Gareth Bale: 100 milhões de euros, será que vale?

4 09 2013

O atleta revelado pelo Southampton e que foi escolhido por dois anos como melhor jogador da terra da rainha, chega ao Real para mostrar ao mundo que o investimento terá retorno garantido

Por Diogo Arraes

O jogador de 100 milhões de euros. Terá que provar seu valor (Foto: Site Oficial)

O jogador de 100 milhões de euros. Terá que provar seu valor (Foto: Site Oficial)

O meia Gareth Bale chegou à Madrid nesta segunda-feira (2) e foi recebido por cerca de 30 mil torcedores no estádio Santiago Bernabéu. Após perder a queda de braço para o Barcelona na negociação de Neymar, o presidente Florentino Pérez não mediu esforços para contratar o jogador galês por cerca de 100 milhões de euros. Os valores não foram confirmados pela diretoria do clube merengue, mas, se for verdade, se tratará da maior negociação da história do futebol. O que muitos estão se questionando é: Será que o atleta vale tanto? O brasileiro Sandro, que jogou três anos ao lado dele, afirma que sim.

– Acho que vale até mais. Ele joga muito mesmo. Pode ser o cara lá no Real Madrid. O que ele fez aqui eu nunca vi um jogador fazer em toda a minha vida. Ele já fez coisas inacreditáveis no Tottenham. Não é falar que ganhou sozinho, mas ele levou vários jogos aqui com gols decisivos, passes decisivos… nossa! Se continuar nesse nível, vai ser o melhor do mundo com facilidade – disse o volante ao Globo.com.

Bale iniciou sua carreira profissional com apenas 16 anos, em 2006, como lateral-esquerdo do Southampton. Nos Saints,  atuou até maio de 2007, com 40 jogos e 5 gols e foi nomeado o “Jovem jogador da Liga no Ano” em sua primeira temporada.

Em maio de 2007 se transferiu para o Tottenham, mas sem tanta badalação como agora. Na época, a transação giraria em torno de 10 milhões de libras (R$ 36,7 milhões), entretanto como o Southampton estava em uma situação financeira difícil, os Spurs acabaram pagando 7 milhões de libras (R$ 25,7 milhões). No primeiro ano, uma lesão no tornozelo direito o afastou da maior parte da temporada.

Recuperado da lesão, o galês demorou até vencer o primeiro jogo com a camisa do Tottenham, só aconteceu depois de 24 partidas no Campeonato Inglês. Bale já vinha se destacando pelas suas atuações e sucessivas renovações de contrato foram sendo feitas, para afastar os outro clubes.

Em uma oportunidade, o lateral camaronês Assou-Ekotto se machucou, aí Bale virou titular da posição e foi bem. Com a volta de Ekotto, o técnico do Tottenham na época, Harry Redknapp, decidiu avançar Bale para a meia esquerda.

Atuação espetacular contra o Inter de Milão, do brasileiro Maicon (Foto: AFP)

Atuação espetacular contra o Inter de Milão, do brasileiro Maicon (Foto: AFP)

Do improviso nasceu a solução, e o atleta foi ganhando espaço com atuações cada vez mais convincentes. Mas, não há dúvidas que a carreira profissional de Bale se divide em antes e depois do dia 20 de outubro de 2010. Diante do Inter de Milão, campeão europeu na temporada anterior, fez três gols na derrota por 4 a 3. No segundo jogo, deu muito trabalho ao brasileiro Maicon e foi a estrela da vitória por 3 a 1, em uma atuação memorável.

A partir de então, a vida do meia mudou definitivamente. Trocou a camisa 3 pela 11 e virou referência para o Tottenham. Foi eleito o melhor do ano pela Associação de Jogadores Profissionais (PFA, em inglês) em 2011 e 2013, ano em que também levou o prêmio de destaque entre os jogadores mais jovens. Na temporada passada, quase levou a equipe a uma nova classificação para a Liga dos Campeões. A constante atenção de grandes clubes europeus indicava o inevitável, a saída do último grande ídolo dos Spurs. Por cerca de 100 milhões de Euros, o Real pagou para ver as cenas dos próximos capítulos.

BALE TENTA SER O PRIMEIRO BRITÂNICO A CONSOLIDAR-SE NO REAL MADRID

O meia do País de Gales será o sexto britânico a jogar com a camisa do Real Madrid. A maioria deles não obteve grande sucesso, veja as histórias:

Laurie Cunningham (1979-1983)

Quando ele chegou ao Real Madrid do West Bromwich, Cunningham fez história ao se tornar o primeiro jogador de futebol britânico do clube. Em sua primeira temporada no Santiago Bernabéu, ele ajudou o Real a conquistar a La Liga (1979-80) e duas vezes a Copa do Rei (1979-80/1980-81), mas suas performances não foram consideradas suficientes para ser convocado para a Inglaterra que disputaria o Campeonato Europeu de 1980. Após essa decepção, a sua carreira no Real Madrid foi prejudicada por uma série de lesões e no verão de 1983, após um período de empréstimo curto no Manchester United, ele foi emprestado ao Sporting Gijon, antes de ir definitivamente para Marselha.

Steve Mcmanaman (1999-2003)

Mcmanaman (com a taça) foi o jogador britânico de maior sucesso do Real (Foto: BBC)

Mcmanaman (com a taça) foi o jogador britânico de maior sucesso do Real (Foto: BBC)

Depois de fazer mais de 300 jogos pelo Liverpool, McManaman optou por fazer a mudança para o Real, no verão de 1999. Durante seu tempo no clube espanhol, ele se tornou um dos jogadores ingleses mais condecorados por jogar no exterior, ele conquistou dois títulos da Liga dos Campeões e duas coroas de La Liga em quatro anos. O meio-campista criativo foi nomeado homem do jogo, depois de marcar um soberbo remate na final europeia contra o Valencia em 2000, mas jogar pelo clube durante a era ‘Galáticos’ finalmente provou ser sua ruína com a chegada de Zinedine Zidane e Luis Figo. Assim viu suas chances de jogar diminuídas. Em 2003, pouco depois de David Beckham chegar ao clube de Madrid, McManaman foi atuar no Manchester City com o ex-técnico da Inglaterra Kevin Keegan.

David Beckham (2003-2007)

Beckham e Zidane, os 'Galáticos' do Real Madrid. (Foto: Site Trivela)

Beckham e Zidane, os ‘Galáticos’ do Real Madrid. (Foto: Site Trivela)

Beckham foi ídolo no Manchester United, disputou quase 400 jogos e fez cerca de 85 gols. No entanto, uma divergência de ideias e a vontade de jogar ao lado de craques como Ronaldo, Zidane e Roberto Carlos, fizeram com que o atleta inglês aceitasse a proposta do Real em 2003. Em sua primeira temporada lá, ele floresceu em um meio-campo de três homens ao lado de Zidane e Figo. No entanto, apesar de ter vencido a Supercopa espanhola de 2003 e o Campeonato Espanhol de (2006-07), quando Fabio Capello assumiu o cargo em 2006, ele caiu em desgraça no clube. Quando a temporada terminou, o time decidiu não renovar o contrato de Beckham e de lá mudou-se para o Los Angeles Galaxy, para jogar a Major League Soccer.

Jonathan Woodgate (2004-2007)

Muitos ficaram perplexos quando os ‘Galáticos’ de Madrid pagaram 13,5 milhões de euros para contratar o zagueiro Woodgate em 2004, pois o defensor tinha um histórico de lesões muito grande. Tanto que ficou de fora do time na primeira temporada. Só estreou em setembro de 2005 e não foi nada bem, marcou um gol contra e fez um pênalti na partida contra o Atlhetic de Bilbao. Tornou-se titular da equipe por alguns jogos, mas teve que fazer uma cirurgia nas costas e parou novamente. Em 2007 foi negociado em definitivo com o seu clube de juventude, o Middlesbrough.

Michael Owen (2004-2005)

Michael Owen sentiu falta dos ares ingleses e voltou rápido para casa. (Foto: Site Bleacherreport)

Michael Owen sentiu falta dos ares ingleses e voltou rápido para casa. (Foto: Site Bleacherreport)

o ‘Golden Boy’ foi revelado e jogou por oito anos no Liverpool, foi um dos destaques da Inglaterra na Copa de 98, quando marcou um golaço contra a Argentina e na Copa de 2002, oportunidade em que foi eliminado pelo Brasil nas quartas de final. Em agosto de 2004, o Real Madrid pagou cerca de 8 milhões de euros ao clube inglês para ter Owen. Entre altos e baixos, muitas especulações sobre sua forma física inadequada, o atacante deixou o clube merengue em agosto de 2005, principalmente pela chegada dos brasileiros Julio Baptista e Robinho.

DE MENINO TÍMIDO E ESQUISITO A POPSTAR

O jogador mais caro do mundo sempre foi um menino tímido e tinha como ídolo na infância o seu compatriota Giggs, do Manchester United. Com o passar do tempo e ascensão meteórica muitas das características não mudaram. Bale namora sua amiga de adolescência há longos anos, com quem tem uma filha. Dificilmente é visto em eventos sociais, revistas de fofoca ou coisas do tipo. Prefere ficar em casa e, quando tem uma folga, gosta de visitar os pais em Cardif, no País de Gales.

Gesto patenteado e mais dinheiro pra conta de Bale (Foto: Getty Images/Jamie Mcdonald)

Gesto patenteado e mais dinheiro pra conta de Bale (Foto: Getty Images/Jamie Mcdonald)

Entretanto, Garteh Bale sabe como ninguém reverter suas ações para o seu lucro e marketing pessoal. Há algum tempo ele comemora seus gols fazendo um coração com as mãos, uma homenagem à mulher. Não satisfeito, decidiu patentear o gesto com o nome de “Eleven of Hearts” ou “Onze de Copas”, referência ao número da camisa que usava no Tottenham e usará no Real, número 11. O contrato vale cerca de R$ 33 milhões e, possivelmente, comercializará roupas e jóias.

Diferença de visual em 2011, antes da cirurgia, e em 2013, depois. (Foto: Globo.com)

Diferença de visual em 2011, antes da cirurgia, e em 2013, depois. (Foto: Globo.com)

Além disso, Bale decidiu mudar o visual em 2012. Desde que iniciou sua carreira no Southampton, o atleta sempre se incomodou com as orelhas avantajadas. Procurou um cirurgião plástico e mudou. Também modificou seu porte físico e começou a aparecer em comerciais de tv e revistas de moda, como a Esquire. Sua confiança também se fortaleceu e o desempenho nos gramados melhorou ainda mais.

Bale posa como modelo para a revista Esquire, uma das mais conceituadas (Foto: Reprodução/Facebook)

Bale posa como modelo para a revista Esquire, uma das mais conceituadas (Foto: Reprodução/Facebook)

O galês já possui um patrocínio da marca de material esportivo Adidas, que repassa a ele valores que giram entre os R$ 8 milhões por ano. O que pode ser elevado, pois se trata do mesmo patrocinador da equipe madridista. Além disso, fechou um contrato com a BT Sports, empresa de telecomunicações britânica que transmitirá a Premier League na próxima temporada, mas sem valores divulgados pela publicação. Como ele se transferiu para a Espanha e a empresa não transmitirá o campeonato, o assunto será discutido.

Segundo matéria desta terça-feira (3) do jornal AS, o Real Madrid espera vender 40 mil camisas de Bale por temporada. A camisa custa hoje nas lojas oficiais do Real Madrid 86,51 euros (R$ 270,82), e começou a ser vendida oficialmente somente nesta segunda-feira (2), quando o craque se apresentou no Santiago Bernabéu.

Para Steve Martin, da empresa M&C Saatchi Sport and Entertainment, Bale é “um gigante adormecido”, que tem enorme capacidade de gerar dinheiro.

– A diferença de audiência entre Real Madrid e Tottenham (ex-clube do galês) é astronômica. Gareth é um ativo a explorar – garantiu o empresário.

Na última temporada, Bale foi top 10 nas vendas de camisas da Premier League. Ele também tem contrato com a EA Sports para ser figura de destaque no jogo de videogame FIFA 14 ao lado de Lionel Messi.

Anúncios




Vasco fecha contrato com a Caixa

13 07 2013

Cruz-maltino receberá  R$ 20 milhões anuais da estatal

Por Artur Rebouças

Atualmente a camisa do Vasco está sem patrocínio.  (Foto:  Divulgação/ Pênalty/ VIPCOMM)

Camisa do Vasco estava sem patrocínio master. (Foto: Divulgação/ Pênalty/ VIPCOMM)

Às vésperas do clássico diante do Flamengo, o Vasco conseguiu neste sábado, uma importante vitória nos bastidores: o tão esperado acerto de patrocínio master com a Caixa Econômica Federal.

Para a formulação do contrato de patrocínio, o departamento jurídico do clube apresentou um documento com as garantias necessárias à estatal, que comprova a renegociação das dívidas com a Fazenda Nacional, restando apenas a publicação no Diário Oficial da União.

Com o acerto de patrocínio  com a Caixa no valor de R$ 20 milhões anuais, e com a liberação de novas receitas, o Vasco deverá colocar em dia os salários atrasados de jogadores e funcionários, já na próxima semana.

Agora o clube corre contra o tempo para estampar a publicidade no uniforme, já no clássico deste domingo, diante do Flamengo, que também é patrocinado pela estatal.

Além da Caixa, o Vasco também poderá anunciar nos próximos dias o acordo com a montadora Nissan, que acrescentará aos cofres do clube um patrocínio de R$ 8 milhões.





Aldo Rebelo defende patrocínio de empresas estatais e maior participação do governo na gestão do Esporte

28 05 2013
Ministro Aldo Rebelo fala sobre futuro do futebol brasileiro

Ministro Aldo Rebelo fala sobre futuro do futebol brasileiro



Danilo Gonçalo

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, é favorável aos patrocínios de empresas estatais a clubes do Brasil e defende uma maior participação do Governo Federal na gestão das entidades esportivas do País.

Em reunião com um time de 11 jornalistas e blogueiros na segunda-feira (27), o ministro afirmou que o Governo precisa voltar a ter influência políticas nas entidades que comandam o esporte no Brasil.

“Defendo que o Estado tenha poder de impor regras e limites por interesse público e por interesse nacional”, afirmou Aldo. O ministro explicou que a intromissão na gestão é necessária para limitar mandatos de dirigentes e evitar que sejam usados para “projetos pessoais” em detrimento do esporte. “defendo a limitação dos mandatos e a profissionalização da gestão”, disse.

Ministro do Esporte quer evitar que futebol “vire ópera”

Aldo aponta que, como financiador do esporte nacional, o Estado tem o dever de cobrar uma gestão profissionalizada. “Vamos pôr R$ 1 bilhão na preparação de atletas para a Olimpíada do Rio, por que não podemos ter participação [nas decisões]?”

O titular do Ministério do Esporte afirmou ainda que concorda com o patrocínio das estatais a clubes. Palmeirense, deixou a paixão de lado para dizer que os acordos da Caixa Econômica Federal com Corinthians e Flamengo não foi uma decisão governamental, mas “mercadológica”, e descartou ser uma tentativa de o Estado se infiltrar na gestão dos clubes pela porta dos fundos, forçando a profissionalização da gestão.

“Foi uma decisão mercadológica. Dá mais retorno para as empresas que pôr dinheiro na televisão”.

Ex-Santos, André é apresentado pelo Vasco

Apesar da negativa do ministro sobre forçar a profissionalização, o patrocínio das estatais acaba – com ou sem esse objetivo – obrigando os clubes a melhorar sua gestão. Nenhum clube pode receber dinheiro dessas empresas se dever alguns impostos para o Governo, todos precisam apresentar uma CND (Certidão Negativa de Débito) para assinar contrato.

Patrocínio x Retorno

O ministro defendeu de forma ferrenha o patrocínio das estatais aos clubes esportivos e afirmou que o futebol dá mais retorno que aplicar dinheiro em publicidade em jornais, revistas e TV.

Neymar é a segunda contratação mais cara do Barcelona

Aldo acrescentou que o investimento no esporte é muito menor que o volume pago aplicado nos meios de comunicação. “Ninguém torce para um canal de TV”, e a paixão é um bom meio de se explorar para ter retorno, segundo as regras do marketing.





Pré-estreia do filme CityZen reúne fãs de esportes radicais

24 05 2013

Com imagens por todo centro de São Paulo, filme de Guilherme Guimarães chega em junho ao circuito nacional de cinemas

Por João Paulo 

Na noite gélida da última quinta-feira (23), skatistas, fãs de esportes radicais, artistas e jornalistas se reuniram na Cinemateca Brasileira, onde aconteceu a pré-estreia do curta metragem CityZen. O filme dirigido por Guilherme Guimarães retrata o dia a dia de skatistas pela cidade de São Paulo. A obra irá estrear dia 10 de junho nos cinemas do país.

O elenco conta com cinco skatistas profissionais: Murilo Romão, Wagner Ramos, Rafael Gomes, Léo Fernandes e Esteban Florio. O filme se passa em diversos pontos da cidade, principalmente no Centro, como na Sé, na Liberdade, no Anhangabaú, mas também na avenida mais conhecida da cidade, a Paulista.

Com uma perceptiva diferente da maioria dos filmes de skate, CityZen resgata a essência do skate de rua, as dificuldades com chão ruim, as avenidas movimentadas e calçadas cheias que fazem parte do cotidiano do esportista.

A Cinemateca teve o salão principal decorado com fotos dos skatistas, de skates customizados e até de tênis assinados com o nome do filme CityZen. Com início do filme às 19:30 horas , o curta de aproximadamente 30 minutos foi apresentado aos fãs do carrinho. Com muita euforia, aplausos e assobios a cada manobra bem concluída, skatistas, jornalistas e famosos contemplavam o filme.

Após o termino do filme, com grande orgulho de seus envolvidos, todos foram para o salão principal onde continuaram a festa com os comes e bebes.

Em uma entrevista concedida para o Jornalismo FC, o diretor Guilherme Guimarães conta que o principal sentido do filme é “resgatar a essência do Street Skate, você pegar seu skate, por no chão, sair remando e curtir”. Foram três anos de filmagem e edição do curta, muito trabalho duro e paciência para filmar todas manobras.

O skatista profissional Wagner Ramos, conhecido internacionalmente, com campeonatos mundiais no currículo, que tem parte de suas imagens filmadas no Estádio Pacaembu, contou como foi boa a experiência de participar da sua primeira curta metragem, pegando um roteiro, fugindo um pouco dos vídeos convencionais de skate, como sempre participou.





Henrique joga a Série B pelo Palmeiras

18 05 2013

Diretor do Cruzeiro rechaça qualquer possibilidade de contratar o zagueiro

Por Giovanna Frugis e Felipe Lemos

Henrique joga a Série B pelo Verdão (Foto: Ale Cabral/LANCE!Press)

Após a eliminação do Palmeiras para o Tijuana, na Libertadores, as especulações que o zagueiro Henrique não fosse jogar a Série B pelo Palmeiras aumentaram. Mas para o alívio dos torcedores Palmeirenses, Henrique vai jogar a Série B pelo time e, muito animado, já pensa até no centenário do clube.

Os comentários que o camisa 3 do Verdão está sendo negociado com o Cruzeiro e o Grêmio, para que assim ele pudesse jogar a Série A do Campeonato Brasileiro, estão frequentes. Para acabar com esses boatos, Alexandre Matos, diretor do Cruzeiro disse que “não há a mínima possibilidade disso acontecer. Trouxemos o Dedé e não contrataremos o Henrique para improvisá-lo em outra posição”, explicou o dirigente, para o jornal O Tempo.

Para que não sobrasse nenhuma dúvida sobre negociações com outros times, a assessoria do Verdão divulgou no Twitter do clube que a diretoria “não recebeu nenhuma proposta oficial pelo jogador Henrique. O zagueiro não está em negociação com nenhuma outra equipe e segue trabalhando normalmente no Palmeiras”.

Mesmo assim, as discussões sobre isso não se encerraram; Paulo Nobre, presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, declarou ao Jornalismo FC que não tem a política de comentar negociações. A nossa reportagem, procurando por mais detalhes, entrou em contato com José Carlos Brunoro, diretor do clube, a fim de acabar com qualquer tipo de rumor sobre negociações envolvendo o zagueiro.

– Eu já falei umas vinte vezes, Henrique só sai do Palmeiras poruma proposta estratosférica. Deixa os outros cravarem, vão errar. Em relação ao Henrique, esquece! Ele fica no Palmeiras para a Série B – assegurou.

Como se não bastasse tudo isso, Marcos Malaquias, agente do capitão da equipe alviverde, disse em seu Twitter que é “muito positiva a conversa com Henrique; ele está confiante no time, para subir para Série A e para o próximo ano, o centenário. Ele se emocionou com a torcida do Palmeiras no dia do jogo (contra o Tijuana)”.

E, se para alguém ainda resta alguma dúvida, o próprio jogador se mostra bastante focado na Série B:

– Já passamos por muita coisa. Coisas negativas e positivas, e agora está na hora de tomarmos uma lição de todas essas coisas. Precisamos tomar consciência do que precisamos fazer para começar bem o Brasileiro, que é a competição importante para nós. Colocar 100% da cabeça nele para voltar à elite – afirmou o capitão e ídolo da torcida.





Vídeo fura com votação para nome da nova Arena do Palmeiras

29 04 2013

Clube e empresa Allianz Seguros lançaram uma campanha para o torcedor votar como será chamado o estádio do Verdão, mas vídeo com astros na internet traz nome já definido

Por Luiz Queiroga

Chamada na página oficial da Allianz convoca a torcida para votar, mas nome com personalidades mundiais já foi divulgado na internet com o nome já definido (Foto: Reprodução)

Chamada na página oficial da Allianz convoca a torcida para votar, mas nome com personalidades mundiais já foi divulgado na internet com o nome já definido (Foto: Reprodução)

Após a diretoria de o Palmeiras anunciar que a empresa Allianz será detentora do nome da nova Arena do clube, o clube divulgou na manhã desta segunda-feira em evento num shopping na zona sul que a nomeação do estádio seria feita pela torcida alviverde. Um vídeo publicado na internet, porém, mostrou astros enaltecendo a Arena a chamando de Allianz Parque.

O nome faz parte de uma das três opções que foi disponibilizada na votação da Allianz em conjunto com a WTorre, que ainda sugeria Allianz Center e Allianz 360º. O prazo para a conclusão da campanha seria para o dia 20 de maio, mas esse vídeo causou desconforto com parte da torcida.

Coincidentemente, o perfil do Palmeiras na rede social Twitter divulgou o link convocando o público para a votação, mas pouco depois foi publicado o vídeo no site Youtube. O site oficial do Verdão destinado à votação saiu do ar momentos depois: quando aperta-se na chamada para participar da campanha, dá erro na página. Mas na página oficial da Allianz a campanha permanece.

O nome da futura nova Arena do Palmeiras já se envolveu em polêmica porque a torcida não aderiu às opções sugeridas pela empresa, que também batizou o estádio do Bayern de Munique – o Allianz Arena. Nas redes sociais, pedia-se por Allianz Arena também, mas o que não pode acontecer pelo nome já pertencer à casa da equipe alemã, ou então Allianz Palestra.

Confira o vídeo com o nome já definido da futura Arena do Palmeiras:





Namorados que se cuidem! Jogo FIFA pode ter futebol feminino

18 04 2013

Petições exigem que próxima edição do game conte com jogadoras de futebol

Por Luiz Queiroga

FIFA 14: Hope Solo (à esquerda) e Marta, roubam a cena de craques com Messi e Rooney, frequentemente presentes nas capas do jogo (Montagem: Doentes por Futebol)

É tarde de sábado, a campainha toca. Os amigos acabaram de chegar para a reunião semanal , trazendo os elementos básicos para uma confraternização: cervejas e controles de vídeo game. Enquanto o anfitrião conecta na televisão de 52 polegadas o console, os homens da casa se arrumam para jogar futebol. Tudo pronto. Rapazes nos fundos da residência batendo uma “pelada” acompanhados de suas “brejas” à beira da quadra, enquanto que as namoradas estão na sala se divertindo com o game FIFA 14.

Esse cenário hoje é impossível de se pensar, mas pode se tornar realidade nas próximas edições do maior jogo de futebol na atualidade. Isso porque as mulheres também querem espaço no sofá para escolher times de futebol femininos.

Quem deu o pontapé inicial para essa busca e criou uma petição para atingir o objetivo foi a jovem Rebekah Araujo, atacante do time Jaguars, dos Estados Unidos. Apaixonada pelo “soccer”, a garota diz ser “frustrante e decepcionante não poder jogar FIFA com uma jogadora de futebol como ela”, ainda mais porque o game “está disponível em 51 países, 18 línguas, e é um dos melhores de venda do mundo”.

Na mesma onda que a jovem atleta, a jogadora Veronica Boquete, meia do Tyresö FF, clube da Liga Feminina da Suécia, também criou uma petição para a EA Sports, desenvolvedora do FIFA, disponibilizar pelo menos já na próxima edição do jogo uma versão contendo times femininos. OS dois abaixo-assinados foram endereças para o diretor executivo da EA Sports, David Rutter, e podem ser acessadas aqui e aqui. Ambas as petições contaram com mais de 46 mil assinaturas até a conclusão desta matéria.

Rainha do futebol? Veronica Boquete, destaque da seleção espanhola, pretende ser, pelo menos no jogo FIFA (Foto: Divulgação)

A EA não fez nenhum comunicado oficial em relação a acrescentar o conteúdo feminino no FIFA 14, que deverá ser lançado em setembro, mas acenou de forma positiva com a execução da ideia em breve.








%d blogueiros gostam disto: