Leonardo deixa a diretoria do PSG

10 07 2013

Brasileiro pediu demissão do clube francês após receber suspensão por um ano por ter agredido um árbitro

Por Camila Andrade

Leonardo (foto AP)

Leonardo deixa a diretoria do PSG (foto AP)

O site oficial do PSG, anunciou na manhã desta quarta-feira que o diretor-esportivo, Leonardo, entregou uma carta de demissão ao clube e não fará mais parte da diretoria, a partir de 31 de agosto, quando se encerram as janelas de transferência.

– O PSG tomou nesta quarta-feira o conhecimento da decisão de Leonardo de abandonar as suas funções de diretor-esportivo do clube no final do período de transferências. A direção do clube lamenta a decisão, mas a respeita. A direção agradece o trabalho notável de Leonardo na construção do PSG como clube europeu de primeiro nível. A direção deseja que Leonardo continue com sucesso a sua brilhante carreira – conforme nota divulgada pelo clube.

Leonardo, havia recebido punição por empurrar o árbitro Alexandre Castro, após partida de sua equipe contra o Valenciennes, pelo Campeonato Francês, em cinco de maio deste ano, por não ter ficado satisfeito com a expulsão do zagueiro, Thiago Silva.

A princípio, o dirigente parisiense havia recebido a punição de nove meses e a pena poderia ser amenizada. Porém, na semana passada foi marcada uma audiência e então, não compareceu, alegando que estava no meio de uma negociação, com isso, os membros da Comissão Superior de Apelação da Federação Francesa de Futebol, teriam ficado irritados e estenderam sua pena, o que o levou a tomar esta decisão.

Após a saída de Carlos Lancelotti do clube, Leonardo chegou a ser cotado para assumir o cargo de treinador da equipe francesa, mas após sua primeira suspensão, eles teriam desistido da ideia. O ex-atleta, chegou ao cargo de diretor-esportivo, em 2011, e conseguiu contratações como a de Lucas e Thiago Silva.

Anúncios




Lugano é apresentado no PSG: “É um novo desafio”

30 08 2011

Uruguaio vestirá a camisa 15 no “clube mais emblemático da França”

Por Luiz Queiroga


Nesta terça-feira a diretoria do Paris Saint-Germain apresentou oficialmente Diego Lugano como o mais novo reforço da equipe para esta temporada. Adquirido por € 4 milhões (R$ 9 milhões), segundo a imprensa local, o uruguaio vestirá a camisa 15 por cinco temporadas e demonstrou estar muito contente com o novo projeto na carreira:

– Esta é uma nova etapa na minha carreira, sei que estou chegando a um clube com ambições. Este é o clube mais emblemático da França. É um novo desafio e esse desafio está ligado a muitas expectativas – declarou o zagueiro, que elogiou muito a infraestrutura do clube.

Após a imprensa francesa ter cravado a ida de Lugano ao PSG, nesse sábado Alex, companheiro do Fenerbahçe, antigo clube do uruguaio, desejou sorte ao zagueiro no time de Paris através de seu perfil no Twitter.

A contratação do capitão da Celeste foi indicação do diretor de futebol Leonardo, que foi responsável pela maioria das negociações feitas pelos parisienses, sendo a principal a do argentino Javier Pastore. No ano passado, a Qatar Investment Authority comprou cerca de 70% das ações do PSG e investiu alto na equipe para esta temporada. É função do dirigente brasileiro promover o clube como o maior da França e, para ele, a ida de Lugano para a equipe contribuirá muito com esse projeto:

– Lugano chegou para contribuir com sua experiência e liderança – elogiou Leonardo.

A transferência do uruguaio se deu devido ao escândalo que seu ex-clube está vivendo. Acusado de manipular resultados, o Fenerbahçe foi excluído pela FIFA da UEFA Champions League. A notícia fez com que os próprios jogadores apelassem para a Federação Turca de Futebol (TFF) rebaixar o clube à segunda divisão, mas a entidade recusou o pedido em primeiro instante. André Santos é outro atleta que está de saída da Turquia, o lateral ex-Corinthians fechou com o Arsenal, da Inglaterra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Divulgação/Site oficial do Paris Saint-Germain





Carlo Ancelotti está na mira de Leonardo para assumir o PSG

17 08 2011

Treinador está desempregado e teve ótimos resultados quando trabalhou no Milan com o brasileiro, que está insatisfeito com o desempenho do técnico atual

                                 

Por Luiz Queiroga

O Paris Saint-Germain pretende mesmo retornar ao patamar de grande clube da Europa nessa temporada. Após ter contratado reforços de altíssima qualidade, sendo o principal a promessa argentina Javier Pastore, os franceses estão dispostos a investir no técnico Carlo Ancelotti para comandar a equipe na atual temporada.

Insatisfeito com os trabalhos apresentados até agora pelo treinador Antoine Kombouaré – o time ainda não venceu no campeonato francês, o diretor de futebol Leonardo sugeriu a contratação do técnico italiano, que teve passagens por Milan e Chelsea, seu último clube, e atualmente encontra-se desempregado. A Qatar Investment Authority, do xeque qatariano Hamad bin Al Thani, que comprou cerca de 70% das ações do clube francês no início deste ano, aderiu à ideia.

A indicação de Leonardo no nome de Ancelotti é devido ao sucesso da dupla nos tempos de Milan, quando dirigente e treinador fizeram parte da campanha vitoriosa do clube italiano na Copa dos Campeões em 2007, conquistando posteriormente o Mundial Interclubes no final do mesmo ano.

Leonardo tem a difícil missão de tornar o Paris Saint-Germain em um dos maiores clubes do Velho Continente

Caso a contratação seja efetuada, confirmará o bom início de trabalho de Leonardo como diretor de futebol do Paris Saint-Germain nesta temporada. O brasileiro chegou à Paris com a meta de fazer com que o clube entre no patamar dos gigantes europeus nos próximos anos.

– O mais importante é mudar a mentalidade do clube e, para isso, temos que correr riscos. Queremos construir uma estrutura duradoura, que seja capaz de gerar lucros. Concentramos a maior parte do investimento no primeiro ano, mas trouxemos jogadores jovens pensando no futuro – declarou Leonardo sobre a linha de raciocínio do PSG para conquistar seus objetivos.





Com dinheiro do Catar, Málaga e Paris Saint-Germain chegam com força no mercado de transferências

24 07 2011

Espanhóis e franceses podem atrair jogadores de renome

Por Renato Fugulin

Málaga e Paris Saint-Germain juntaram-se ao grupo de clubes europeus adquiridos por investidores estrangeiros. No caso das duas equipes, o dinheiro virá do Catar. O novo poder financeiro poderá atrair jogadores de renome à Andaluzia e a Paris, fazendo com que se destaquem não só no mercado de transferências, mas também em seus campeonatos.

Málaga, a nova força da Andaluzia?

Em 26 de junho de 2010, o sheik Abdullah Al-Thani, membro da família real do Catar, dono de redes hoteleiras, centros comerciais, operadoras de celular e vice-presidente do Banco de Doha, adquiriu o clube andaluz por 36 milhões de euros (R$ 80,3 milhões), valor que também incluiu a dívida do Málaga. “Estamos cientes que é a primeira vez que um investidor dessa região vem a Espanha e ele [Al-Thiani] quer dar um um bom exemplo. Queremos consolidar o clube no Campeonato Espanhol e depois ambicionar objetivos maiores”, disse Abdullah Ghubn, sócio do sheik, em conferência de imprensa.

Para tal, contrataram em janeiro o zagueiro Martín Demichelis ao Bayern de Munique – empréstimo com opção de compra de 3 milhões de euros (R$ 6,6 milhões), já exercida no final da temporada passada – e o atacante brasileiro Júlio Baptista à Roma, por 2 milhões de euros (R$ 4,3 milhões).

Júlio Baptista

Júlio Baptista comemora o gol marcado ao Sporting Gijón pela 36ª rodada do Campeonato Espanhol. Foto: Jorge Zapata/EFE

No entanto, a campanha do Málaga na primeira temporada de Al-Thiani como dono do clube não foi das melhores. Na 28ª rodada do Campeonato Espanhol da temporada passada, o Málaga bateu a Real Sociedad fora de casa por 2 a 0 e alcançou apenas a sua sétima vitória na competição, mas o triunfo não tirou o time da zona do rebaixamento. Desde então, a equipe reagiu e nos restantes dez jogos da competição venceu seis partidas, empatou duas e sofreu duas derrotas (uma delas na última rodada frente ao Barcelona), fato que ajudou o time do Sul da Espanha a permanecer na primeira divisão.

Para não repetir o desempenho da temporada anterior, o Málaga já investiu 31,3 milhões de euros (R$ 69,8 milhões) em contratações. Nesta janela de transferências chegaram ao clube o lateral esquerdo Ignacio Monreal (ex-Osasuna), os zagueiros Sergio Sánchez (ex-Sevilla) e Joris Mathijsen (ex-Hamburgo), os meias Jérémy Toulalan (ex-Lyon) e Joaquín (ex-Valencia), e os atacantes Diego Buonanotte (ex-River Plate) e Ruud van Nistelrooy (ex-Hamburgo).

E espera-se mais atividade no clube andaluz, disposto a brigar com grandes clubes pela contratação de atletas de renome. O Málaga já declarou interesse nos meias Lucho González, do Olympique de Marselha, alvo do Milan, avaliado em 12 milhões de euros (R$ 26,7 milhões) e também em Wesley Sneijder, da Internazionale. Segundo se especula na Itália, o emblema espanhol estaria disposto a pagar 40 milhões de euros (R$ 89,2 milhões) pelo jogador, também pretendido pelo Manchester United. “Não quero falar sobre o mercado. Sei apenas que há uma grande oferta do Málaga, mas disso falaremos quando regressar das férias”, disse Sneijder quando perguntado sobre o assunto.

Dinheiro do Catar em Paris

Em maio deste ano, a Qatar Sports Investments (QSI), braço de investimento do governo do Catar, comprou 70% das ações do Paris Saint-Germain ao grupo americano Colony Capital, dono do time desde 2006. A campanha do clube na temporada passada foi a melhor desde 2004, ao terminar o Campeonato Francês na quarta posição e se classificar para a próxima edição da Liga Europa. Na Copa da França, o time da capital francesa foi derrotado na final da competição pelo Lille, que conquistou a dobradinha após se sagrar campeão francês.

Leonardo

Leonardo na sua apresentação como diretor esportivo do Paris Saint-Germain. Foto:Jacques Demarthon/France Press

O brasileiro Leonardo, jogador do Paris Saint-Germain na temporada 1996/1997, deixou o comando técnico da Internazionale de Milão e assumiu o cargo de diretor esportivo do emblema parisiense em 13 de julho. O anúncio foi feito por Simon Tahar, administrador do PSG,  pouco depois de o clube destituir  Robin Leproux da presidência do clube. “Fui removido da presidência. Meu primeiro pensamento é no futuro do PSG. Tentei evoluir o time de todas as formas possíveis e trabalhei seriamente. Do fundo do meu coração, espero que os novos administradores tenham sucessos”, disse Leproux.

À semelhança do Málaga, o Paris Saint-Germain já começou a investir na equipe e a chegada de Leonardo aumentou o número de jogadores ligados ao clube. A troco de 11,1 milhões de euros (R$ 25 milhões) o atacante Kevin Gameiro foi contratado ao Lorient, e o goleiro Nicolas Douchez (ex-Rennes) chegou sem custo para substituir Grégory Coupet na meta.

Apesar de ter apenas ter adquirido dois jogadores até hoje, espceula-se que o zagueiro Luisão, do Benfica, esteja na mira do PSG. O defensor da Seleção Brasileira chegou neste domingo a Lisboa e deu a entender que procura sair do clube da Luz. “Vou falar com o presidente. Se ficar não será contrariado. Estou há oito anos no Benfica e considero que chegou a hora de dar lugar a outros jogadores”, afirmou no aeroporto de Lisboa.
O lateral Luca Antonini (Milan), o atacante Jeremy Menez (Roma), e os meias Paulo Henrique Ganso, Blaise Matuidi (Saint-Etienne), Adel Taarabt (Queens Park Rangers) e Javier Pastore (Palermo) também foram falados para reforçar o time de Paris.

Não será surpresa, portanto, caso jogadores de destaque no mundo do futebol escolham o Málaga ou o Paris Saint-Germain para seguir a carreira, tendo em vista um significativo aumento salarial.





André, antigo atacante do Santos, reforça o Bordeaux

31 01 2011

 

André no Bordeaux
André, já com a camisa do Bordeaux.

O Bordeaux, time do primeiro escalão do futebol francês, anunciou nesta segunda-feira (31) a contratação de André, antigo atacante do Santos. O jogador de 20 anos chega por empréstimo vindo do Dínamo de Kiev e o emblema da Ligue 1 tem opção de compra no final da temporada.

André saiu do Santos rumo ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia, no meio de 2010 por uma verba que rondou os oito milhões de euros (R$ 18,5 milhões). O atacante chega para suprir a ausência de um goleador na frente de ataque do Bordeaux. Em 21 partidas, só marcaram 27 gols e sofreram 23.

A sua estreia pode ocorrer no dia 6 de Fevereiro contra o Lyon, em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Francês. O zagueiro brasileiro Cris, possível adversário nesse encontro, falou bem de André e já avisou os companheiros de equipe. “Atenção, ele é da Seleção Brasileira. Antes de jogar pelo Dínamo, fez coisas boas pelo Santos. É um atacante muito bom”, afirmou Cris.








%d blogueiros gostam disto: