Internazionale vence a Juventus de virada e encerra a série invicta de 49 jogos da Velha Senhora

5 11 2012

Mesmo com a derrota, a Juve permanece líder, mas a diferença para a Inter caiu para um ponto; Milan, Fiorentina e Roma goleiam em casa; Lazio é goleada fora de casa; Napoli vacila e cede empate no San Paolo

Por Gustavo Soler

Neste final de semana, a Internazionale acabou com a série de 49 de invencibilidade da Juventus e o Jornalismo FC traz os principais resultados da 11ª rodada do Calcio.

Milan 5 x 1 Chievo Verona

Jogadores do Milan comemorando o quarto gol do jogo (Foto: Getty Images)

O Milan ainda tentava mostrar um futebol convincente nesta temporada para se recuperar. O clube Rossonero abriu a décima primeira rodada recebendo o Chievo, que estava um ponto atrás. Para a alegria da torcida do San Siro, que levou um susto no começo do jogo, o time de Massimiliano Allegri goleou e se recuperou bem na tabela.

As coisas não começaram bem para os milanistas. A torcida logo pensou que teria mais um daqueles jogos terríveis que a equipe vinha fazendo. Os jogadores não se entendiam em campo e o principal atleta, El Shaarawy, não estava em uma noite feliz. Porém, aos 15 minutos, Constant fez o lançamento para dentro da área, o zagueiro Marco Andreolli afastou mal e Emanuelson bateu de primeira para abrir o placar. Dois minutos depois, Luciano bateu escanteio pela esquerda e Pellissier subiu mais que El Shaarawy para empatar o jogo. Tentando voltar à frente do marcador, o Milan foi pra cima e, após um cruzamento de Abate, Emanuelson se jogou na bola, mas o holandês não conseguiu o arremate.

O Chievo quase virou o jogo em duas tentativas de longe com Hetemaj. Na primeira o finlandês bateu forte e a bola passou à direita do gol de Abbiati. Na segunda tentativa, o camisa 56 mandou rasteira, obrigando o arqueiro rossonero a se esticar e espalmar a bola no cantinho. O Milan fez uma boa trama com Pazzini e Emanuelson e o holandês ajeitou a bola para Montolivo, que arrumou a bola e bateu de fora da área, acertando o cantinho do goleiro para pôr o time da casa em vantagem. Com 40 min, Bojan recebeu de Emanuelson e bateu fraquinho de fora da área, porém, a bola desviou em Dainelli e saiu do alcance de Sorrentino, marcando o terceiro gol.

No começo do segundo tempo, Abate foi fazer o cruzamento pela ponta direita e acertou a nuca do meia Dramé, que foi a nocaute e saiu de campo desacordado. Ainda ofuscado na partida, El Shaarawy teve a chance de se isolar na artilharia do Calcio. Após a bola mal afastada pela zaga, o Pequeno Faraó bateu firme de pé esquerdo, mas a bola saiu. Aos 30 minutos, Abate cruzou, a bola foi desviada pela defesa e El Shaarawy conseguiu empurrar para o gol: 4 a 1 Milan. Os rossoneri não desistiram de marcar e, com 43 min, Pazzini fez o pivô para Bojan, que bateu para a grande defesa de Sorrentino. No último minuto de jogo, El Shaarawy tocou de três dedos para Pazzini fechar a goleada em 5 a 1.

Juventus 1 x 3 Internazionale

Destaque da Inter, Diego Milito (à esq.) marcou dois gol na vitória de virada contra a Juve (Foto: Getty Images)

Invicta desde maio de 2011, a Juventus tinha um jogo complicado contra a Inter para manter-se invicta em jogos válidos pelo Campeonato Italiano e se isolar ainda mais na liderança do Calcio. A torcida da Velha Senhora viu algo que não sabia o que era, desde a inauguração do Juventus Stadium, na última temporada: uma derrota. A vitória de virada foi um feito histórico do time de Stramaccioni, que agora está apenas um ponto atrás dos rivais de Turim.

Arturo Vidal abriu o placar antes do primeiro minuto no Juventus Stadium (Foto: Agência Reuters)

A partida começou com tudo. Logo no primeiro ataque, antes do primeiro minuto, Giovinco tocou para Vunicic que, de carrinho achou Asamoah. O ganês bateu cruzado e Vidal bateu para o gol aberto, inaugurando o marcador. A Juve parecia que teria mais uma noite normal, com uma vitória em clássico. Os indícios eram grandes. Aos sete minutos, Pirlo lançou de primeira por trás da zaga para Marchisio, o camisa 8 bateu de primeira e Handanovic fez uma defesa incrível. Aos 43, Asamoah cruzou, a bola foi desviada pela defesa e quase encobriu Handanovic, que ainda conseguiu mandar um tapa para escanteio. No último minuto do primeiro tempo, Samuel desarmou Vucinic, a bola atravessou toda a área, o brasileiro Juan e o japonês Nagatomo vacilaram, e Vidal ganhou na corrida e bateu de primeira para outra boa defesa de Handanovic. No rebote, o chileno mandou pra longe.

O atacante Vucinic sentiu uma lesão no lance contra Samuel e teve que sair. Aos oito minutos da segunda etapa, Milito puxou o contra-ataque e tocou para Palacio, o ex-atacante do Boca Jrs bateu forte, mas a bola acabou subindo. A Inter tentava o empate no começo do segundo tempo, aos 11, Nagatomo recebeu nas costas de Zanetti e bateu firme, mas Buffon fez a defesa. Com 12 min, Cassano cobrou falta ensaiada Cambiasso, que de letra ajeitou para Milito. O atacante foi tocado por Marchisio e Paolo Tagliavento marcou o pênalti. Na cobrança, Diego Milito bateu o famoso pênalti perfeito, empatando a partida.

Milito batendo o pênalti que resultou no gol de empate da Inter (Foto: Getty Images)

A Juve tentava sair para o ataque, mas a Inter se fechava bem e esperava pelos contra-ataques. Aos 30 minutos, Vidal errou feio e deu a bola de presente para Guarin, o colombiano avançou com muita velocidade e bateu com força da entrada da área, obrigando Buffon a fazer uma grande defesa. Porém, no rebote, Milito foi mais rápido que Barzagli e bateu de primeira virando o jogo no Juventus Stadium. O sofrimento da Velha Senhora aumentava: o time não conseguia chegar ao gol de Handanovic e, aos 44 min, Guarin puxou o contra golpe e lançou Nagatomo, o japonês partiu em direção ao gol, mas foi desarmado por Barzagli, o camisa 55 Nerazzurri insistiu na jogada, ganhou na dividida com Chiellini e tocou uma bola à la Pirlo para Palacio, que não perdoou e bateu para marcar o terceiro da Inter, dando ponto final a invencibilidade da Juventus.

Palacio no momento do último gol do jogo (Foto: Agência Reuters)

Catania 4 x 0 Lazio

Autor de dois gols, Gomez (à dir.) comemora o seu segundo gol (Foto: Agência Reuters)

Com uma boa campanha no começo do campeonato, o Catania tentava se aproximar da própria Lazio, que está na zona de Europa League. Por outro lado, o time Biancoazzurri buscava a recuperação no torneio, pois o clube não vencia a duas rodadas e já estava ficando distante do Napoli, primeiro time da faixa de Champions League. Porém, o resultado do jogo foi surpreendente, o time da casa emendou uma goleada de 4 a 0.

O Catania começou melhor no jogo, e com oito minutos, Gomez trouxe pela ponta esquerda, encarou a marcação de Biava e bateu forte por cima de Bizzarri, abrindo o placar. Na comemoração, o atacante dançou o famoso hit do sul-coreano PSY, o “Gangnam Style”. Aos 24 min, Izco fez a jogada pela direita e tentou o levantamento, a bola bateu na mão de André Dias e o árbitro Mazzoneli marcou o pênalti. Na cobrança, Lodi deslocou o arqueiro Bizzarri para marcar o segundo gol. Aos 27, Alvarez cruzou e Gomez bateu de primeira, o zagueiro Biava tirou, e no rebote Barrientos bateu para a boa defesa de Bizzarri, porém, o auxiliar comunicou o juiz que a bola havia passado no corte de Biava e o gol foi validado.

A segunda etapa começou com o Catania administrando o jogo. A Lazio não conseguia jogar e não oferecia riscos ao gol dos mandantes. Com 24 minutos veio o golpe final: Gomez ganhou na velocidade, invadiu a área e tocou para Barrientos livre para marcar o quarto. A Lazio ainda tentou o gol de honra, mas Marchese tomou e a bola foi de pé em pé até chegar em Lodi que bateu colocado, mas jogou por cima do gol.

Fiorentina 4 x 1 Cagliari

Principal jogador do time, Jovetic comemora o seu gol (Foto: AFP)

Com uma campanha respeitável neste começo de temporada, a Fiorentina recebeu o Cagliari em casa. Tentando se aproximar do Napoli, primeiro time da zona de Champions League, o time de Vicenzo Montella manteve a boa fase e goleou por 4 a 1, com direito a gol do veterano Luca Toni.

Os violas logo tomaram a iniciativa do jogo, e com 13 minutos, Gonzalo Rodriguez aproveitou a cobrança de escanteio para subir no último andar e testar pro fundo do gol. A Fiorentina continuou indo pra cima, porém, Jovetic e companhia não conseguiam chegar até a meta de Agazzi. Por outro lado, o Cagliari, que estava fechado na defesa, procura as oportunidades para o contra-ataque. Em uma dessas chegadas ao ataque, os visitantes tiveram uma falta pela esquerda. Na cobrança, Cossu bateu bem aberto para Cassarini, o camisa 32 bateu de primeira, a bola desviou no meio do caminho e entrou. Porém, o árbitro assinalou impedimento de Thiago Ribeiro. Depois de conversar com os seus auxiliares, Gianpaolo Calvarese confirmou o gol, pois a bola desviou em Roncaglia, zagueiro da Fiore, e não no atacante brasileiro.

Aos quatro minutos de segundo tempo, Pizarro cobrou escanteio e Jovetic bateu de primeira para colocar a Fiorentina de volta a frente do marcador. Com oito minutos, Jovetic puxou o contra-ataque e cruzou no meio para Luca Toni, o veterano atacante chegou com velocidade para bater de primeira e marcar mais um gol. O Cagliari tentava diminuir, mas com o bom sistema defensivo da Fiorentina, isso não foi possível, e aos 39 minutos, Agazzi saiu jogando com Dessena, o meia acabou tocando errado e mandou nos pés de Cuadrado, que percebeu o goleiro adiantado e mandou para fazer o quarto gol.

Napoli 1 x 1 Torino

Cavani marca e homenageia sua esposa que está esperando o filho do casal (Foto: Agência Reuters)

Aproveitando a derrota da líder Juventus, o Napoli precisava dos três pontos para se reaproximar dos dois líderes. O confronto desta rodada seria contra o Torino, clube que está tentando fugir da zona de rebaixamento. Os azzurris vacilaram e cederam um empate dentro do San Paolo para o time de Turim. Agora o time de Cavani está a quatro pontos da Inter.

Sabendo do seu dever, o Napoli se mandou para o ataque, e logo aos seis minutos, Campagnaro cobrou lateral para dentro da área, Hamsik bateu cruzado e Cavani abriu o placar. O uruguaio comemorou homenageando a sua mulher, que está grávida. Hamsik teve a chance do segundo, porém o eslovaco mandou por cima do gol. O Torino teve uma grande oportunidade para empatar. Depois de um cruzamento de Cerci, Bianchi testou firme, De Sanctis defendeu, e no rebote, Cannavaro se enrolou com a bola e defendeu para o goleiro De Sanctis que foi obrigado para mandar para escanteio.

Pandev armou um contra-ataque muito veloz pelo meio e bateu de entrada da área, a bola desviou em Glik e saiu rente a trave. O Napoli ficou reclamando de um pênalti sobre Maggio: o ala direito foi desarmado, por Rodriguez, porém, o defensor continuou com o movimento com o pé e deu uma “rapa” no jogador azzurri. Dzemaili aproveitou a bola mal afastada por Rodriguez e bateu forte de fora da área, mas mandou pra fora. Aos 46 min, Gazzi chegou de carrinho para bloquear um chute de Dzemaili, o volante do Torino acabou sentindo uma torção no pé, que ficou preso na grama após o carrinho. Aos nove minutos do segundo tempo, Cerci partiu pela direita e se jogou dentro da área, atento no lance, o auxiliar que fica atrás do gol avisou o juiz Paolo Valeri, que advertiu com o cartão amarelo o atacante.

Em um lance perdido, o Napoli quase marcou um gol sem querer. Após um bico pra frente de Cannavaro, Dossena evitou a saída de bola tentando um cruzamento para o meio da área, a bola quase encobriu o goleiro Gillet, porém, bateu no travessão e saiu. Aos 16 min, o Torino bateu uma falta rápida pelo meio, mas Sgrigna não conseguiu o arremate. Com 25, Cerci aproveitou a bola mal afastada e bateu de primeiro, porém, a bola subiu demais. Santana arriscou de longe, e De Sanctis agarrou firme.

Sansone marcou o gol salvador do Torino (Foto: Agência Reuters)

Darmian perdeu a bola pela direita, e Insigne partiu com velocidade pelo meio, o atacante tocou para Hamsik, que livre invadiu a área, driblou o goleiro e de forma incrível perdeu o gol aos 40 minutos. Aos 47 do segundo tempo, o experiente zagueiro Aronica foi recuar a bola para De Sanctis, mas o passe foi fraquinho, e Sansone aproveitou, driblou o goleiro e bateu com o gol livre para empatar.

Roma 4 x 1 Palermo

Perto de chegar a histórica marca de 216 gols, e ficar em terceiro lugar na artilharia geral do Calcio, Francesco Totti abriu o placar na goleada (Foto: Site Oficial do Roma)

Alternando bons e maus momentos no Calcio, o Roma de Zeman vinha de duas derrotas de virada contra a Udinese e Parma. Para fechar a décima primeira rodada, o time da capital recebeu o Palermo, que está sofrendo para sair da zona de rebaixamento. Com direito a gol de Francesco Totti, os giallorossi golearam e viram o seu ídolo ficar a um gol de Giuseppe Meazza e do brasileiro Mazzola, terceiros colocados na artilharia de todos os tempos do Calcio.

O Roma teve a primeira boa chance de gol aos dez minutos: Piris cruzou, Osvaldo furou e Totti tocou de cabeça, o goleiro Ujkani fez a defesa, a bola tocou na trave e no rebote, o Capitano mandou para o gol. Aos 25 min, Osvaldo levou uma entrada violenta de Muñoz e o árbitro Andrea de Marco nem cartão deu para o zagueiro, que era o último jogador antes do goleiro em frente à área. Com 30 min, De Rossi lançou, Muñoz e Ujkani trombaram e a bola sobrou para Osvaldo, que com o gol aberto marcou o segundo.

Por pouco o Capitano não se igualou a Giuseppe Meazza e Mazzola com 216 gols no Calcio. Após um cruzamento de Osvaldo, Totti chegou batendo de primeira e mandando a bola pra fora. Aos 41 min, Lamela gingou dentro da área e bateu de pé esquerdo, obrigando a boa defesa de Ujkani. A única chegada do Palermo foi aos 45, primeiro com Kurtic bateu forte e Goicoechea foi no cantinho para fazer a defesa. Na cobrança do escanteio, Garcia cabeceou de costas, mas a defesa afastou no rebote. No último minuto, Osvaldo cruzou, Lamela não alcançou e Muñoz afastou antes que a bola chegasse em Totti.

Aos 16 minutos, Totti tocou para Balzaretti, que de bico mandou para o gol, mas Ujkani fez a defesa. Aos 24, Tachtsidis cruzou, Ujkani se esticou todo para chegar na bola, mas não conseguiu, e Lamela chegou escorando de primeira para marcar o terceiro. Com o adversário rendido, Lamela lançou Mattia Destro, a jovem promessa italiana driblou o goleiro em alta velocidade e mandou para o gol, fazendo o quarto gol. Com 39 min, Miccoli roubou a bola e Iliic bateu por cima de Goicoechea para marcar o gol de honra.

Confira todos os resultados da 11ª rodada do Calcio:

Sábado (03/11)

Milan 5 x 1 Chievo Verona

Juventus 1 x 3 Internazionale

Domingo (04/11)

Pescara 2 x 0 Parma

Bologna 1 x 1 Udinese

Catania 4 x 0 Lazio

Fiorentina 4 x 1 Cagliari

Napoli 1 x 1 Torino

Sampdoria 1 x 2 Atalanta

Siena 1 x 0 Genoa

Roma 4 x 1 Palermo

Anúncios




Juventus aproveita o tropeço do Napoli e dispara na liderança graças a gol no fim

1 11 2012

Juventus chega a 50 jogos de invencibilidade; Inter chega a sua quinta vitória seguida; Napoli perde e sai da cola da Velha Senhora; má fase do Milan continua e times de Roma tropeçam

Por Gustavo Soler

Neste meio de semana, ocorreu a 10ª rodada do Calcio e o Jornalismo FC traz os principais resultados.

Palermo 2 x 2 Milan

 

Artilheiro do time na temporada, El Shaarawy evita mais uma derrota do Milan (Foto: AFP)

Em crise, Palermo e Milan abriram a décima rodada do Campeonato Italiano. Com um ponto a menos que o Pescara, o time da Sicília era o primeiro time da zona de rebaixamento, mas apenas 3 pontos separavam os Rosaneros dos Rossoneros. O time da casa abriu 2 a 0, porém, acabou vacilando e permitiu o empate milanista. A má fase permanece sem solução para ambos os clubes.

O jogo era chato e sem emoção. O Palermo era ligeiramente melhor, mas não oferecia trabalho algum para o arqueiro Amelia. A primeira tentativa de gol dos mandantes foi do capitão Miccoli, mas o camisa 10 acabou cobrando mal a falta, mandando a bola pela linha de fundo. Miccoli era o atleta que mais buscava jogo e, após um lançamento recebido pela esquerda, o atacante tentou um cruzamento, que desviou no braço aberto de Abate. O ábrito Nicola Rizzoli marcou o toque, mesmo sem a intenção do desvio, pois Abate mudou totalmente a trajetória da bola. Na cobrança, Miccoli bateu firme a abriu o placar aos 45 minutos.

Logo aos dois minutos da etapa final, o desespero do Milan aumentou: o meia Brienza recebeu  a bola pelo meio, carregou até a entrada da área e bateu com muita força e efeito, sem chances para Amelia. O time de Milão precisava de um resultado melhor a qualquer custo, pois, com esta derrota, os rossoneros entrariam na zona de rebaixamento. O técnico Massimiliano Allegri promoveu mudanças no seu time. Os visitantes quase diminuíram com Emanuelson quando o holandês cobrou falta pelo meio e Ujkani foi no ângulo para defender. As mudanças de Allegri surtiram efeito aos 24 min. Bojan, que entrou no lugar de Pato, fez boa jogada pela direita, se livrando da marcação e cruzou para Montolivo. O meia dominou e encheu o pé de esquerda para diminuir.

Aos 35 minutos, Abate cruzou a bola para dentro da área, o goleiro Ujkani saiu mal e tocou na bola. No rebote, El Shaarawy, o talimã milanista, não perdoou e bateu firme com o gol aberto para empatar o jogo. Com o empate, os time permanecem com a mesma distância em pontos, mas o Palermo conseguiu deixar a zona de rebaixamento graças a um tropeço do Pescara.

Atalanta 1 x 0 Napoli

 

Carmona corre para o banco de reservas para comemorar o seu belíssimo gol (Foto: Getty Images)

Precisando muito da vitória para continuar na perseguição pela ponta da tabela, o Napoli viajou até Bergamo para encarar a Atalanta no estádio Atleti Azzurri d’Italia. O time da casa queria o triunfo para melhorar a sua posição na tabela e abrir uma boa vantagem para os clubes da zona de rebaixamento. Com um gol no começo do jogo, a Atalanta venceu a partida.

A primeira chegada ao ataque foi da Atalanta. Após uma boa jogada pela ponta direita, Denis cruzou, mas Moralez cabeceou pra fora. O Napoli teve uma oportunidade de ouro para abrir o marcador: Dossena cruzou pela esquerda, Maggio ajeitou de cabeça e Insigne mandou de voleio para uma grande defesa de Consigli. Se os azzurris chegaram em grande estilo, o time da casa não ficou para trás. Cazzola cruzou para Denis, o argentino ajeitou de coxa para Carmona bater de primeira e marcar um belíssimo gol.

Sub uma chuva forte que começou a cair na metade do primeiro tempo, Hamsik quase empatou o jogo de cabeça, mas o eslovaco cabeceou pra fora. Aos 35 minutos, Denis arrancou mais uma vez pela direita e cruzou para o meio da área, a bola passou por todo mundo até chegar em Bonaventura. O camisa 10 da Atalanta dominou e chutou todo torto, perdendo a melhor chance do time de ampliar o marcador.

Buscando o empate, o Napoli começou muito bem o segundo tempo. Após uma tentativa de cruzamento de Campagnaro afastada pela defesa, Maggio cruzou de primeira, a bola atravessou a pequena área até o toque de Insigne pra fora. Em uma triangulação perfeita de Pandev, Insigne e Hamsik, o camisa 17 bateu firme e Consigli fez grande defesa. Com muita velocidade pela esquerda, Insigne fez uma jogada individual dentro da área e bateu forte de pé direito, a bola explodiu na trave e o goleiro Consigli ficou com o rebote.

Jogando na base dos contragolpes, a Atalanta quase ampliou a vantagem aos 30 minutos. Após um bom passe de Moralez para Denis, o argentino invadiu a área e chutou forte, mas mandou na rede do lado de fora. Aos 37, Dzemaili cobrou falta e Consigli foi bem para espalmar. Com 42, Maggio cruzou, a bola desviou em Bonaventura e novamente Consigli interviu bem para evitar o empate.

Internazionale 3 x 2 Sampdoria

 

Jogadores da Inter, que participaram dos gols, comemoraram demais o triunfo (Foto: Site Oficial da Inter)

Simultaneamente com o jogo do Napoli, a Inter precisava ganhar para não deixar os seus rivais na tabela escaparem na liderança. Com uma boa virada no San Siro, os Nerazzurri chegaram a sua quinta vitória seguida no Calcio. Já a Sampdoria chegou ao seu sexto jogo sem vencer, sendo a quarta derrota seguida. Com a vitória em casa e com a derrota do Napoli, a Inter ficou com o segundo lugar.

A Sampdoria saiu na frente do marcador com 19 minutos. Após um lançamento para dentro da área, Samuel e Ranocchia se atrapalharam e a bola sobrou limpa para Munari marcar o gol. Os Nerazzurri quase empataram o jogo na sequência. Depois de uma boa jogada de Cassano, o camisa 99 rolou para Álvaro Pereira, o uruguaio bateu forte. No rebote, Guarin finalizou pra fora. Sem muitas emoções na etapa inicial, a Inter começou bem o segundo tempo. Logo aos seis minutos, Milito foi derrubado dentro da área. Na cobrança, o próprio Milito bateu e a bola ainda bateu na trave antes de entrar para empatar o confronto.

No lance no pênalti, Andrea Costa foi expulso e o time de Stramaccioni usava bem a vantagem numérica. Diego Milito quase virou o jogo em uma boa jogada individual, quando acertou o travessão de Romero. O time da Samp não se rendeu e foi pra cima da Inter quando havia espaço. Mas, em um contra-ataque bem armado pela equipe da casa, Cassano tocou para Palacio, que bateu de primeira para virar o jogo.

Se no primeiro tempo, Guarin teve uma boa oportunidade de marcar e acabou batendo pra fora, desta vez, o colombiano não perdoou: depois de mais um passe perfeito de Cassano, o volante interista dominou e mandou com muita força sem chances para Romero. No último minuto de jogo, Eder fez uma tabela linda com Maxi Lopéz e bateu na saída de Handanovic para diminuir o marcador.

Juventus 2 x 1 Bologna

 

Com mais um gol salvador, Pogba decide na vitória da Juventus (Foto: Getty Images)

Líder do campeonato, a Juve tinha um adversário fácil nesta décima rodada. O time de Turim buscava mais uma vitória para chegar a incrível marca de 50 jogos de invencibilidade em jogos válidos pelo Calcio. Por outro lado, o Bologna tinha praticamente uma missão impossível: vencer os alvinegros no Juventus Stadium para sair da zona de rebaixamento. O resultado foi o que todos esperavam: uma vitória da Velha Senhora.

A Juve tomou as ações do jogo e com Giaccherini saiu o primeiro bom chute, mas Agliardi defendeu. Na perigosíssima bola parada de Pirlo, a Velha Senhora chegou ao gol, mas Pogba empurrou o seu marcador e o árbitro Andrea Romeo anulou bem o gol. Pouco tempo depois, Pogba dominou e bateu por cobertura de fora da área, porém, a plasticidade do lance acabou com a bola se chocando na trave. Na única chance do Bologna, Gilardino empurrou Barzagli e Gabbiadini mandou pro gol, mas novamente o juiz da partida foi bem para anular o gol.

Tentando de qualquer jeito chegar ao gol, Bendtner bateu de muito longe e com muito efeito, obrigando Agliardi a fazer uma grande defesa. Em mais uma bola parada com Andrea Pirlo, o maestro da Juve mandou na cabeça de Pogba, que mandou pra fora. No começo da segunda etapa, Barzagli saiu jogando muito mal, mandando a bola no pé de Pazienza, que bateu pra fora.

O gol finalmente saiu aos nove minutos. Depois de uma bola lançada de cavadinha genial de Pogba, Giaccherini subiu de cabeça, ajeitando para Quagliarella chegar batendo de primeira para abrir o placar. A Juve continuou pressionando, e desta vez, Bendtner foi quem deu um passe genial de cavadinha para Quagliarella. O atacante bateu de primeira e Agliardi fez uma grande defesa. Aos 26 min, De Ceglie tentou um lançamento para o meio, e entregou a bola no pé de Taider, que arriscou da entrada da área e empatou a partida. Aos 47 minutos do segundo tempo, Giovinco cruzou e Pogba mandou de cabeça para decretar a vitória da Juventus.

Lazio 1 x 1 Torino

 

Glik vibrando com a torcida do Torino após abrir o placar (Foto: Getty Images)

Tentando se reaproximar dos líderes, a Lazio recebeu o Torino no estádio Olímpico de Roma. O time da capital, que perdeu o último jogo para a Fiorentina, também perdeu o seu principal jogador para a partida: Hernanes, expulso após acertar uma tesoura violenta em Cuadrado. O Torino, por sua vez, tentava tirar algum ponto dos rivais para se distanciar da zona de rebaixamento. E para a felicidade do técnico Giampiero Ventura, o time de Turim conquistou o empate.

O Torino não tomou conhecimento do adversário e logo se mandou para o ataque. Aos dez minutos, Glik aproveitou uma cobrança de escanteio para testar firma para o fundo do gol. Os biancoazzurri quase chegaram ao empate com Candreva. O camisa 87 mandou uma bomba que passou a direita do goleiro. Pressionando para empatar, Mauri aproveitou o lançamento e deu um toquinho na saída do goleiro, porém, a bola acabou se perdendo pela linha de fundo.

Candreva tentou novamente com um chute forte, mas Gillet saltou e foi buscar a bola no ângulo. Em um contra-ataque velocíssimo, Sgrigna lançou Cerci, o camisa 11 tentou driblar Bizzarri, o goleiro da Lazio conseguiu salvar, e no rebote, Cerci foi desarmado por Biava. No segundo tempo, Cerci fez mais uma boa jogada pela ponta direita, trouxe para o meio e bateu, porém, Bizzarri fez uma boa defesa.

Mauri, autor do gol de empate comemora o seu tento ao lado de Rocchi (Foto: AFP)

Aos 12 minutos, Mauri recebeu de Rocchi e bateu da entrada da área, empatando a partida. O ídolo da torcida da Lazio teve a chance da virada: após um lançamento de Konko, Rocchi invadiu a área, driblou o goleiro e a bola acabou correndo um pouco, mas mesmo assim o camisa 9 tentou o chute que acabou batendo na rede pelo lado de fora. Rocchi teve a chance de se redimir: após uma bola ajeitada de cabeça po Mauri, o capitão biancoazzurri chegou batendo de primeira e Rodriguez se jogou de carrinho para salvar o Torino.

Parma 3 x 2 Roma

 

Zaccardo, autor do terceiro gol do Parma, mandando a torcida romanista ficar quieta (Foto: AFP)

Depois de dois jogos incríveis, um positivo, a virada sobre o Genoa fora de casa, e um negativo, a virada sofrida contra a Udinese em casa, o Roma viajou até o estádio Ennio Tardini para encarar o Parma. Tentando voltar às posições de ligas europeias, os Giallorossa precisavam demais do triunfo, assim como o Parma, que se igualaria em pontos com a Fiorentina em caso de vitória. A vida do Roma se complicou de novo: após sair na frente do marcador, o time da capital levou a virada.

O Roma começou melhor a partida e logo aos oito minutos, Lamela deu um lindo passe de calcanhar para Totti. O Capitano tentou o cruzamento, a defesa afastou, porém, no rebote, Lamela dominou e bateu com efeito para abrir o placar. A primeira chegada do Parma foi as 17 min. Após o cruzamento pela esquerda, Biabiany testou de cabeça e mandou pra fora. No lance, Amauri tentou chegar na bola e acabou se chocando com Leandro Castán, o ítalo-brasileiro precisou sair de campo.

A resposta do Parma veio aos 20 minutos. Depois de um bom lançamento de Valdés, Stekelenburg saiu do gol para fazer o corte, a bola ainda sobrou para Zaccardo que tentou o cruzamento, que foi cortado por Marquinhos. Com 34 min, Parolo lançou a bola, Dodô falhou feio, Belfodil, que entrou no lugar de Amauri, ganhou na velocidade de Castán, invadiu a área e bateu na saída de Stekelenburg para empatar o jogo. Três minutos mais tarde, Belfodil cruzou, Parolo bateu de primeira, a bola ficou presa na poça d’água, e o próprio Parolo conseguiu se levantar e mandar para o gol antes que Piris chegasse na marcação, virando o jogo para os mandantes.

O Roma teve a chance do empate no final da primeira etapa. Depois de uma grande jogada na linha de fundo, Lamela rolou no meio para Osvaldo, o camisa 9 bateu de primeira, a zaga do Parma tirou de cima da linha, no rebote a bola sobrou para Bradley, o norte-americano bateu de primeira e Mirante fez uma grande defesa. No último minuto da primeira etapa, Stekelenburg sentiu uma lesão e precisou sair de campo. A segunda etapa começou com o campo praticamente alagado, nenhum dos dois times conseguia trocar passes com eficiência, pois a bola sempre parava nas poças d’água.

Aos 20 minutos da etapa final, Zaccardo tocou para Belfodil, o argelino devolveu para Zaccardo, que por sua vez tocou para Biabiany, que estava impedido, porém, a bola ficou presa na poça d’água e não chegou no atacante do Parma. Então, Zaccardo tocou novamente, mas desta vez o camisa 7 estava em posição legal e arrancou para a área do Roma. Biabiany tocou no meio para Belfodil, o camisa 9 bateu e Goicoechea fez a defesa. No rebote Zaccardo bateu, a bola bateu na canela de Piris e entrou: 3 a 1 Parma.

Com 26 min, Leandro Castán sofreu pênalti. Na cobrança, Francesco Totti bateu, Mirante defendeu e no rebote o Capitano marcou. O Parma quase chegou ao quarto gol com o ex-romanista Rosi: o camisa 87 percebeu o goleiro Goicoechea adiantado e bateu de muito longe, mas o uruguaio conseguiu voltar e mandar a bola para escanteio. Aos 40 minutos, Belfodil deu uma solada em Marquinho e foi expulso de campo.

Genoa 0 x 1 Fiorentina

 

Jogadores da Fiorentina comemoram a vitória contra o Genoa (Foto: Getty Images)

Para fechar a décima rodada do Calcio, a embalada Fiorentina foi até Genova encarar o time da casa: o Genoa. O clube Viola não ganhava no estádio Luigi Ferraris desde 1983 e, para o clube se manter bem na briga por competições europeias, precisava muito dos três pontos. Já o Genoa não faz um começo de temporada empolgante e entrava pressionado por estar próximo da zona de rebaixamento. O time de Vicenzo Montella conseguiu quebrar o tabu e venceu o Genoa no Luigi Ferraris.

O jogo começou com o Genoa em cima. Logo no primeiro minuto, Kucka aproveitou a bola afastada pela defesa e bateu de primeira para fora. A partida ficou equilibrada desde a primeira chegada dos mandantes, mas aos 13 minutos, Rodriguez fez um lançamento de área a área para Pasqual. O capitão da Fiorentina dominou e bateu por cobertura na saída de Frey. Os violas melhoraram depois do gol e, com 23 min, Jovetic bateu de fora da área para a boa defesa de Frey. Borja Valero armou um contra-ataque rápido para a Fiore e tocou para Jovetic, que por sua vez tocou para Cuadrado. O camisa 11 bateu forte, a bola desviou em Bovo e saiu.

Jogando como se estivesse em casa, a Fiorentina quase chegou ao segundo gol com Ljajic, mas Frey saiu bem do gol e fez a defesa depois do chute do sérvio. Logo aos cinco minutos do segundo tempo, Jovetic rolou para Ljajic, o sérvio bateu de primeira e Frey defendeu com o pé, a bola ainda subiu e o arqueiro francês ainda se levantou para mandar a bola pra fora antes que o atacante Ljajic chegasse. A bola ainda tocou o travessão antes de sair. O Genoa até ameaçou uma pressão, mas o time da casa não conseguiu assustar o arqueiro Viviano.

Confira todos os resultados da décima rodada do Calcio:

Terça-feira (30/10)

Palermo 2 x 2 Milan

Quarta-feira (31/10)

Atalanta 1 x 0 Napoli

Cagliari 4 x 2 Siena

Chievo Verona 2 x 0 Pescara

Internazionale 3 x 2 Sampdoria

Juventus 2 x 1 Bologna

Lazio 1 x 1 Torino

Parma 3 x 2 Roma

Udinese 2 x 2 Catania

Quinta-feira (1º/11)

Genoa 0 x 1 Fiorentina





No jogo dos líderes, Juventus vence Napoli com golaço de Pogba e chega a 48 jogos de invencibilidade

21 10 2012

Mesmo com a derrota, Napoli se mantem na segunda posição. Lazio vence o Milan no Olímpico de Roma e continua firme na terceira colocação; já o time Rossonero, tem o mesmo número de pontos do Pescara; Inter e Roma vencem

Por Gustavo Soler

Neste final de semana pós data FIFA, a Juve venceu o Napoli no confronto entre os líderes do campeonato. Agora a Velha Senhora disparou na ponta da tabela, e o Jornalismo FC traz os principais resultados.

Juventus 2 x 0 Napoli

Paul Pogba, o novo Vieira, entrou no final do jogo e decidiu a vitória da Velha Senhora (Foto: Agência AP)

Empatados na primeira colocação com 19 pontos, Juventus e Napoli se enfrentaram na Arena Juventus. O time da casa, que não perde há 47 jogos no Calcio, não contava com o arqueiro Buffon e tinha que estar preparado para marcar o artilheiro Cavani. Por outro lado, os Azzurris queriam estragar a série invicta dos rivais para assumir a ponta isoladamente. No entanto, o técnico Massimo Carrera mexeu no time, colocando Cáceres e Pogba, e ambos marcaram os gols da vitória da equipe de Turim.

A primeira boa chance de gol foi da Juventus. Depois de uma cobrança ensaiada de escanteio, Giovinco arrancou da ponta esquerda para o meio e bateu com força, mas De Sanctis espalmou e a defesa afastou o perigo. O jogo era muito equilibrado, ambas as equipes estavam bem postadas em campo. O Napoli quase abriu o placar com Cavani. O camisa 7 cobrou falta pela ponta esquerda, surpreendendo o time alvinegro, pois pela sua posição ninguém imaginaria uma cobrança direta, mas, para a sorte do goleiro Storari, a bola explodiu no travessão. A Juve teve outra boa chance no final da primeira etapa, após finalização de Marchisio, De Sanctis se esticou todo e mandou para escanteio.

Mesmo com o jogo muito equilibrado, a Velha Senhora conseguia oferecer mais perigo ao gol adversário. Andrea Pirlo bateu falta, a bola desviou na barreira e De Sanctis conseguiu voltar a tempo para encaixar a bola antes que ela entrasse. Com muita velocidade pela ponta esquerda, Asamoah partia pra cima da marcação. Em uma destas arrancadas, o ganês tocou para do meia da área para Giovinco. O Formiga Atômica furou na finalização, porém, ele se recuperou, trouxe a bola para a perna direita e bateu assustando o time do Napoli.

Das poucas oportunidades do Napoli, Cavani aproveitou a bola mal afastada pela defesa e bateu de primeira, mandando a bola pra fora. Aos 35 minutos, Pirlo bateu escanteio pela esquerda, e Cáceres subiu mais que todo mundo e testou para o gol, abrindo o placar pra Juve. Os Azzurris foram para cima tentando um empate, mas no contra-ataque, Giovinco arriscou, a bola foi rebatida pela zaga e Pogba aproveitou o rebote. O francês bateu de primeira no canto de De Sanctis que nada pode fazer. O jovem meia, que é comparado com Patrick Vieira, marcou o seu primeiro gol como jogador profissional.

Lazio 3 x 2 Milan

Hernanes marca novamente em mais uma vitória da Lazio (Foto: AFP)

O segundo jogo da rodada foi entre Lazio e Milan. Os times vivem momentos muitos distintos no Calcio. O time da capital italiana luta por uma vaga na Champions League e persegue os dois líderes do campeonato. Já o Milan vive uma má fase incrível e briga para não entrar na zona de rebaixamento da competição. Mas, para desespero do técnico Allegri, os Rossoneros perderam novamente e estão com os mesmo 7 pontos do Pescara, o primeiro clube da zona de rebaixamento.

Mesmo jogando fora de casa, o Milan foi quem tomou as primeiras ações do jogo, mas suas finalizações não ofereceram perigos ao gol de Bizzarri. A primeira oportunidade da Lazio foi com 24 minutos, após uma jogada individual de Hernanes, o camisa 8 bateu de fora da área, a bola desviou em Bonera e encobriu o goleiro Amelia. Um minuto depois do gol, El Shaarawy recebeu pela ponta e bateu por baixo de Bizzarri, mas André Dias chegou de carrinho e tirou a bola do gol dos Azuis.

Aos 40 minutos, Candreva recuperou a bola pelo meio e carregou pela direita, o meio campo do Milan não acompanhou o jogador, que arriscou de muito longe e mandou no ângulo de Amelia, marcando um golaço para a Lazio. Logo no começo do segundo tempo, Candreva ajeitou a bola no peito, caminhou livre pela direita e lançou Klose dentro da área, o alemão chegou batendo de primeira, marcando o terceiro gol dos mandantes.

Na rodada pós data FIFA, que foi marcada pela incrível reação da Suécia, que perdia fora de casa por 4 a 0 para a Alemanha e conseguiu empatar, os rossoneri tinham como inspiração os suecos. Aos 9 minutos, Emanuelson cruzou e Pazzini tocou de cabeça, o goleiro Bizzarri errou o tempo de bola, mas conseguiu se recuperar espalmando para escanteio. Com 15 min, Emanuelson bateu falta pela direita, à zaga da Lazio vacilou e De Jong de carrinho mandou para o gol.

Aos 33, El Shaarawy faz grande jogada individual pela esquerda, invadiu a área e bateu com força no cantinho. Mesmo com este gol, o time milanista não conseguiu se impor em campo e o empate não veio.

Internazionale 2 x 0 Catania

Cassano (à direita) comemora com Cambiasso o primeiro gol da Inter (Foto: Agência AP)

Com uma boa série de vitórias, a Inter precisava da vitória para não se distanciar da Lazio, que venceu na rodada. O time nerazzurri enfrentou o Catania. O time do técnico Maran Rolando, queria os três pontos para entrar na zona de Liga Europa, ficando apenas um ponto atrás da própria Inter. Mas, Cassano e Palacio decidiram a vitória do time de Milão.

O Catania teve a primeira chance de abrir o placar. Depois de um lançamento de Barrientos, Ranocchia e Juan falharam, e Almirón conseguiu dominar a bola, mas acabou batendo pra fora. A Inter tentava chegar nas bolas longas. A primeira foi com Samuel, que lançou Cassano, mas o atacante não conseguiu a conclusão. Na segunda, Cassano mandou para Palacio, o argentino testou em cima do goleiro Andujar. Na terceira tentativa, Cambiasso lançou, e Cassano subiu de cabeça abrindo o placar para a Inter, com 28 minutos.

No segundo tempo, Cambiasso ajeitou e Milito mandou para o gol, mas Andujar espalmou para escanteio. Tentando matar o jogo, Rick Alvaréz recebeu pela ponta esquerda, puxou a bola para o meio, ficando cara-a-cara com o goleiro, mas na hora da conclusão, o zagueiro Legrottaglie apareceu se jogando na bola para salvar o time. Em um lance que levantou muita polêmica, Guarin tentou desarmar o atacante Gomez, mas o volante interista derrubou o adversário, porém, Carmeni Russo mandou o jogo seguir.

A Inter tentava de tudo para chegar ao segundo gol e, em mais uma bola alçada para dentro da área, Milito subiu para testa de cabeça, a bola tocou na trave, no pé de Andujar, e o arqueiro argentino conseguiu realizar a defesa. No ataque seguinte, Milito tocou para Rick Alvaréz, o camisa 11 bateu firme e novamente Andujar salvou. De tanto insistir, os Nerazzurri chegaram ao segundo gol. Após uma lançamento de Milito, Palacio dominou no peito e mandou de pé esquerdo para o gol.

Genoa 2 x 4 Roma

Roma se recupera e vira o jogo para cima do Genoa (Foto: Agência AP)

Tentando se firmar no campeonato, o Roma buscava mais uma vitória para tentar chegar à zona de Liga Europa. O time Giallorossa, no meio da semana, teve uma polêmica envolvendo o volante De Rossi e o atacante Osvaldo. Segundo a imprensa italiana, os dois jogadores fizeram uma festança e seriam barrados para o jogo deste final de semana. O técnico Zeman negou o afastamento e colocou os jogadores em campo. Sorte a dele, pois Osvaldo marcou dois dos quatro gols da vitória.

Envolvidos em polêmica, De Rossi e Osvaldo ajudam no triunfo do Roma (Foto: Site Oficial do Roma)

Logo aos 7 minutos, Borriello recebeu na área e fez o pivô para Kucka. O meia chegou batendo de primeira e mandou no ângulo de Stekelenburg, abrindo o placar com um golaço. Para comemorar o gol, o eslôvaquio fez a dança do famoso hit sul-coreano “Gangnam Style”. Jogando contra a sua ex-equipe, Borriello exibia um bom futebol. O atacante arrancou pela esquerda e cruzou para Jankovic. O meia passou da bola, mas mesmo assim ele conseguiu se esticar e acertou o popular chute do escorpião, o mesmo usado pelo goleiro colombiano Higuita em suas defesas. A bola bateu na trave, e no rebote, Jankovic recebeu a bola para mandar pro fundo do gol.

Perdido em campo, o time da capital italiana aparentava que não conseguiria se recuperar no jogo. Mas, depois de um bate-rebate, a bola sobrou para Francesco Totti. O Capitano não perdoou e diminuiu a vantagem do Genoa. O Roma foi melhorando no jogo e já se igualavam na posse de bola como o abalado time dos Grifonis. Com 43 minutos, Totti tabelou com Piris, o paraguaio cruzou na medida para Osvaldo mandar de voleio e empatar o jogo.

O segundo tempo começou com o Genoa ainda abalado. O time da casa sedia muitos espaços e sofria para marcar Totti companhia. Com cinco minutos de jogo, Florenzi cobrou escanteio pela esquerda e Osvaldo subiu no último andar para testar e marcar o gol da virada. O time da casa se encolheu mais ainda, e, quando ia ao ataque, Borriello não mostrava a mesma eficiência da primeira etapa. Com 37min, Totti tentou uma bola enfiada para Pjanic, a zaga afastou, e Lamela aproveitou o rebote para marcar o quarto gol.

Confira todos os resultados da oitava rodada do Calcio:

Sábado (20/10)

Juventus 2 x 0 Napoli

Lazio 3 x 2 Milan

Domingo (21/10)

Cagliari 1 x 0 Bologna

Atalanta 2 x 1 Siena

Chievo Verona 1 x 1 Fiorentina

Internazionale 2 x 0 Catania

Palermo 0 x 0 Torino

Parma 2 x 1 Sampdoria

Udinese 1 x 0 Pescara

Genoa 2 x 4 Roma





Como uma avalanche, Juventus massacra a Roma e chega a 45 jogos de invencibilidade

1 10 2012

Milan tropeça novamente. Roma perde invencibilidade fora de casa para a líder Juventus. Lazio volta a vencer e continua próximo aos líderes da competição. Cavani decide novamente e Coutinho leva Inter à terceira colocação

Por Gustavo Soler

Juventus goleia a Roma e Turim e se manteve na ponta do Calcio. Napoli de Cavani, no entanto, continua na cola da Velha Senhora. O Jornalismo FC traz os principais resultados.

Parma 1 x 1 Milan

No último sábado, Parma e Milan abriram a sexta rodada do Calcio. O time da casa, que não vence desde a segunda rodada, queria os três pontos para se aproximar dos times intermediários na tabela. Por outro lado, o Milan, que passou pelo Cagliari, tentava afastar a má fase. O jogo terminou empatado e este resultado não foi bom para nenhuma das equipes.

O Milan se mostrava superior ao time do Parma. A primeira boa chance do time Rossonero foi com Prince Boateng, quando o ganês arriscou de longe,e Mirante encaixou. Os mandantes chegavam pouco ao ataque, mas em uma cobrança de falta de Musacci, o Parma levou muito perigo. Com um bom toque de bola e indo pra cima, o Milan teve uma grande oportunidade com o espanhol Bojan, que, de longe bateu com muito efeito, mas a bola acabou subindo um pouco e saiu sobre o gol.

Com muita velocidade, El Shaarawy vem se destacando com a camisa Rossonera (Foto: AFP)

Logo no inicio da segunda etapa, Bojan armou um contra-ataque e inverteu a bola da direita para a esquerda, no pé de El Shaarawy. O Pequeno Faraó jogou a bola pra frente e apostou corrida com o lateral Zaccardo, que ficou pra trás, e, na saída de Mirante, o jovem atacante deu um tapa por baixo e saiu para comemorar o primeiro gol do Milan. Os Rossoneros tiveram a chance de matar o jogo. Depois de um lançamento para dentro da área, Boateng subiu livre para cabecear, mas mandou a bola pra fora, perdendo um gol inacreditável.

Na resposta, Belfodil recebeu um cruzamento e acertou um “coice” na bola, obrigando Abbiati a fazer uma grande defesa. A bola ainda sobrou para Gobbi que chegou batendo, mas Nocerino chegou de carrinho evitando o gol de empate. Aos 11 minutos, em jogada ensaiada na cobrança de falta, Galloppa bateu no cantinho do goleiro, empatando a partida. No último minuto, Montolivo bateu falta e Mirante fez uma grande defesa, garantindo o 1 a 1.

Juventus 4 x 1 Roma

Juventus venceu mais uma e manteve sua incrível invencibilidade (Foto: Agência Reuters)

Defendendo a sua invencibilidade e a liderança, a Juventus entrou em campo para fazer o clássico contra a Roma e para se recuperar do tropeço contra a Fiorentina na última rodada. Já o time da capital italiana, que está no meio da tabela e vem oscilando muito no começo do campeonato, buscava a mesma força que teve para vencer a Inter fora de casa. Porém, quem saiu de com a vitória, e que vitória, foi a Velha Senhora.

Logo no começo do jogo, Marchiso recebeu um cruzamento, mas na hora do bate isolou. Aos dez minutos, Taddei fez falta na entrada da área. O veterano Pirlo se posicionou e com maestria colocou a bola no canto de Stekelenburg, que falhou no lance: 1 a 0 Juve. Quatro minutos depois, Vucinic arriscou de fora da área, mas o chute foi interceptado por Leandro Castán. O árbitro da partida, Nicola Rizzoli, marcou pênalti do brasileiro, alegando um toque de mão. Na cobrança, Arturo Vidal bateu firme e ampliou o placar.

Pirlo vibrou muito com o primeiro gol da Juve (Foto: Getty Images)

O time de Turim ia como um rolo compressor para o ataque e depois de um belo lançamento de Vidal, Matri aproveitou a falha de Burdisso e Taddei para matar no peito e bater por cima de Stekelenburg. Tudo isso com apenas 18 minutos de jogo. A Roma conseguiu igualar um pouco o jogo, mas não conseguia chegar ao gol de Buffon. Em um contra-ataque, Marchisio recebeu pela esquerda, bateu com força e a bola bateu na trave. Com 35, Matri recebeu, se livrou da marcação e rolou para Vucinic, o ex-romanista chegou batendo de primeira e carimbou o travessão.

No segundo tempo, o time da capital voltou melhor, mas novamente não assustava o goleiro Buffon. Já a Juve chegava sem problemas. Vucinic recebeu no meio e bateu com muito efeito, mas Stekelenburg se esticou todo para a defesa. A melhor oportunidade romanista foi com Destro. O jovem atacante recebeu de Marquinho e emendou um voleio de primeira, mas a bola acabou subindo. Aos 24, Destro foi derrubado por Bonucci na área. Osvaldo foi para a cobrança, e, com categoria, tirou o goleiro Buffon, diminuindo para a Roma.

Aos 45 minutos, a zaga da Velha Senhora conseguiu afastar um escanteio, a bola sobrou para Barzagli. O zagueiro chapelou o brasileiro Taddei e partiu com velocidade. O camisa 15 deu uma assistência à la Pirlo, por trás da zaga Giallorossa, e Giovinco recebeu, se livrou do goleiro e colocou números finais ao jogo.

Lazio 2 x 1 Siena

Ederson comemora o seu primeiro gol com a camisa da Lazio (Foto: AFP)

Tentando não perder muito contato com os dois líderes do campeonato, a Lazio recebeu o Siena no estádio Olímpico de Roma. Se por um lado o time da capital está lutando no topo da tabela, o Siena, mesmo com uma campanha igual ao da Roma, está lutando para sair da zona de rebaixamento, pois o clube começou com menos seis pontos, por conta do escândalo de manipulação de resultados.

A primeira boa chegada foi do time visitante. Após um longo lançamento vindo da defesa, Calaiò matou no peito, mas na hora do chute, Marchetti saiu bem no gol e fez uma grande defesa. No minuto seguinte, Ledesma bateu escanteio pela esquerda, Ederson e Klose subiram na mesma bola, mas quem colocou ela dentro do gol foi o brasileiro. Aos 35, Paci recuou a bola para Pegolo, porém o zagueiro não viu Klose dentro da área. O alemão dominou e tentou o drible no goleiro, mas foi derrubado. Na cobrança do pênalti, Ledesma bateu com categoria e marcou o segundo.

O zagueiro Paci, depois de falhar no pênalti, quase marcou um golaço no começo do segundo tempo no Olímpico. Após cobrança de escanteio, o defensor mandou de calcanhar, passando perto do gol de Marchetti. A Lazio teve a chance de matar o jogo aos 11 minutos, depois de um cruzamento de Mauri, Candreva emendou de primeira, mas mandou pra longe do gol. Com 45min, Paci aproveitou o vacilo da zaga, dominou e mandou pro gol, sem chances para o goleiro.

Sampdoria 0 x 1 Napoli

Cavani e Insigne vibram com o gol do uruguaio (Foto: Getty Images)

Em um jogo entre invictos no campeonato, a Sampdoria recebeu o Napoli em casa. O time de Genoa, que começou o campeonato com menos um ponto, entrou em campo para manter a boa campanha, e com a vitória passaria o próprio Napoli, ficando em segundo lugar no Calcio. Por outro lado, o time de Cavani, que brilhou no jogo contra a Lazio, não estava a fim de sair da cola da Juventus e venceu o jogo com mais um gol do uruguaio artilheiro.

Jogando em casa, a Sampdoria começou melhor no jogo. Depois de uma cobrança de escanteio rasteiro, a bola sobraria para Munari, mas Campagnaro afastou o perigo mandando pra fora. No ataque seguinte, Estigarribia recebeu, matou no peito, mas o meia perdeu a passada e finalizou pra fora. O time da casa de longe era melhor e quase abriu o placar com o capitão Gastaldello, que aproveitou o vacilo de Cavani e cabeceou livre, porém mandou pra fora.

“Furacão” Cavani se redimiu do pênalti perdido na rodada passada e deu a vitória para o Napoli (Foto: AFP)

O Napoli se acertou para o segundo tempo e o confronto ficou mais parelho. Sem muitas oportunidades de gols, o time visitante foi para o ataque aos 22 minutos. Depois de um belo passe de Maggio, Hamsik pedalou, invadiu a área e foi derrubado por Gastaldello, que levou o segundo amarelo e foi expulso. Na cobrança do pênalti, Cavani bateu de chapa e não deu chances para Romero. A Samp quase chegou ao empate com Obiang, mas a finalização do meia acabou saindo por cima do gol de De Sanctis.

 

Internazionale 2 x 1 Fiorentina

Inter conquistou sua primeira vitória no Giuseppe Meazza (Foto: Agência Reuters)

Buscando a sua primeira vitória em casa, o time da Inter encarou o bom time da Fiorentina. Ambas as equipes estavam na parte central da tabela e queriam a vitória para entrarem nas vagas das ligas europeias. Com uma boa atuação do meia Phillipe Coutinho, os Nerazzuri saíram vitoriosos e chegaram à terceira posição do Calcio.

A Inter começou muito bem o jogo. Depois de uma cobrança ensaiada de escanteio de Gargano, Cambiasso emendou de primeira de perna esquerda, levando muito perigo ao gol de Viviano. Aos 17 minutos, Coutinho arrancou com velocidade pela esquerda e cruzou, a bola tocou na trave e sobrou para Rodriguez que afastou mal, nos pés de Zanetti. Quando o capitão Nerazzuri cruzou, Gonzalo Rodriguez meteu a mão na bola e o árbitro deu pênalti. Diego Milito bateu com muita força no canto e abriu o placar.

Milito e Cassano comemoram o primeiro gol da Inter no jogo (Foto: AFP)

Um minuto depois do gol, Cassano lançou Milito, o argentino chapelou o zagueiro e mandou uma bomba pro gol, mas a bola explodiu no travessão. A Fiorentina teve a chance de empatar com Pizarro, mas Handanovic defendeu a cobrança de falta. O time visitante pressionava, mas a Inter conseguiu a recuperação e armou um contra-ataque muito veloz. Quando Cassano tocou para Milito, o camisa 22 se atrapalhou com a bola e finalizou em cima do goleiro.

Com 34 minutos, Ranocchia lançou Cambiasso, o volante deixou a bola passar para que ela chegasse em Cassano. O camisa 99 dominou e bateu na saída do goleiro para marcar o segundo gol da Inter. Antes do final do primeiro tempo, Rômulo recebeu um cruzamento da ponta esquerda, e cabeceou sem chances para Handanovic: 2 a 1.

Aos 17 minutos do segundo tempo, Gonzalo Rodriguez fez falta pesada em cima de Nagatomo, levou o segundo amarelo e foi expulso do jogo. Com a expulsão, o jogo perdeu a velocidade e a Inter o conduziu até o final sem sofrer e oferecer riscos ao adversário. Aos 37, Rick Alvarez fez boa jogada pela ponta esquerda e tocou para Ranocchia, o zagueiro bateu de primeira, e Viviano fez uma grande defesa.

Confira todos os resultados da sexta rodada do Calcio:

Sábado (29/09)

Parma 1 x 1 Milan

Juventus 4 x 1 Roma

Domingo (30/09)

Udinese 0 x 0 Genoa

Atalanta 1 x 5 Torino

Bologna 4 x 0 Catania

Cagliari 1 x 2 Pescara

Lazio 2 x 1 Siena

Palermo 4 x 1 Chievo Verona

Sampdoria 0 x 1 Napoli

Internazionale 2 x 1 Fiorentina





Edinson Cavani dá show e coloca Napoli ao lado de Juventus no topo do Calcio

28 09 2012

Juventus vacila e empata sem gols fora de casa. Milan e Inter vencem e se afastam um pouco da crise. Lazio é atropelada pelo Napoli e perde a terceira posição. Roma segue sem vencer em casa

Por Gustavo Soler

Neste meio de semana, o Napoli aproveitou o tropeço da Juventus, e, com um hat-trick de Cavani, os Azzurri se igualaram à Velha Senhora na ponta do Calcio. O Jornalismo FC traz os principais resultados.

Fiorentina 0 x 0 Juventus

Em um jogo dominado do começo ao fim pela Fiorentina, Jovetic (à direita) perdeu a melhor chance da partida (Foto: Agência Reuters)

Defendendo a liderança e uma invencibilidade de 44 jogos, a Juventus viajou até Florença para encarar a Fiorentina. O time Viola havia vencido os dois jogos em que disputou em casa, o estádio Artemio Franchi. Porém, nenhuma das equipes conseguiu o triunfo e ficaram em um empate sem gols.

Querendo a vitória para ficar isolado na primeira colocação, a Juventus começou o jogo indo pra cima da Fiorentina. A primeira boa chance veio com o pequeno Giovinco. O camisa 12 trouxe da ponta direita para o meio e bateu firme de pé esquerdo, mas a bola acabou saindo. Em uma jogada ensaiada de escanteio, o capitão Pasqual recebeu na meia-lua da grande área e emendou de primeira, mas a bola foi parar na arquibancada.

O capitão da Gigliati apareceu bem novamente. Depois tabelar com Jovetic, Pasqual caiu na área após uma dividida com Arturo Vidal. O arbitro Paolo Tagliavento mandou o jogo seguir. Dominando todas as ações da partida, a Fiorentina foi novamente para o ataque. Depois de uma boa trama com Cuadrado e Jovetic, o montenegrino tocou para Ljajic, que bateu em cima da defesa alvinegra. Com poucas oportunidades no jogo, a Velha Senhora teve a chance com Andrea Pirlo em uma cobrança de falta que levou perigo, porém a bola foi pela linha de fundo. Na resposta, Mati Fernandez cobrou falta na cabeça de Jovetic, o camisa 8 mandou no travessão de Buffon, que estava vendido no lance.

Assim como no primeiro tempo, o time da casa mandou nas ações do jogo. Logo no começo, Roncaglia se livrou de dois marcadores e mandou de fora da área, levando muito perigo ao gol de Buffon. Em outra oportunidade, Cuadrado obrigou o arqueiro da Juve se esticar todo, mas novamente a bola foi pra fora. No final da partida, Cuadrado cruzou, a bola atravessou toda a grande área e chegou para Pasqual, o capitão entrou cabeceando e, de novo, assustou o goleiro da Juventus, mas a bola foi pela linha de fundo.

Chievo Verona 0 x 2 Internazionale

No seu jogo de número 300 no Calcio, Cassano marcou para a Inter (Foto: Getty Images)

Tentando superar o papelão que fez na última rodada, a Inter foi até Verona para encara o Chievo. O jogo começou com o time Nerazzuri preocupando e levando pressão, a torcida pensou que seria mais um daqueles dias sofridos, porém Álvaro Pereira e Cassano salvaram a noite interista.

A primeira chance do jogo foi do Chievo. Após um lançamento para dentro da área, Hetemaj subiu mais que Javier Zanetti e testou para o gol, mas Handanovic fez a defesa. Na base dos lançamentos longos o time da casa chegou de novo. Di Michele lançou, Samuel falhou e a bola sobrou para Pellissier que encheu o pé, mas novamente Handanovic fez a defesa. Aos 43 minutos, Cassano arriscou da entrada da área, a bola desviou na zaga e sobrou praticamente dentro do gol para Álvaro Pereira mandar para o fundo das redes.

Jogadores da Inter comemorando o primeiro gol do jogo, marcado por Álvaro Pereira (31) (Foto: Agência AP)

Tentando o gol de empate, o Chievo foi pra cima e oferecia os contra-ataques para a Inter. O time de amarelo quase empatou o jogo com Hetemaj batendo falta, porém, Handanovic voou no ângulo para espalmar para escanteio. Em um destes contra-golpes, Cassano tocou para Gargano, o uruguaio devolveu para o atacante, que, na velocidade invadiu a área e decidiu o jogo. No final do segundo tempo, Cruzado bateu uma falta com força que explodiu no travessão.

Milan 2 x 0 Cagliari

Em uma noite inspirada, El Shaarawy marca dois e faz a festa no San Siro (Foto: Getty Images)

Com apenas uma vitória em quatro jogos, o Milan entrou pressionadíssimo para enfrentar o Cagliari, para conquistar o seu segundo triunfo, o primeiro em casa. Já o Cagliari, que perdeu na justiça três pontos do jogo contra o Roma, precisava vencer para sair da zona de rebaixamento. Com dois de El Shaarawy, o time Rossonero saiu vitorioso.

Logo aos 15 minutos de jogo, Montolivo enfiou uma bola por trás da zaga para El Shaarawy, o Pequeno Faraó dominou e bateu na saída do goleiro para abrir o placar. Na resposta, o ex-cruzeirense Thiago Ribeiro recebeu um lançamento e mandou de primeira, mas Abbiati fez grande defesa. Os visitantes cresceram no jogo e quase chegaram ao gol de empate com Ibarbo, o atacante bateu levando perigo ao gol milanista. O Milan teve a chance do segundo gol. Após escanteio cobrado por Montolivo, a defesa afastou e a bola sobrou com El Shaarawy, o camisa 92 mandou de primeira, o chute foi desviado no meio do caminho e bateu no travessão, no rebote Pazzini subiu bem e tocou de cabeça, quando a bola estava entrando, a defesa conseguiu afastar.

O segundo tempo começou com o Cagliari em cima. Daniele Conti cobrou falta na cabeça de Ibarbo, que cabeceou assustando a meta do Milan. O mesmo Conti, que era fundamental para o time visitante, recebeu um cartão amarelo com 18 minutos, levou o segundo amarelo aos 21, após deixar o braço no rosto de Pazzini. Em mais uma bela enfiada de bola, mas desta vez por Ambrosini, El Shaarawy se jogou de carrinho para marcar o seu segundo gol.

Napoli 3 x 0 Lazio

Artilheiro, “Furacão” Cavani ataca novamente e marca três na vitória contra a Lazio (Foto: Agência Reuters)

No jogo mais esperado da rodada, Napoli e Lazio se enfrentaram para ver quem encostaria na líder Juventus, que havia empatado com a Fiorentina. Jogando no estádio San Paolo, o time da casa foi empurrado pela torcida e contou com o artilheiro Cavani para decidir o jogo.

Com menos 10 minutos de jogo, Klose abriu o placar. Depois de um escanteio cobrado por Hernanes, o artilheiro mandou a bola para o gol. O tento, no entanto, foi irregular, pois o alemão fez o gol com a mão. O segundo maior artilheiro das Copas, porém, surpreendeu, confessou o seu ato e o árbitro anulou o gol. Bela atitude do goleador. Aos 18, Hamsik carregou a bola e tocou para Cavani, o uruguaio trouxe para o meio e mandou uma bomba, a bola ainda desviou no meio do caminho e tirou o goleiro Marchetti da bola, abrindo o placar para o Napoli.

Tentando o empate, a Lazio foi pra cima do time da casa, mas Paolo Cannavaro recuperou a bola e acertou um lançamento à la Pirlo para Cavani. O camisa 7 encheu o pé e contou com a contribuição de Marchetti, que foi com a mão mole e espalmou pra dentro do gol: 2 a 0 Napoli. No segundo tempo, Konko cruzou e Klose, desta vez de cabeça, mandou para o gol, porém De Sanctis foi buscar.

Aos 19, Behrami lançou Cavani, que aproveitou o vacilo de André Dias, que não o acompanhou, e partiu em direção do gol. O artilheiro do Napoli ainda driblou Marchetti antes de marcar o terceiro. Dez minutos depois do terceiro gol, Insigne invadiu a área com muita velocidade, foi pra cima do zagueiro Ciani, e foi derrubado pelo mesmo. Na cobrança da penalidade, Cavani mandou pra longe do gol.

Roma 1 x 1 Sampdoria

Depois de conquistar na justiça os três pontos do jogo contra o Cagliari, a Roma entrou em campo para tentar a sua primeira vitória em casa e, após o gol de Totti, que fez 36 anos no dia 27 de Setembro, a torcida Giallorossa achou que veria um show romanista, mas o time da Sampdoria, que briga pela ponta da tabela, estragou a festa e empatou o jogo.

As vésperas de mais um aniversário, Totti marca, mas vê Roma ficar apenas com um empate (Foto: Site Oficial da Roma)

Antes de completar 36 anos, Francesco Totti queria se presentear no jogo contra a Sampdoria. Logo no começo do jogo, o Capitano lançou Destro, o camisa 22 devolveu para Totti, que viu o goleiro adiantado e mandou por cobertura, porém a bola bateu no travessão. Aos 34 minutos, Lamela tentou o passe, que foi interceptado pela zaga, mas a bola se ofereceu para Destro cara a cara com Romero, o goleiro argentino saiu bem e conseguiu defender o chute. Na continuação da jogada, Lamela ficou com o rebote, tocou para Florenzi e o meia achou Totti livre do outro lado. O Capitano bateu de primeira e abriu o placar, marcando o seu gol de número 216 na carreira e tornando-se o terceiro maior artilheiro do Calcio, somente atrás de José Altafini, o Mazzola, e Giuseppe Meazza.

No final do primeiro tempo, Balzaretti lançou o jovem Destro, que bateu de primeira, em cima de Romero. Com um minuto do segundo tempo, tudo aparentava ficar mais fácil para a Roma, pois Maresca recebeu o segundo amarelo após fazer falta em Lamela. Com um a menos, o time visitante não saiu para o jogo, mas aos 17, Berardi cruzou, Stekelenburg falhou de forma bisonha e a bola sobrou para Munari empurrar para o fundo das redes. No último lance do jogo, Balzaretti recebeu por trás da zaga e mandou de cabeça pro gol, mas Romero tirou de cima da linha, evitando o gol da vitória romanista.

Confira todos os resultados da quinta rodada do Calcio:

Terça (25/09)

Fiorentina 0 x 0 Juventus

Pescara 1 x 0 Palermo

Quarta (26/09)

Catania 2 x 1 Atalanta

Chievo Verona 0 x 2 Internazionale

Genoa 1 x 1 Parma

Milan 2 x 0 Cagliari

Napoli 3 x 0 Lazio

Roma 1 x 1 Sampdoria

Torino 0 x 0 Udinese

Quinta (27/09)

Siena 1 x 0 Bologna








%d blogueiros gostam disto: