Vasco fecha contrato com a Caixa

13 07 2013

Cruz-maltino receberá  R$ 20 milhões anuais da estatal

Por Artur Rebouças

Atualmente a camisa do Vasco está sem patrocínio.  (Foto:  Divulgação/ Pênalty/ VIPCOMM)

Camisa do Vasco estava sem patrocínio master. (Foto: Divulgação/ Pênalty/ VIPCOMM)

Às vésperas do clássico diante do Flamengo, o Vasco conseguiu neste sábado, uma importante vitória nos bastidores: o tão esperado acerto de patrocínio master com a Caixa Econômica Federal.

Para a formulação do contrato de patrocínio, o departamento jurídico do clube apresentou um documento com as garantias necessárias à estatal, que comprova a renegociação das dívidas com a Fazenda Nacional, restando apenas a publicação no Diário Oficial da União.

Com o acerto de patrocínio  com a Caixa no valor de R$ 20 milhões anuais, e com a liberação de novas receitas, o Vasco deverá colocar em dia os salários atrasados de jogadores e funcionários, já na próxima semana.

Agora o clube corre contra o tempo para estampar a publicidade no uniforme, já no clássico deste domingo, diante do Flamengo, que também é patrocinado pela estatal.

Além da Caixa, o Vasco também poderá anunciar nos próximos dias o acordo com a montadora Nissan, que acrescentará aos cofres do clube um patrocínio de R$ 8 milhões.

Anúncios




Palmeiras negocia cota máster com a Caixa Econômica Federal, diz jornal

5 03 2013

Palmeiras espera conseguir às certidões negativas, para avançar no patrocínio com a Caixa

Por Felipe Lemos

Palmeiras negocia com a Caixa Econômica, para cota máster. Foto: Divulgação

O Palmeiras negocia com a Caixa para substituir a Kia na área nobre da camisa alviverde. O clube aguardava a reposta do banco estatal para acertar valores e ações de marketing para fechar a venda de sua cota máster, mas ainda precisa cumprir algumas burocracias para concretizar o acordo. A informação, antecipada pelo Jornalismo FC, foi confirmada nesta segunda-feira (4) pelo jornal Diário de S. Paulo, na coluna de Jorge Nicola.

O departamento de marketing do Palmeiras espera conseguir as certidões negativas de débido com o Governo Federal para apresentar ao banco estatal e discutir valores e tempo de contrato. A negociação está sendo intermediada pelo novo diretor de marketing, Paulo Gregoraci.

A equipe paulista também negocia com mais duas empresas, além da Caixa Econômica Federal. Boatos de que o banco Itaú entrou em contato foram desmentidos. A reportagem do JornalismoFC apurou que não houve sequer sondagem para estampar a marca na camisa palmeirense.

A Caixa Econômica Federal, também negocia com o Santos, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Sport Recife. A ideia do banco estatal é fechar com cinco clubes da elite do futebol e dois da Série B.  O banco estatal quer entrar forte no mercado para competir com o BMG, que investe em clubes e direitos econômicos de jogadores.

Além do Corinthians que é patrocinado pelo banco estatal, Atlético Paranaense, Figueirense e Avaí também são bancados pela Caixa. Ano passado, o Goiás quase fechou com o banco, mas devido não ter conseguido as certidões negativas, as negociações não avançaram.





Patrocinadores do Corinthians apareceram mais de 10 mil vezes durante Mundial de Clubes

8 02 2013

Caixa e Nike tiveram grande exposição com a conquista do Bicampeonato Mundial do Corinthians.

Por Seme Amaral

Guerrero

Guerrero comemora o gol que deu o título ao Corinthians (Foto: Toshifumi Kitamura/AFP)

Não foram só os torcedores e os jogadores do Corinthians que comemoraram a conquista do  Mundial de Clubes, no Japão, em dezembro de 2012. Quem também tem muito o que festejar são os patrocinadores da equipe alvinegra.

Segundo dados da Informídia Pesquisas Esportivas, Nike e a Caixa Econômica Federal, as marcas que estamparam a camisa do Corinthians, tiveram uma enorme exposição durante o torneio organizado pela FIFA.

Para se ter uma noção exata dos números, a Caixa teve o seu logotipo exibido por câmeras e jornais 10.119 vezes. A Nike teve um número ainda superior ao do patrocinador master. Por também estar nos calções e nos meiões, o logo da fornecedora de material esportivo apareceu em 32.245 oportunidades.

O que contribuiu para tamanha exposição das marcas foi o número de reprises exibidas nas televisões brasileiras nos dias subsequentes á final. A partida entre Corinthians x Chelsea foi transmitida para todo o Brasil 49 vezes, entre transmissões ao vivo, VTs e compactos, até 31 de dezembro. A decisão foi transmitida ao vivo por quatro emissoras (Bandeirantes, Bandsports, Globo e SporTV) e reprisada 45 vezes: 12 na Bandsports, 11 no SporTV, 11 no SporTV3, nove no SporTV2 e duas na Bandeirantes.





Taça das Bolinhas é oficialmente do São Paulo

14 02 2011

Após muitos anos de discussão e polêmicas, finalmente parece que a história sobre qual time irá receber a tão sonhada e cobiçada “Taça das Bolinhas” acabou, ou então, irá prolongar-se por mais tempo. Na tarde desta segunda-feira, 14 de fevereiro, no auditório do Tribunal Federal Regional, um evento promovido pela Caixa Econômica Federal, idealizadora do troféu,  reuniu vários convidados de honra para premiar definitivamente o São Paulo FC como o detentor do título.

O presidente do clube, Juvenal Juvêncio, recebeu das mãos de Maria Fernanda Ramos Coelho, presidente da Caixa, o troféu tão aguardado pela diretoria e os torcedores são paulinos. Ele aproveitou o momento para alfinetar o Flamengo e culpou a CBF por todo esse mal entendido sobre a indefinição de quem deveria receber o prêmio:

– Todo mundo sabe, mas me comprometo a repetir. Este troféu é uma peça histórica e polemizada. Tem o valor deste simbolismo. Esta discussão que vai permear, mas isso é do esporte. Em 87, o Sport foi campeão e o Flamengo diz que não é verdade. Teve uma decisão de primeira e segunda instância. Há uma decisão judicial dizendo que o campeão é o Sport. A Caixa Econômica teve a inteligência de premiar o melhor.

Mesmo com a diretoria do clube carioca ter conseguido uma liminar para que a entrega do troféu não fosse feita, a CBF decidiu agir e repassá-la ao Tricolor paulista. Com isso, talvez a entidade possa ser multada em R$500 mil, a ação está sendo estudada na justiça.

Na premiação, outros convidados ilustres também estiveram presentes ao lado do mandatário do São Paulo. Os ídolos e goleiros, Rogério Ceni e o já aposetando Zetti, o vice de futebol, Carlos Augusto de Barros e Silva, e o ex-governador e ex-presidente do Tricolor, Laudo Natel. Com a decisão da CBF, Juvenal entrou em contato com a companheira e presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, segundo ele:

– Eu mandei um e-mail para a Patrícia dizendo que cabia mais ao São Paulo receber a taça, pois foi pentacampeão, já é hexa e conquistou ainda três campeonatos seguidos. Só o São Paulo conseguiu isso. Também sou campeão. Três vezes como presidente e em 1986 como diretor de futebol – acrescentou o mandatário.

A polêmica sobre a “Taça das Bolinhas”, criada pela Caixa Econômica Federal, surgiu em 1992, quando o Flamengo conquistou o campeonato brasileiro e reivindicou o troféu. A taça seria dada ao primeiro clube do país que fosse pentacampeão do torneio pela primeira vez ou então tricampeão consecutivo, mas a CBF decidiu não entregá-la ao time carioca por não reconhecer o seu título de 1987, quando foi campeão da Copa União. O Sport de Recife foi reconhecido pela entidade como o detentor do campeonato nacional naquele ano. Em 2007, o São Paulo faturou o seu quinto título do Brasileirão na história e reivindicou a taça referente ao feito. De quebra, no ano seguinte o clube foi tricampeão brasileiro consecutivo. Desde então, a “Taça das Bolinhas” foi disputada pelos dois times e houve muitos processos na justiça. Finalmente a decisão da CBF foi tomada e Juvenal Juvêncio e os torcedores são paulinos podem comemorar a premiação.

– A taça pertence ao São Paulo. Vou me deliciar com ela, exibir e depois guardar em algum lugar que ainda não escolhi – comentou o presidente.

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Crédito das fotos: Fernando Borges/Terra





Comissários da FIFA vistoriam Morumbi e Maracanã

15 03 2010
Fonte: http://marcellolima.wordpress.com/
Foto: Fabiano de Souza/Jornalismo FC

O São Paulo recebeu hoje no estádio do Morumbi a visita de 3 comissários da FIFA: Carlos Corte, Fúlvio Danilas e Jay Neuhaus.

Os três vistoriaram todas as dependências do estádio e da parte social onde o clube pretende construir o setor de hospitalidade para os convidados Vips.

Acompanharam os comissários na vistoria, Adalberto Batista (diretor de marketing do São Paulo), José Francisco Mansur (representando o comitê Paulista) e os arquitetos da GMP que trabalham no projeto do estádio.

Os comissários não emitiram muitas opiniões, mas, gostaram do que ouviram dos arquitetos da GMP sobre o rebaixamento do gramado e a aproximação do setor intermediário (menos o setor Azul).

Outro ponto elogiado foi à parte social do clube onde ficará o centro de Hospitalidade.

A visita começou às 10h30min e acabou por volta das 16h00 horas quando os comissários seguiram para o Rio de Janeiro.

Os arquitetos da GMP diante do que ouviram, esperam aprimorar o projeto que será apresentado no dia 15 de Abril, para que finalmente o estádio tenha o aval da FIFA para receber no mínimo jogos até a semifinal da Copa de 2014.

Apenas os estádios do Morumbi e do Maracanã (candidatos a abertura e encerramento da Copa) foram vistoriados pelos 3 comissários da FIFA.

A diretoria do São Paulo esteve em Brasília nesta semana para resolver com o BNDES o empréstimo para as reformas do Morumbi.

O banco exige um intermediário para fazer o empréstimo ( outro Banco como repassador do dinheiro) o São Paulo ainda tenta fazer o negócio diretamente (com juros mais baixos), mas, já tem acerto com um banco privado caso não haja alternativa.

O governo Paulista vai aproveitar a linha de crédito aberta pelo BNDES para a reforma do Morumbi e que não será usada pelo São Paulo, para as reformas do entorno do estádio.

Ficou acertado com o BNDES que o clube pegará um empréstimo de 150 milhões de reais e o Governo Paulista 250 milhões.

Como a linha de crédito oferecida pelo BNDES é uma só (para o clube e Governo), é preciso esperar a formalização da carta proposta do Governo de São Paulo para que todo o dinheiro seja liberado de uma só vez.

Pela lei, por ser um ano eleitoral, o Governo Paulista tem até o dia 3 de Junho para enviar a carta proposta ao BNDES.

A Caixa Econômica Federal abriu uma linha de crédito para os governos e prefeituras das 12 sedes da Copa usar nas reformas de infra-estrutura e acessibilidade aos estádios.





Governo e Prefeitura anunciam investimentos de R$ 36,6 bi para Copa 2014

13 01 2010
Parceria entre Estado e Prefeitura garante projetos para melhorar mobilidade urbana
Foto: Cris Castello Branco

O Governo do Estado e a Prefeitura vão investir, até 2014, um total de R$ 36,6 bilhões em obras que vão melhorar significativamente o transporte na Região Metropolitana de São Paulo, atendendo às necessidades surgidas com a realização da Copa do Mundo de 2014. São 21 projetos, que deixarão como legado para a cidade a redução dos congestionamentos e a oferta de uma ampla rede metrô e trens, com mais conforto e qualidade. 

O conjunto inclui obras viárias importantes, como o Trecho Sul do Rodoanel, o Complexo Jacu-Pêssego e a extensão da Avenida Roberto Marinho, a criação de novas linhas do Metrô e da CPTM, além da modernização da frota de trens, entre outros projetos.  

1. Marginais do Rio Tietê
2. Jacu – Pêssego: Guarulhos, Mauá e ABC
3. Trecho Sul do Rodoanel Mário Covas
4. Metrô Linha 2 (Verde): Alto do Ipiranga – V. Prudente
5. Metrô Linha 4: Luz – Vila Sônia
6. Metrô Linha 5 (Lilás): Largo 13 – Chácara Klabin
7. Metrô Expresso Tiradentes Monotrilho
8. Compra de novos trens para as linhas 1 e 3 do Metrô
9. Expresso Aeroporto: Centro – Guarulhos
10. Linha Turquesa (CPTM)
11. Linha Safira (CPTM): Brás -Tatuapé-Calmon Viana
12. Linha Rubi: SP – Caieiras – Francisco Morato – Jundiaí
13. Linha Esmeralda (Marginal Pinheiros): Zona Sul ao Morumbi
14. Linha Coral – Expresso Leste: até Mogi das Cruzes
15. Linha Diamante: São Paulo, Osasco, Carapicuíba, Barueri, Jandira, Itapevi
16. Prolongamento da Av. Jornalista Roberto Marinho até a Imigrantes (PMSP)
17. Prolongamento da Av. Chucri Zaidan (PMSP)
18. Túnel Lineu de Paula Machado (PMSP)
19. Complexo Viário Sena Madureira (PMSP)
20. Avenida Perimetral (PMSP)
21. Metro Linha 17 Ouro Monotrilho 

Do total que será investido, R$ 26,8 bilhões serão de responsabilidade do Governo do Estado, R$ 4,5 bilhões da Prefeitura, R$ 1,2 bilhão da União e R$ 4,1 bilhões do Setor Privado.

Tunel da futura estação São Paulo Morumbi

O Governo de São Paulo solicitou uma linha de financiamento de R$ 1,33 bilhão da Caixa Econômica Federal e do BNDES para a implantação da

Linha 17 Ouro do Metrô – monotrilho que ligará a estação São Judas ao Estádio do Morumbi -, e à construção da Avenida Perimetral, sobre a qual
nova linha do Metrô será erguida. Esses projetos custam R$ 3,175 bilhões, dos quais R$ 2,873 bilhões sob responsabilidade do governo do Estado e R$ 302 milhões da Prefeitura.
 
O monotrilho interligará a Linha 1 do Metrô (São Judas) ao Aeroporto de Congonhas, à CPTM (Estação Morumbi) e à Linha 4 do Metrô (São Paulo-Morumbi). No total, serão 20 estações nos seus 21,5 quilômetros de extensão. O projeto prevê o transporte de até 230 mil passageiros. 

 

Vista aérea da estação São Paulo Morumbi

 A Avenida Perimetral, com 6 quilômetros, ligará a região do Estádio à Marginal Pinheiros, na altura da ponte João Dias, e já está com obras em andamento pela Prefeitura. As obras do trecho final, de 2,4 km, incluirão um arrojado projeto de urbanização da praça Roberto Gomes Pedrosa, no entorno do Estádio, associada à Estação Morumbi do monotrilho e um estacionamento. Serão feitas também a canalização do córrego Antonico e a construção de dois piscinões.








%d blogueiros gostam disto: