Corinthians é freguês histórico do Grêmio na Copa do Brasil

25 09 2013

Time paulista venceu apenas uma vez o confronto, enquanto os gaúchos possuem quatro êxitos. Marcelinho Carioca é o artilheiro do embate com 5 gols

Por Diogo Arraes

Corinthians e Grêmio começarão a escrever um novo capítulo na história dos confrontos entre as duas equipes na Copa do Brasil, nesta quarta-feira (25), no Pacaembu. Até agora são 10 jogos, com 4 vitórias do Grêmio, 2 vitórias do Corinthians e 4 empates. Mas, em termos de classificação ou título, o time de Parque São Jorge só levou a melhor em 1995, quando foi campeão. Em todos os jogos, o artilheiro é Marcelinho Carioca com 5 gols.

O alvinegro não vence há 6 jogos e passa por um período de turbulência como há tempos não tinha. O Grêmio também está sem vencer há 3 partidas, apesar de estar em uma situação mais tranquila no Campeonato Brasileiro. Resta saber se o tricolor gaúcho continuará com essa hegemonia ou o coringão vai diminuir os números negativos. Um confronto de muita tradição novamente na Copa do Brasil.

1991 – Quartas de Final

O primeiro confronto foi em 1991, o Corinthians havia sido campeão brasileiro um ano antes e enfrentou o Grêmio no Pacaembu. Com gols de Neto (Corinthians) e China (Grêmio), a primeira partida terminou empatada em 1 a 1.

No jogo de volta, o Grêmio venceu por 2 a 1, no estádio Olímpico, com gols de Caio e Chiquinho (Grêmio) e Édson Pezinho (Corinthians), eliminando o time de Parque São Jorge.

1994 – Oitavas de Final

Casagrande brinca no gol em treino antes do jogo contra o Grêmio em 94 (Foto: Gazetta Press)

Casagrande brinca no gol em treino antes do jogo contra o Grêmio em 94 (Foto: Gazetta Press)

Três anos depois houve uma nova chance de reencontro, agora na fase Oitavas de Final. A primeira partida foi no Olímpico e os gaúchos se deram bem novamente, com gols de Fabinho e Gilson o  time da casa venceu por 2 a 0.

O segundo jogo foi no Pacaembu, o Corinthians até tentou e fez dois gols. Um de Marcelinho Carioca e outro do zagueiro do Grêmio, Agnaldo Liz, contra. Só que o Grêmio mostrou porque é um time “copeiro” e empatou com Fabinho e Nildo. Resultado final 2 a 2 e o Timão novamente fora.

1995 – Final

O ano de 1995 reservou uma emoção a mais aos torcedores dos dois times, a primeira final disputada. O Corinthians vinha de duas eliminações seguidas para o Grêmio na Copa do Brasil e estava disposto a reverter isso. O primeiro jogo feito no Pacaembu terminou 2 a 1 para o clube alvinegro, com gols de Viola e Marcelinho Carioca (Corinthians) e Luiz Carlos Goiano (Grêmio).

Na partida final, em Porto Alegre, Marcelinho Carioca marcou o gol dos paulistas e o Timão se sagrou campeão da Copa do Brasil, vencendo o Grêmio por 1 a 0.

Jogadores do Corinthians erguem a taça em 95 (Foto: colecaocorinthians.com.br)

Jogadores do Corinthians erguem a taça em 95 (Foto: colecaocorinthians.com.br)

1997 – Semifinal

Dois anos depois da grande final os times se encontraram novamente, agora na semifinal. Mesmo jogando no estádio do Morumbi, o Grêmio venceu por 2 a 1, com gols de Paulo Nunes e Rodrigo (contra) para o Grêmio e Marcelinho Carioca para o Corinthians, e levou boa vantagem para o outro jogo.

Depois no estádio Olímpico, administrou o placar e empatou por 1 a 1, gols de Paulo Nunes (Grêmio) e Donizete (Corinthians). Os gaúchos novamente foram para a final.

2001 – Final

O Grêmio foi campeão depois de vencer o Corinthians por 3 a 1, em 2001 (Foto: wp.clicrbs.com.br)

O Grêmio foi campeão depois de vencer o Corinthians por 3 a 1, em 2001 (Foto: wp.clicrbs.com.br)

O último embate entre as equipes aconteceu há 12 anos, em 2001. Mais uma vez uma grande final. Uma curiosidade é que o treinador do Grêmio era Tite, hoje comandante do Corinthians.

O primeiro jogo ocorreu no estádio Olímpico e foi bem equilibrado, o Grêmio fez dois gols com Zinho e Luís Mário e o time de Parque São Jorge empatou com Marcelinho Carioca e Muller. Empate por 2 a 2.

Na segunda e decisiva partida o Morumbi estava lotado, mas o Corinthians não conseguiu segurar o ímpeto dos gaúchos e o Grêmio venceu por 3 a 1. Gols de Éwerton (Corinthians) e Marinho, Zinho e Marcelinho Paraíba (Grêmio), conquistando o campeonato daquele ano.





Após definições contrárias pelo Palmeiras, Valdivia e Barcos seguem rumos diferentes nas carreiras

1 08 2013

Enquanto o atacante saiu do Verdão preocupado em perder espaço na Seleção ao jogar na Série B, meia permaneceu no Alviverde e colhe frutos e voltou ser chamado no Chile, diferentemente do argentino, que não foi mais convocado

Por Luiz Queiroga
Colaboração de Michel Corbacho

Caminhos opostos: Valdivia permaneceu no Palmeiras e chegou à Seleção. Já Barcos, amargou 70 dias sem balançar as redes e está cada vez mais longe da Copa do Mundo (Edição: Luiz Queiroga)

Caminhos opostos: Valdivia permaneceu no Palmeiras e chegou à Seleção. Já Barcos, amargou 70 dias sem balançar as redes e está cada vez mais longe da Copa do Mundo (Edição: Luiz Queiroga)

A turbulenta crise implantada no Palmeiras foi o divisor de águas para dois atletas que eram bastante identificados com o clube: o meia Jorge Valvidia e o atacante Hernán Barcos. Após o clube ter sido rebaixado ano passado, os dois tomaram uma decisão que mudou totalmente a carreira de cada um. Enquanto o chileno se manteve no Palestra Itália e suportou as críticas e o ambiente ruim, Barcos forçou a saída para o Grêmio, com o pensamento de que se atuasse na Série B do Campeonato Brasileiro, não receberia mais chances na seleção argentina.

Atualmente líder da Segunda Divisão do Nacional, o Palmeiras tem como um dos principais jogadores Valdivia, que superou as lesões e a desconfiança e voltou a brilhar na carreira. Já Barcos, bastante criticado pela torcida gaúcha recentemente, passou por um enorme jejum de gols e não fez por merecer o alto investimento feito pelo Grêmio. O resultado foi: para os amistosos internacionais deste mês, Valdivia figurou entre a lista de convocados do Chile para o duelo contra Iraque, enquanto Barcos ficou de fora de mais um compromisso pela Argentina.

Enquanto “El Mago” se comportou como um verdadeiro capitão no Palmeiras, mesmo após uma tempestade turbulenta, Barcos seguiu o espírito de “El Pirata”, abandonou o navio e se vê preso numa ilha. Será que a falsa promessa do argentino de permanecer no Verdão amaldiçoou o pirata?

Após ser praticamente “crucificado”, Valdivia ressurge das cinzas junto com o Palmeiras

O jogador diferenciado sempre é o mais cobrado em momentos negativos e com Valdivia não foi diferente quando a Série B do Campeonato Brasileiro estava cada vez mais próxima para o Palmeiras, ano passado. As seguidas lesões do meia comprometeram o jogador de poder ajudar dentro de campo o time a sair da crise. Desde que retornou ao Verdão, em 2010, por um alto investimento, o chileno não tinha dado o retorno esperado pela diretoria e torcida. De 207 jogos que a equipe entrou em campo desde a volta de “El Mago”, o chileno atuou apenas em 91 oportunidades (44% de aproveitamento), sendo que apenas 34 foram até o apito final, segundo dados da revista Placar.

Valdivia sempre esteve no meio do tiroteio na crise do Palmeiras, mas permaneceu no clube (Foto: Arena)

Por mais que o cenário não fosse dos mais promissores, Valdivia permaneceu no Palestra Itália. Teve o nome especulado no futebol do Oriente Médio, mas se manteve no time, mesmo depois do rebaixamento para a Segunda Divisão. A chegada do técnico Gilson Kleina foi fundamental para o meia ter o quadro revertido dentro do clube. Ele juntamente com a comissão técnica promoveu um planejamento afim de não exigir muito do físico de Valdivia.

– O Valdivia é um jogador diferenciado, que faz coisas dentro de campo que outros jogadores não fazem, Por isso é tão importante para o time. Ele será poupado quando tivermos jogos aos sábados e terça, na Série B, ou quando começar a Copa do Brasil, torneio muito importante. E, claro, vamos avaliar sempre o adversário e se o deslocamento é longo – explicou o treinador.

Valdivia (direita) é submetido a um cronograma realizado por Gilson Kleina e a comissão técnica para estar disponível em jogos decisivos (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Prova de que o planejamento vem dando resultado, na última terça-feira (30), o chileno entrou em campo apenas aos 18min na partida contra o Icasa, pela nona rodada da Série B, e participou diretamente de dois lances que acabaram em gol, na vitória por 4 a 0. Por enquanto, a decisão de Valdivia de permanecer no clube foi acertada. Mais do que isso, na rodada anterior, contra o ABC-RN, o técnico do Chile, Jorge Sampaoli, esteve presente no Pacaembu para presenciar ao vivo a atuação do meia, dias antes da convocação do treinador para o duelo contra o Iraque.

– Estou feliz, agradeço a chance de estar jogando e treinando que é o que mais gosto. Aos poucos vou melhorar, o time também. O importante é que estamos tendo uma sequência de vitórias e jogando bem – exaltou.

Jorge Sampaoli (último da direita) acompanhou de perto Valdivia e resolveu convocá-lo para o amistoso contra o Iraque (Foto: Ari Ferreira/ LANCE!Press)

Após promessa de ficar no Palmeiras, Barcos sai para o Grêmio e cai em desgraça

– O amor e o carinho que eu tenho pelo Palmeiras não troco por nenhum clube.

Jejum de gols foi também culpa de Luxemburgo, segundo Barcos (Foto: Ricardo Rimoli/Agência Lance)

A frase acima foi de Hernán Barcos, divulgado num vídeo pelo próprio jogador no ápice das especulações sobre o futuro do atacante. Pouco mais de três meses depois, o argentino acertava a ida para o Grêmio, o que frustrou e revoltou a torcida alviverde.

Com um começo promissor pelo novo time, Barcos não repetiu o mesmo futebol demonstrado pelo Palmeiras. Quando Vanderlei Luxemburgo deixou o clube, o próprio argentino culpou o técnico por coloca-lo mais deslocado da posição que ele sempre atuou.

– Foram situações de jogo que aconteciam. Eu fazia um trabalho diferente do que estava acostumado, mas eram formas de trabalho. Não era o que eu queria e o que eu sabia fazer. Mas faço o que o técnico pede. Por momentos saía, outros não – comentou.

O jejum de gols fez com que parte da torcida do Palmeiras criasse um site no qual contabilizasse os minutos que Barcos não balançava as redes. A pressão pelo gol se encerrou apenas 70 dias depois, no empate contra o Atlético-PR, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. A partida marcou a estreia de Renato Gaúcho no comando do Tricolor, e o técnico demonstrou preocupação em propiciar para o centroavante o melhor estilo de jogo para que ele volte a ser o mesmo goleador do tempo do Palmeiras.

Jejum de gols de Barcos foi motivo de ironia para torcida do Palmeiras (Foto: Reprodução)

Desde a última convocação para a seleção argentina, que já contabiliza mais de 250 dias segundo o mesmo site de torcedores alviverdes, Barcos perdeu espaço para atacantes com mais agilidade. O único centroavante chamado pelo técnico Alejandro Sabella foi Di Santo, mas que não conta com muita confiança do treinador, que prefere um ataque mais veloz. Prova disso foi a convocação para o amistoso contra a Itália, que conta com, Lionel Messi (Barcelona), Rodrigo Palacio (Inter de Milão), Sergio Agüero (Manchester City) e Ezequiel Lavezzi (Paris Saint-Germain). Gonzalo Higuaín é o único centroavante garantido no elenco de Sabella e titular indiscutível.

À medida que a Copa do Mundo do ano que vem está perto, o nome de Barcos está mais distante da Argentina. Após ter saído do time que o “revelou” para o futebol mundial e o levou para a Seleção, o sonho de Barcos disputar um Mundial pode não acontecer. Concorrência não falta no setor ofensivo, Palacio não está com lugar assegurado e Scocco, reforço do Internacional, Juan Martínez, ex-Corinthians e Boca Juniors, Icardi, da Inter de Milão, e Carlitos Tevez, da Juventus, podem complicar o objetivo de Barcos. Enquanto isso, atuando pela Série B, além de Valdivia, o volante Erguren, também do Palmeiras, foi convocado pelo Uruguai para o duelo contra o Japão.

Messi (direita) é presença garantida na Copa do Mundo do ano que vem, mas Barcos tem a convocação ameaçada (Foto: Reprodução/R7)

Quando a delegação gremista retornou de São Paulo, após a derrota para o Corinthians, nesta quarta-feira, a torcida protestou contra Barcos. “Volta para o Palmeiras, safado, argentino de m… Ganha R$ 500 mil para não fazer nada”, soltou um gremista. Por mais que o convite tenha sido indigesto, não seria uma má ideia para o argentino.





Zagueiro Rhodolfo do São Paulo acerta com o Grêmio

17 07 2013

Empréstimo de um ano foi acertado, clube gaúcho possui a opção de compra

Por Matheus de Andrade

Rhodolfo, reforço do Grêmio para o setor defensivo (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM)

Nesta quarta-feira, o Grêmio acertou o empréstimo do zagueiro Rhodolfo do São Paulo. O clube gaúcho firmou um vínculo de um ano com o jogador, após o período o clube poderá exercer opção de compra por um valor fixado, ainda não divulgado.

O tricolor teve a concorrência de seu maior rival pelo acerto com o atleta, além do Internacional, o Flamengo também buscou a contratação do zagueiro. O interesse se deveu ao time temer perder Werley ou Bressan para o mercado europeu, já que a janela se estende até o final do mês. A equipe conta ainda com Cris, Saimon e Gabriel para a posição.

Rhodolfo não vinha sendo muito utilizado pelo São Paulo, com a chegada de Lúcio, o zagueiro caiu de rendimento e acabou por ser pouco aproveitado neste ano, inclusive por varias lesões que o atrapalharam na atual temporada. Pelo clube paulista o jogador conquistou a Copa Sulamericana de 2012 e chegou a ser convocado para a seleção no comando de Mano Menezes. O contrato do jogador com o clube do Morumbi se estende até 31 de dezembro de 2016.

O zagueiro sai em meio a uma crise, o tricolor está a oito partidas sem vencer, e tem hoje o confronto contra o rival Corinthians pela Recopa Sulamericana, para tentar amenizar a situação . A partida está marcada para o Pacaembu às 21h50. O atleta não foi relacionado para o jogo e deve ser anunciado amanhã pelo clube gaúcho.

 





Brasileirão: Corinthians x Atlético MG, Vitória x São Paulo, Grêmio x Botafogo, Coritiba x Atlético PR

15 07 2013

Corinthians perde em casa para os reservas do Atlético MG. São Paulo repetiu as mesmas falhas e perdeu de virada para o Vitória. vargas maca dois e Grêmio vence Botafogo. Coritiba vence Atlético PR e assume liderança.

Por Camila Andrade

No domingo (14), às 16h, quatro partidas agitaram o Campeonato Brasileiro e o Jornalismo Futebol Clube, trás um resumo de como foram os confrontos.

Corinthians 0 x 1 Atlético MG

Rosinei marcou o único gol da partida (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O Corinthians recebeu o Atlético MG, no estádio do Pacaembu, e perdeu por 1 x 0. O clube mineiro, mesmo com time reserva e a cabeça na partida de quarta-feira (17), pela Libertadores, venceu com gol de Rosinei. Pato saiu de campo vaiado pela torcida corintiana.

No primeiro tempo, os corintianos foram superiores, porém, desperdiçaram a chance de abrir o marcador. Com isso, os atleticanos aproveitaram para levar para casa três pontos. E ainda na etapa inicial saiu o gol.

Aos 35 minutos, Edenílson cruzou para Rosinei, que estava entre os zagueiros corintianos, dentro da pequena área, passou por eles e mandou para as redes. No segundo tempo, impaciente com os lances perdidos, a torcida corintiana vaiou Alexandre Pato, quando foi substituído por Léo.

Com a derrota, o Corinthians segue com nove pontos e ocupa a 12ª posição. Na próxima rodada os alvinegros vão a Vila Capanema enfrentar o Atlético PR, domingo (21), às 16h. Já o Galo, que tem a partida no meio da semana contra o Olímpia, pela Libertadores, volta a campo pelo Brasileiro, também domingo, só que às 18h30, diante da Ponte Preta, no Independência. O time mineiro, com dez pontos, está na nona colocação.

Vitória 3 x 2 São Paulo

Dinei comemora, Vitória x São Paulo (Foto: Edson Ruiz/Agência Estado)

Dinei comemora primeiro gol do Vitória (Foto: Edson Ruiz/Agência Estado)

Na estréia de Autuori, no comando do São Paulo, o tricolor paulista abriu o placar, mas perdeu para o Vitória, por 3 x 2, no Barradão, em partida que Maxi Biancucchi se destacou e marcou dois.

Mesmo com a equipe desfalcada, sem a presença de  Douglas,  Rafael Toloi,  Paulo Miranda, Denilson, Jadson, Clemente Rodríguez e Luis Fabiano, os dois últimos cumprem suspensão, o time do Morumbi conseguiu abrir o placar aos nove minutos. Rodrigo Caio saiu em contragolpe e encontrou Osvaldo, que fintou a marcação e cruzou para Aloísio marcar.

Mas, apesar de dominar o jogo, aos 20, os baianos, chegaram a frente. Dinei passou pela zaga, ameaçou chutar, Rogério Ceni caiu e o jogador aproveitou para empatar. Deste gol em diante, o time da casa, mas confiante, dominou a partida. Aos 28, Lucas Farias deu um corte em Rodrigo Caio, a bola sobrou na área para Maxi Biancucchi, que chutou, a redonda desviou e encobriu o goleiro sãopaulino.

Aos 35, falta marcada para o São Paulo. Ceni chamou a responsabilidade e com categoria, bateu, conseguindo o gol de empate. Porém, no segundo tempo, Renato Cajá, em jogada individual, pela direita, mandou para Nino Paraíba, que tocou para o argentino anotar o terceiro do Vitória.

O Vitória, com 13 pontos é o vice-líder e tentará manter a boa campanha, no clássico, diante do Bahia, domingo (21), às 16h, na Arena Fonte Nova. Enquanto isso, o São Paulo, no meio da semana, encara o Corinthians, no Pacaembu, pela partida de volta da Recopa Sul-americana. O tricolor precisa reverter o primeiro placar, que terminou com a vitória do alvinegro, por 2 x 1. Pelo Brasileirão, o time de Autuori tentará se recuperar, no Morumbi, sábado, às 18h30, contra o Cruzeiro. No momento, com oito pontos, estão na 15ª posição.

Grêmio 2 x 1 Botafogo

Grêmio vence o Botafogo na estreia de Renato Gaúcho na Arena (Foto: Ricardo Rímoli/ LANCE!Press)

Jogador comemora gol ((Foto: Ricardo Rímoli/ LANCE!Press)

Um dos maiores ídolos do Grêmio, Renato Gaúcho, agora técnico do clube, vai pela primeira vez na Arena e vê seu time vencer o Botafogo por 2 x 1. A partida foi equilibrada, porém, Vargas anotou dois gols que deram a vitória ao tricolor gaúcho.

O primeiro gol, saiu aos 12 minutos, para o time da casa. Alex Telles, saiu da marcação, cruzou na medida para Vargas, o chileno aproveitou e abriu o placar. Sete minutos depois, o empate. Seedorf, bateu colocado no ângulo do goleiro Dida, que nada pôde fazer para evitar o gol.

Ainda na etapa inicial, aos 33,  Vargas, apareceu, em condição legal e pegou a sobra dentro da área, chutou e a bola foi para dentro das redes, deixando o time gaúcho a frente do marcador. O segundo tempo permaneceu da mesma forma e o placar foi inalterado.

Com a vitória, o Grêmio, com mais três pontos, foi para 12, na sexta posição. O time gaúcho volta a campo contra o Criciúma, no Heriberto Hülse, sábado, às 18h30. No mesmo dia, às 21h, o Botafogo, que perdeu a liderança e caiu para a terceira colocação, com 13 pontos, encara o Náutico no São Januário.

Coritiba 1 x 0 Atlético PR

Alex iniciou a jogada do gol (Foto: Divulgação/Site oficial)

Com gol de Geraldo, o Coritiba venceu o Atlético PR, por 1 x 0, no Couto Pereira e o alviverde garantiu a liderança do Campeonato Brasileiro. Alex, se destacou por iniciar a jogada do gol e garantir os três pontos.

O primeiro tempo, foi marcado por uma confusão, depois que, aos 24 minutos, Alex disputar a bola com Juninho, que o deixou no chão. Logo em seguida ele dividiu com Léo e acabou indo ao chão. Seu nariz estava sangrando e o meia discutiu com o lateral, dando um tom tenso para a etapa inicial.

Mas, no segundo tempo, com os ânimos mais calmos, saiu o gol do Coxa. Aos 11 minutos, Alex, iniciou a jogada pela direita e mandou para Robinho, que tocou para Geraldo mandar para as redes.

O resultado garantiu ao Coritiba a liderança da competição, com 15 pontos. Na próxima partida, o time do técnico Marquinhos Santos defende a primeira posição diante do Santos, domingo, às 16h, na Vila Belmiro. Já o Atlético PR, na zona de rebaixamento, com apenas seis pontos, tentará sair da vice-lanterna, na Vila Capanema, contra o Corinthians, também domingo, às 16h.





Brasileirão: Botafogo x Cruzeiro, Atlético PR x Flamengo, Santos x Grêmio

2 06 2013

Botafogo vence e chega ao G4. Enquanto o Cruzeiro tem sua primeira derrota na competição. Nas outras partidas, somente o Grêmio já venceu até agora.

Por Camila Andrade

A terceira rodada do Brasileirão teve inicio neste sábado (02), com três partidas realizadas às 16h20. O Jornalismo FC faz um resumo destes primeiros jogos da rodada.

Botafogo 2 x 1 Cruzeiro

Vitinho lodeiro botafogo gol cruzeiro (Foto: Satiro Sodré / Divulgação)

Lodeiro marca e recebe abraço de Vitinho (Foto: Satiro Sodré / Divulgação)

Duas falhas do Cruzeiro foram suficientes para que a equipe do Botafogo vencesse os mineiros por 2 x 1, na tarde deste sábado, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Logo nos primeiros minutos de partida o Bota aproveitou uma a primeira oportunidade e abriu o placar. O cruzeirense, Leandro Guerreiro mandou muito mal no recuo para Dedé, Vitinho aproveitou e chutou, no rebote, Lodeiro não perdeu tempo e marcou o primeiro gol do jogo.

Ainda na etapa inicial o empate. Anselmo Ramon chutou a bola, sem ângulo, mas a redonda desviou em Bolivar, foi de fronte a trave, bem nas costas do arqueiro do time carioca e a igualdade foi anotada. Já no segundo tempo, Nilton se atrapalhou e acabou levantando demais a perna, atingindo Lucas. O juiz marcou a penalidade e mais uma vez, Lodeiro, marcou o tento e deu a vitória carioca.

Com a vitória, o Botafogo soma sete pontos e fica entre os quatro primeiros colocados e vai ao Batistão, enfrentar o Bahia, às 22h, na quarta-feira (05/06).  Já o Cruzeiro permanece com quatro pontos e recebe o Corinthians, no mesmo dia e horário, na arena do Jacaré.

Atlético PR 2 x 2 Flamengo

O Atlético PR, com dois gols de Éderson, vencia a partida diante do Flamengo, mas os cariocas reagiram e conseguiram arrancar o empate em três minutos com Marcelo Moreno e Renato Abreu, e a partida terminou em 2 x 2, na Arena Joinville.

Moreno e Jonas, Atlético-PR x Flamengo (Foto: Petra Mafalda/Agência Estado)

Moreno marcou o primeiro gol da reação do Flamengo(Foto: Petra Mafalda/Agência Estado)

Muito superior na partida, o Atlético PR, conseguiu abrir o placar ainda no primeiro tempo, com Éderson. Jonas cobrou lateral e González estava desatento e o paranaense aproveitou e avançou, Renato Santos estava no caminho, mas ficou parado, então o atleticano só deu um toque por baixo e a bola entrou para o gol. Ainda superior na etapa complementar, o segundo do Furacão. Pela direita, Ederson de voleio, aumentou a vantagem. Mas, o Flamengo soube reagir e bastaram três minutos para isso. Marcelo Moreno, de cabeça, diminuiu o marcador. Logo depois, em falha da defesa, também em jogada pelo alto, Renato Abreu, livre, tocou e empatou.

Ainda sem vitórias e com o segundo empate, os paranaenses ficaram com dois pontos somados. A próxima partida para o Atlético será no estádio Moisés Lucarelli, diante da Ponte Preta, quarta-feira (05), às 21h. Com a mesma pontuação, o Flamengo recebe neste mesmo dia, às 22h, no Orlando Scarpelli, o Náutico.

Santos 1 x 1 Grêmio

Sem Neymar, vendido ao Barcelona e Muricy Ramalho, que deixou o cargo nesta semana, o Santos recebeu o Grêmio, na Vila Belmiro e a partida terminou empatada em 1 x 1, com gols de Willian José e Vargas.

Willian Jose, Santos x Grêmio (Foto: Ricardo Saibun/Agência Estado)

Willian José empatou o jogo (Foto: Ricardo Saibun/Agência Estado)

A equipe santista jogou em casa, mas quem saiu à frente no placar foram os gremistas. O chileno Vargas recebeu passe de profundidade de Zé Roberto. O atacante livre na área chutou e o goleiro Rafael não conseguiu evitar o gol. A equipe do então técnico, Claudinei, que assumiu o Santos, interinamente, após demissão de Muricy, conseguiu igualar o marcador. Souza, dentro da área, colocou a mão na bola e o árbitro anotou a penalidade. Willian José foi lá e mandou uma bomba no meio do gol. O arqueiro que caiu para a direita não evitou a igualdade e a partida terminou com um gol para cada lado.

Na próxima rodada, o Santos vai ao Heriberto Hulse, enfrentar o Criciúma, na quarta-feira (05), às 19h30, e tenta sair dos dois pontos anotados até agora. Com quatro pontos somados, o Grêmio recebe, no mesmo dia, o Vitória, às 21h, na Arena do Grêmio.

Confira todos os jogos da terceira rodada do Campeonato Brasileiro

Sábado (01/06)

Botafogo 2 x 1 Cruzeiro

Atlético PR 2 x 2 Flamengo

Santos 1 x 1 Grêmio

Vitória x Vasco da Gama

Goiás x Coritiba

Corinthians x Ponte Preta

Domingo (02/06)

Fluminense x Criciúma

Internacional x Bahia

Náutico x Portuguesa

Atlético MG x São Paulo





Acertado com o Cruzeiro, Souza aguarda liberação do Palmeiras

25 05 2013

Volante Souza tem acerto salarial e contrato definido com o time celeste

Por Felipe Lemos

Souza muito próximo do Cruzeiro. Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

O empresário do volante Souza, Guilherme Miranda, revelou que o jogador já tem salários acertados com o time mineiro e aguarda a liberação do Palmeiras. O staff do jogador, que é da DIS, deixou claro que não negocia com o Grêmio e que o Cruzeiro tem a preferência na negociação.

– “Não negociamos com dois clubes. Esse procedimento nós não consideramos correto. No entanto, o que posso garantir é que a parte do Souza com o Cruzeiro já está toda certa, definida. Falta apenas o Palmeiras liberar o jogador” – revela Guilherme Miranda ao jornal O Tempo.

Se a transferência se concretizar agora, o Palmeiras ainda deve lucrar um pouco. O clube detém apenas 20% dos direitos econômicos do jogador  — 30% são do DIS e 50% pertencem à empresa Turbo Sports. Se Souza assinar apenas um pré-contrato, sairá de graça ao fim do ano.

Por outro lado, o assessor de futebol do Grêmio, Marcos Chitolina, elogiou o volante Souza do Palmeiras, mas rechaçou qualquer possibilidade de entrar na briga com o Cruzeiro para ter o Ferrugem, como é conhecido.

– “É um ótimo jogador, trabalhou com o Luxa na época no Palmeiras, mas no momento não fizemos nenhuma proposta e não temos nenhuma negociação com o clube de São Paulo” – diz o assessor de Futebol, Marcos Chitolina, ao JornalismoFC

Caso a negociação seja concluída, o Palmeiras irá receber mais um jogador do Cruzeiro. Além do volante Charles e Marcelo Oliveira, que foram na negociação do Luan, o time celeste ofereceu alguns jogadores: Victorino, Anselmo Ramon e Ananias; um deles pode desembarcar em São Paulo.





Zagueiro Vilson tem pré-contrato assinado com o Palmeiras

23 05 2013

A pedido do zagueiro, novo contrato de Vilson será até o final de 2014

Por Felipe Lemos

Vilson terá contrato até dezembro dezembro de 2014, no Palmeiras.
Foto: Cesar Greco/ Agência Palmeiras

Enquanto Vilson se adaptou rapidamente ao Palmeiras, o clube paulista também agiu rápido nos bastidores para renovar o contrato do defensor que termina no final do ano. O acordo está apalavrado e no final do ano o novo acordo será até o final de 2014.

O defensor é um dos únicos jogadores da negociação do Hernán Barcos, que chegou em definitivo. No entanto, o diretor executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro confirma que o acordo está ajustado e assinado.

– Vilson fica conosco para o ano que vem. O novo acordo está assinado e terá vigor no final do ano – diz o dirigente palmeirense em contato com a reportagem do Jornalismo FC.

A renovação de contrato é um pedido do próprio jogador à diretoria palmeirense, com objetivo de ter mais tranquilidade para trabalhar no Palmeiras. Antes de se lesionar, o defensor estava atuando a maioria dos jogos pelo estadual como zagueiro ou volante.

O defensor está se recuperando de uma lesão no joelho esquerdo e dificilmente irá fazer sua estreia contra o Atlético Goianiense, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O último jogo de Vilson foi em 21 de abril, na derrota por 2 a 1 para o Ituano, na última rodada da primeira fase do Paulistão.

Palmeiras pode exercer a compra do atacante Leandro

Além de Vilson, Palmeiras também trabalha para exercer a compra do atacante Leandro, que pertence ao Grêmio, mas está emprestado ao clube paulista até o final do ano. O clube paulista pode pagar R$ 13 milhões ao tricolor gaúcho.








%d blogueiros gostam disto: