Rogério Ceni e Ney Franco não são os únicos desafetos no futebol. Nem serão os últimos

12 08 2013

Após demissão do treinador, o ídolo tricolor disparou contra o ex-comandante, que revidou; relembre outros casos

Por Diogo Belley

Rogério Ceni, tido por muitos como o maior ídolo do São Paulo, vem sendo alvo de críticas bem no último ano de carreira (Foto: Marcelo de Jesus/UOL)

O São Paulo terminou 2012 com a melhor campanha do segundo turno do Campeonato Brasileiro e campeão da Copa Sul-Americana. Apesar da venda do atacante Lucas ao PSG, não era loucura imaginar um bom desempenho da equipe neste ano, ainda mais com a chegada de reforços, como o zagueiro pentacampeão mundial Lúcio.

Comandados pelo técnico Ney Franco, a equipe teve um bom começo em 2013. A goleada por 5×0 em cima do Bolivar no primeiro jogo da pré-Libertadores e a primeira posição na fase de grupos do Campeonato Paulista animaram a torcida. Mas após a péssima campanha na competição continental e a eliminação para o rival Corinthians no Estadual, alguns problemas foram expostos dentro do elenco tricolor.

Tudo teve início quando, pela Copa Sul-Americana de 2012, o capitão Rogério Ceni, durante o jogo contra a LDU de Loja, sugeriu que Ney Franco colocasse o meia Cícero, para que a equipe tivesse mais força nas jogadas aéreas. Mas, contrariando o goleiro, ele escolheu o centroavante Willian José para entrar na partida.

– Não aprovo (que um atleta peça a entrada de outro durante o jogo). Acho que é cada um na sua, cada um fazendo a sua função – disse o comandante são paulino após a partida, durante a coletiva de imprensa. Mas a boas atuações que o time vinha fazendo mascarou esse mal entendido.

Ney Franco criticou a postura de Ceni (Foto: Correio do Estado)

No entanto, o São Paulo teve um restante de primeiro semestre muito ruim em 2013, e depois da perda da Recopa Sul-Americana, o técnico não resistiu à pressão e acabou demitido do cargo. Paulo Autuori, tricampeão mundial pelo clube do Morumbi em 2005, foi chamado para o lugar dele e pegou um time na parte de baixo da tabela de classificação. Foi quando os problemas começaram a ser expostos.

Após uma partida do Campeonato Brasileiro, Rogério Ceni foi questionado sobre a fase que a equipe vivia. O ídolo da torcida foi enfático na resposta, dizendo que o legado do trabalho anterior havia sido “zero”, mas que as coisas iriam melhorar, pois agora havia comando. As palavras claramente foram direcionadas ao técnico Ney Franco.

O ex-comandante, depois de um período em silêncio, declarou então que o goleiro fritava os jogadores com os quais não estava de acordo com a contratação (como a do meia Paulo Henrique Ganso e a do zagueiro Lúcio, por exemplo), além da influência dele na vida política do clube.

– Se eu tivesse a influência que ele acha que eu tenho, ele já estaria no olho da rua há muito tempo – respondeu Rogério, em referência às palavras de Ney, em entrevista após a excursão da equipe por Ásia e Europa.

Hoje é impossível imaginar que o ex-treinador do São Paulo e o maior ídolo da história do clube voltem a trabalhar juntos.

Confira outros desafetos que se tornaram públicos:

Rivaldo x Paulo Cesar Carpegiani

Rivaldo não foi aproveitado no Morumbi como gostaria (Foto: Eduardo Viana/LANCE!Net)

Em 2010, Rivaldo foi contratado pelo tricolor para ser o camisa 10 que a torcida tanto pedia. O bom começo do pentacampeão mundial animou o público, mas não o treinador Paulo Cesar Carpegiani, que insistia em mantê-lo no banco. A situação ficou insustentável após a eliminação para o Avaí na Copa do Brasil. O jogador disse que se sentiu humilhado pelo técnico, que acabou perdendo a queda de braço com o atleta e demitido do cargo, dando lugar a Adilson Baptista.

Ganso x Santos

Ano passado, então, o São Paulo decidiu investir em uma das maiores promessas do futebol brasileiro dos últimos anos, e após uma longa novela contratou Paulo Henrique Ganso. Mas tirá-lo do Santos não foi fácil. Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, presidente do Peixe, ofereceu um plano de carreira ao jogador, que exigia maior valorização. Depois de uma sequencia de lesões e desentendimentos com a diretoria alvinegra, o meia acabou liberado para atuar no Morumbi.

Luiz Felipe Scolari x Kleber

O Palmeiras também viveu uma situação semelhante à de Rogério Ceni e Ney Franco. Em 2011, o alviverde, comandado por Luiz Felipe Scolari, estava em um momento conturbadíssimo, e o atacante Kléber foi o líder da revolta de parte do elenco com o treinador e com a diretoria, ameaçando não entrarem em campo em uma partida do Campeonato Brasileiro, contra o Flamengo. Felipão chegou a declarar que não trabalharia mais com o jogador e pensou em abandonar o cargo, mas quem acabou indo embora foi o Gladiador, negociado com o Grêmio.

Luxemburgo x Marcelinho Carioca, Edmundo e Romário

Marcelinho Carioca se desentendeu com Vanderlei Luxemburgo (Foto: Paulo Pinto/Agência Estado)

Vanderlei Luxemburgo é um dos mais vitoriosos técnicos do futebol brasileiro e talvez uma das pessoas com mais desavenças no esporte. Marcelinho Carioca pode ser um dos maiores dele. Juntos, eles conquistaram o Campeonato Brasileiro de 1998 pelo Corinthians, mas durante a disputa do torneio, acabaram batendo boca na concentração. Mais tarde, a troca de farpas ocorreu ao vivo durante um programa esportivo. Entretanto, recentemente, o ídolo da Fiel elogiou o desafeto dele.

– Se estiver focado, é o melhor treinador do Brasil – disse o jogador durante o programa Bate-bola, da ESPN Brasil.

Edmundo e Romário também se desentenderam com Luxa. O Animal, após ser substituído por Vanderlei durante uma partida da Libertadores da América de 1994, pelo Palmeiras, discutiu com o técnico e os dois nunca mais se entenderam. Já com o Baixinho, foi no Flamengo, quando se alteraram por uma discordância no esquema tático da equipe. Na ocasião, o artilheiro levou a melhor e o comandante rubro-negro acabou demitido.

Em um esporte com tanta gente envolvida, com diferentes cabeças e opiniões e submetidos a constante pressão de diretores, treinadores e jogadores, é impossível imaginar que não haja divergência de ideias. Os exemplos acima citados não foram os únicos, muito menos serão os últimos. Que venham os próximos.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: