Copa das Confederações: Onze anos depois do penta, Brasil goleia a Espanha

1 07 2013

Com uma atuação de gala, Brasil encerra com série invicta da Espanha

Por Gustavo Soler

Neste domingo (30), Brasil e Espanha fizeram o jogo mais esperado da Copa das Confederações. Desde o inicio da competição, os amantes da bola torciam por esse confronto. O palco também não poderia ser outro, o estádio do Maracanã estava cheio para a final. Com o time mais admirado e temido, os espanhóis não chegaram para esse jogo como unanimidades, após um jogo duríssimo contra a Itália, a Fúria aumentou as esperanças da torcida brasileira. Já a Seleção Brasileira, que não trazia a confiança dos seus torcedores antes da competição, mas com a sequencia de bons resultados, a equipe de Felipão conquistou a adoração do povo e chegou com muita motivação para a partida.

Fred, na raça abriu o placar para o Brasil (Foto: Ivo Gonzales / Agencia O Globo)

Felipão estudou a partida entre Bayern de Munique e Barcelona, já que a Seleção Espanhola é a base do time catalão, os estudos aparentemente funcionaram, a equipe Canarinha pressionou a saída de bola e conseguiu recuperar a bola. Logo no primeiro minuto, Hulk tentou um passe de letra, a redonda bateu na defesa e sobrou novamente para o atacante. O camisa 19 cruzou na área, Fred e Pique não acharam nada, a bola bateu em Neymar e se ofereceu para o centroavante brasileiro, que mesmo deitado conseguiu empurrar para o fundo das redes de Casillas. O Brasil trocava passes e a torcida gritava: “Olé”, para zoar o estilo tiki taka espanhol. Aos oito, Neymar carregou pela esquerda e tocou para Marcelo, Arbelo tirou mal, a jogada seguiu com Fred, que de letra deixou para Oscar, mas o meia mandou pra fora.

Fred fez 'biquinho' após abrir o placar para a seleção brasileira

Fred saiu pra comemorar com a torcida o primeiro gol (Foto: Getty images)

Só dava Brasil no começo do jogo. Aos 13 min, Paulinho tomou de Busquets, viu Casillas adiantado e tentou a cavadinha, porém, o capitão espanhol conseguiu defender. Com quinze, bola enfiada para Neymar, o camisa 10 foi puxado por Arbeloa, caiu e fez uma cena, o árbitro deu cartão para o lateral e uma confusão entre Busquests e Fred se iniciou, porém, os nervos se acalmaram e os jogadores se separaram. A Espanha chegou pela primeira vez com 19 minutos, Iniesta se livrou da marcação e arriscou de longe, mas Júlio César fez uma bela defesa mandando para escanteio. Na cobrança, Xavi mandou para Torres, que mandou pra fora.

Neymar comemorando o seu gol (Foto: AP)

A partida estava truncada, algumas faltas irritavam os jogadores, que logo começavam a discutir. Em uma delas, aos 29 minutos, Sério Ramos fez falta em Oscar e levou o cartão amarelo. Na cobrança, Neymar ajeitou para Hulk, mas o camisa 19 isolou. O craque brasileiro e nova contratação do Barcelona estava com tudo, ao partir pra cima de Arbeloa, Neymar percebeu um espaço na zaga e tocou para Fred, porém, o atacante chutou em cima de Casillas. Com 40, Mata lançou Pedro, que sozinho invadiu a área e tocou na saída de Júlio César, a redonda estava entrando, até que David Luiz chegou de carrinho e salvou em cima da linha, para delírio da torcida que imediatamente começou a gritar o seu nome. Aos 44, Neymar partiu pra cima de Arbeloa e tocou para Oscar, o meia devolveu para Neymar, que ajeitou de esquerda e mandou no ângulo de Casillas para marcar o segundo.

Fred marcou o também marcou o terceiro (Foto: Getty images)

Vicente Del Bosque tentou acabar com a avenida que a sua equipe tinha pelo lado direito, o treinador tirou o amarelado Arbeloa e colocou Azpilicueta, porém, de nada adiantou, aos dois minutos, Hulk tocou para Neymar, que fez o corta-luz para Fred, o centroavante bateu de chapa de primeira e mandou no cantinho de Casillas pra marcar o terceiro. A Espanha teve a chance de diminuir, Marcelo pisou em Jesus Navas e o juiz deu pênalti. Na cobrança, Sérgio Ramos bizarramente bateu à direita de Júlio César. Aos 12, Iniesta se livrou da marcação, mas o chute saiu fraquinho. Com 13 min, Neymar lançou Hulk, o atacante do Zenit tentou encobrir Casillas, no entanto, o capitão espanhol salvou.

Aos 18 minutos, Marcelo recebeu um bolão de Neymar, o lateral bateu cruzado e mandou pra fora. Com 22 min, Neymar driblou Pique, que não perdoou e deu uma pegada no camisa 10, o árbitro Kuipers expulsou o zagueiro. Na cobrança da falta, Neymar mandou com perigo por cima do gol de Casillas. Aos 30, Daniel Alves tocou para Fred, no entanto, atacante errou o domínio e foi desarmado. A Fúria ainda tentou alguma coisa, com 35, Villa deixou para Pedro, que bateu de primeira e Júlio César defendeu. Jô teve a chance do quarto, mas Casillas defendeu.

Nada dava certo para a Espanha, com 41 minutos, Villa recebeu na esquerda e bateu colocado e Júlio César fez outra grande defesa. O final do jogo já se aproximava a torcida fazia uma grande festa no Maracanã, ao som de: “Olé”, a Seleção Brasileira tocou passes e esperou pelo apito final do juiz Kuipers. Ao término da partida, Neymar saldou os seus novos companheiros de time, e foi carinhosamente abraçado por Iniesta.

Seleção vibrando com o término do jogo (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)

FICHA TÉCNICA

BRASIL 3 X 0 ESPANHA

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 30/6/2013, às 19h
Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)
Assistentes: Sander Van Roekel (HOL) e Erwin Zeinstra (HOL)
Público: 73.531 presentes
Cartões amarelos: Arbeloa, Sergio Ramos (ESP)
Cartão vermelho: Piqué (ESP)
Gols: Fred, aos 2’/1ºT; Neymar, aos 44’/1ºT; Fred, aos 2’/2ºT

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho (Hernanes – 42’/2ºT) e Oscar; Hulk (Jadson – 27’/2ºT), Neymar e Fred (Jô – 34’/2ºT). Técnico: Felipão

ESPANHA: Casillas, Arbeloa (Azpilicueta – intervalo), Piqué, Sergio Ramos e Alba; Busquets, Xavi, Iniesta e Mata (Jesús Navas – 7’/2ºT); Pedro e Fernando Torres (David Villa – 13’/2ºT). Técnico: Vicente Del Bosque

Anúncios

Ações

Information

One response

8 07 2013
David Villa sai do Barcelona e assina com Atlético de Madrid |

[…] e Chuteira de Prata, defendendo seu país. Neste ano foi reserva na Copa das Confederações e conquistou o vice da competição, perdendo o título para o Brasil, no Estádio do […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: