Liga dos Campeões e duas coroas de La Liga em quatro anos. O meio-campista criativo foi nomeado homem do jogo, depois de marcar um soberbo remate na final europeia contra o Valencia em 2000, mas jogar pelo clube durante a era ‘Galáticos’ finalmente provou ser sua ruína com a chegada de Zinedine Zidane e Luis Figo. Assim viu suas chances de jogar diminuídas. Em 2003, pouco depois de David Beckham chegar ao clube de Madrid, McManaman foi atuar no Manchester City com o ex-técnico da Inglaterra Kevin Keegan.

David Beckham (2003-2007)

Beckham e Zidane, os 'Galáticos' do Real Madrid. (Foto: Site Trivela)

Beckham e Zidane, os ‘Galáticos’ do Real Madrid. (Foto: Site Trivela)

Beckham foi ídolo no Manchester United, disputou quase 400 jogos e fez cerca de 85 gols. No entanto, uma divergência de ideias e a vontade de jogar ao lado de craques como Ronaldo, Zidane e Roberto Carlos, fizeram com que o atleta inglês aceitasse a proposta do Real em 2003. Em sua primeira temporada lá, ele floresceu em um meio-campo de três homens ao lado de Zidane e Figo. No entanto, apesar de ter vencido a Supercopa espanhola de 2003 e o Campeonato Espanhol de (2006-07), quando Fabio Capello assumiu o cargo em 2006, ele caiu em desgraça no clube. Quando a temporada terminou, o time decidiu não renovar o contrato de Beckham e de lá mudou-se para o Los Angeles Galaxy, para jogar a Major League Soccer.

Jonathan Woodgate (2004-2007)

Muitos ficaram perplexos quando os ‘Galáticos’ de Madrid pagaram 13,5 milhões de euros para contratar o zagueiro Woodgate em 2004, pois o defensor tinha um histórico de lesões muito grande. Tanto que ficou de fora do time na primeira temporada. Só estreou em setembro de 2005 e não foi nada bem, marcou um gol contra e fez um pênalti na partida contra o Atlhetic de Bilbao. Tornou-se titular da equipe por alguns jogos, mas teve que fazer uma cirurgia nas costas e parou novamente. Em 2007 foi negociado em definitivo com o seu clube de juventude, o Middlesbrough.

Michael Owen (2004-2005)

Michael Owen sentiu falta dos ares ingleses e voltou rápido para casa. (Foto: Site Bleacherreport)

Michael Owen sentiu falta dos ares ingleses e voltou rápido para casa. (Foto: Site Bleacherreport)

o ‘Golden Boy’ foi revelado e jogou por oito anos no Liverpool, foi um dos destaques da Inglaterra na Copa de 98, quando marcou um golaço contra a Argentina e na Copa de 2002, oportunidade em que foi eliminado pelo Brasil nas quartas de final. Em agosto de 2004, o Real Madrid pagou cerca de 8 milhões de euros ao clube inglês para ter Owen. Entre altos e baixos, muitas especulações sobre sua forma física inadequada, o atacante deixou o clube merengue em agosto de 2005, principalmente pela chegada dos brasileiros Julio Baptista e Robinho.

DE MENINO TÍMIDO E ESQUISITO A POPSTAR

O jogador mais caro do mundo sempre foi um menino tímido e tinha como ídolo na infância o seu compatriota Giggs, do Manchester United. Com o passar do tempo e ascensão meteórica muitas das características não mudaram. Bale namora sua amiga de adolescência há longos anos, com quem tem uma filha. Dificilmente é visto em eventos sociais, revistas de fofoca ou coisas do tipo. Prefere ficar em casa e, quando tem uma folga, gosta de visitar os pais em Cardif, no País de Gales.

Gesto patenteado e mais dinheiro pra conta de Bale (Foto: Getty Images/Jamie Mcdonald)

Gesto patenteado e mais dinheiro pra conta de Bale (Foto: Getty Images/Jamie Mcdonald)

Entretanto, Garteh Bale sabe como ninguém reverter suas ações para o seu lucro e marketing pessoal. Há algum tempo ele comemora seus gols fazendo um coração com as mãos, uma homenagem à mulher. Não satisfeito, decidiu patentear o gesto com o nome de “Eleven of Hearts” ou “Onze de Copas”, referência ao número da camisa que usava no Tottenham e usará no Real, número 11. O contrato vale cerca de R$ 33 milhões e, possivelmente, comercializará roupas e jóias.

Diferença de visual em 2011, antes da cirurgia, e em 2013, depois. (Foto: Globo.com)

Diferença de visual em 2011, antes da cirurgia, e em 2013, depois. (Foto: Globo.com)

Além disso, Bale decidiu mudar o visual em 2012. Desde que iniciou sua carreira no Southampton, o atleta sempre se incomodou com as orelhas avantajadas. Procurou um cirurgião plástico e mudou. Também modificou seu porte físico e começou a aparecer em comerciais de tv e revistas de moda, como a Esquire. Sua confiança também se fortaleceu e o desempenho nos gramados melhorou ainda mais.

Bale posa como modelo para a revista Esquire, uma das mais conceituadas (Foto: Reprodução/Facebook)

Bale posa como modelo para a revista Esquire, uma das mais conceituadas (Foto: Reprodução/Facebook)

O galês já possui um patrocínio da marca de material esportivo Adidas, que repassa a ele valores que giram entre os R$ 8 milhões por ano. O que pode ser elevado, pois se trata do mesmo patrocinador da equipe madridista. Além disso, fechou um contrato com a BT Sports, empresa de telecomunicações britânica que transmitirá a Premier League na próxima temporada, mas sem valores divulgados pela publicação. Como ele se transferiu para a Espanha e a empresa não transmitirá o campeonato, o assunto será discutido.

Segundo matéria desta terça-feira (3) do jornal AS, o Real Madrid espera vender 40 mil camisas de Bale por temporada. A camisa custa hoje nas lojas oficiais do Real Madrid 86,51 euros (R$ 270,82), e começou a ser vendida oficialmente somente nesta segunda-feira (2), quando o craque se apresentou no Santiago Bernabéu.

Para Steve Martin, da empresa M&C Saatchi Sport and Entertainment, Bale é “um gigante adormecido”, que tem enorme capacidade de gerar dinheiro.

– A diferença de audiência entre Real Madrid e Tottenham (ex-clube do galês) é astronômica. Gareth é um ativo a explorar – garantiu o empresário.

Na última temporada, Bale foi top 10 nas vendas de camisas da Premier League. Ele também tem contrato com a EA Sports para ser figura de destaque no jogo de videogame FIFA 14 ao lado de Lionel Messi.

Anúncios




Surpresa, capitão Puyol será reserva na grande decisão

28 05 2011

Momentos antes da final, o técnico Pep Guardiola anunciou a entrada do francês Abidal no lugar do zagueiro espanhol

Por Luiz Queiroga

O técnico Josep Guardiola surpreendeu a todos na escalação da equipe que irá entrar em campo contra o Manchester United, pela briga do título da UEFA Champions League. O treinador deixou o zagueiro e capitão da equipe Puyol no banco de reservas, colocando o lateral esquerdo Abidal como titular.

O francês se recuperou da retirada de um tumor no fígado e voltou aos gramados na semifinal da UEFA Champions League, contra o Real Madrid. Desde então, Guardiola tem escalado o jogador nas rodadas finais do Campeonato Espanhol.

Carles Puyol sentiu um problema muscular ao término do treino desta sexta-feira, motivo pelo qual o treinador do Barcelona optou em coloca-lo no banco de suplentes. Desta forma, a zaga catalã será formada por Piqué e Mascherano.

Alex Ferguson, por sua vez, não fez nenhuma alteração na equipe que estará em campo na decisão. A principal ausência foi a do artilheiro do Campeonato Inglês, o búlgaro Dimitar Berbatov, com 21 gols, ao lado do argentino Carlitos Tevez. Para o seu lugar, o treinador dos Diabos Vermelhos convocou o veterano Michael Owen.

A partida será as 15h45 (horário de Brasília), no estádio Wembley. Acesse o pré-jogo da grande final aqui, postado anteriormente.

Confira a cobertura completa da final da UEFA Champions League no Jornalismo FC.

Veja também:

Time de Roberto Carlos, Jucilei e Tardelli estará em Wembley

Mano Menezes assistirá à final da UEFA Champions League

Londres lotada de torcedores de Barcelona e Manchester United

Mascherano tentará pela segunda vez conquistar título da Champions

Barcelona e Manchester United se enfrentam pela decisão da UEFA Champions League

Dados e curiosidades da final entre Barcelona e Manchester United

Evra: “Não posso perder a Champions outra vez”

Finalistas dominam seleção dos melhores jogadores da Copa dos Campeões

Cinemas vão transmitir final da Champions em 3D

Daniel Alves usará chuteira especial na final da Champions

UEFA define árbitro da final da Champions League

Palco da final traz boas memórias a Barcelona e Manchester United








%d blogueiros gostam disto: