Presidente do São Paulo confirma que Lúcio será negociado

31 07 2013

Juvenal Juvêncio enfatizou decisão tomada por Paulo Autuori, que reclamou da postura do zagueiro

Por Luiz Queiroga

Juvenal Juvêncio pretende negociar Lúcio (Foto: Bruno Santos/Terra)

O zagueiro Lúcio chegou ao São Paulo como novo xerife da defesa tricolor, mas está próximo de sair pelas portas do fundo do Morumbi. Após especulações sobre o futuro do jogador, o presidente Juvenal Juvêncio admitiu que o clube irá vende-lo. Segundo o mandatário, a decisão foi tomada após o desentendimento do atleta com o técnico Paulo Autuori:

– Não sou diplomático nas minhas respostas. Nunca fui e nunca serei. Nós vamos fazer uma negociação com o Lúcio, vamos negociá-lo. Ele teve um probleminha com o técnico, e a partir daí vamos aproveitar depois dessa semana para termos essa conversa. Tínhamos tido uma sondagem, agora vamos ver se isso é factível – revelou ao “LANCE!Net”.

Lúcio não poderá atuar por outra equipe do Campeonato Brasileiro por já ter entrado em campo em 10 oportunidades pelo São Paulo. Restou então o futebol do exterior e especula-se que o Oriente Médio pode ser o destino do zagueiro. Pela carreira vitoriosa vivida na Europa, o jogador acredita que terá uma nova oportunidade por outra equipe, mesmo com 35 anos.

COPA AUDI: São Paulo se espelha em passado vitorioso
para bater gigantes europeus

A possibilidade de rescindir o contrato de Lúcio, porém, não é vista como opção para Juvenal, já que o clube terá que pagar uma multa.

– Aí é avançar muito. Como prejudica o clube, prefiro achar que nós podemos negociá-lo – disse.

Autuori não aceitou postura de zagueiro no clube

Lúcio prejudica a “saúde” do vestiário (Foto: Daniel Teixeira/Estadão)

Campeão por Bayer Leverkusen, Bayern de Munique, Inter de Milão e pela seleção brasileira, Lúcio foi contratado pela diretoria para ser o líder que a defesa necessitava, mas não vingou. Por mais que prejudicasse o desempenho da equipe, o até então diretor de futebol Adalberto Baptista defendia a permanência dele no time titular, o que gerou problemas de desentendimento com o técnico na época Ney Franco, que reclamava internamente da postura do experiente defensor.

Com a chegada de Paulo Autuori ao São Paulo, o novo treinador resolveu dar uma chance para o zagueiro, mas a má conduta demonstrada na primeira imposição de Autuori fez com que o técnico não cometesse o mesmo erro do clube e o afastou.

– O Lúcio eu pude trabalhar com ele em 1999, no Internacional. Agora nos reencontramos no São Paulo. Como técnico, temos que sempre tomar decisões, simples ou complexas, drásticas ou não. Há uma diferença muito clara de necessidade e vontade pessoal. Infelizmente, isso não aconteceu com o Lúcio, e a decisão é de minha inteira responsabilidade de ele não ter jogado contra o Corinthians e viajado para cá. As decisões têm de ser tomadas e tomei consciente de que o mais importante é a saúde do grupo e do vestiário – explicou.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: