Copa das Confederações: Volante artilheiro é lindo! Aos 40 minutos, Paulinho classifica o Brasil

26 06 2013

Mesmo jogando mal, Brasil supera as dificuldades e as “catimbas” e se garante em mais uma final

Por Gustavo Soler

 

Decisivo, Paulinho garante o triunfo brasileiro no Mineirão (Foto: AFP)

Decisivo, Paulinho garante o triunfo brasileiro no Mineirão (Foto: AFP)

Nesta quarta-feira (26), Brasil e Uruguai se encararam pela semifinal da Copa das Confederações. A partida foi realizada no estádio do Mineirão, no mesmo local em que a Seleção Brasileira venceu na inauguração do estádio. A curiosidade é que a equipe Canarinha foi representada pelo time do Palmeiras. A Celeste tem um passado que assombra o Brasil: em 1950, os uruguaios venceram a Copa do Mundo no Brasil. Nesta partida, o time de Luiz Felipe Scolari venceu no sufoco por 2 a 1 e agora espera pelo vencedor de Espanha e Itália.

A primeira etapa começou com as duas equipes se estudando muito, diferentemente dos outros jogos. O Brasil começou muito mal no jogo. Aos doze minutos, David Luiz puxou Lugano dentro da área e o juiz deu o pênalti. Na cobrança, Forlan bateu no canto direito e Júlio César fez a defesa. A seleção Brasileira não se encontrava no confronto. Aos 26 min, Hulk tabelou com Fred, porém, o camisa 19 mandou a bola pra longe.

Forlan voltou a aparecer. Aos 30 minutos, Matin Cáceres cruzou para o camisa 10, que ajeitou e bateu de esquerda, tirando tinta do gol de Júlio César. O Brasil se encontrou no jogo aos 36, após boa jogada de Marcelo pela esquerda. Fred se esticou e o zagueiro Godin fez o corte, porém, o árbitro deu tiro de meta. A equipe Canarinha chegou mais uma vez com 40 min: Paulinho lançou, Neymar ganhou na corrida de Lugano e deu um toquinho na saída de Muslera, o camisa 1 do Uruguai defendeu, no entanto, Fred aproveitou o rebote e abriu o placar.

No oportunismo, Fred abri o placar para o Brasil no Mineirão (Foto: AFP)

No oportunismo, Fred abri o placar para o Brasil no Mineirão (Foto: AFP)

O Uruguai começou o segundo tempo com tudo. Logo aos 2 min, um bate-rebate dentro da área brasileira: Cavani ganhou de Marcelo  bateu de esquerda no cantinho de Júlio César para empatar o jogo. A resposta veio rápida, aos 8 min. Muslera saiu errado, Oscar tentou o toque de cobertura, mas a zaga conseguiu desviar e mandar para escanteio. Com 11 min, Hulk cobrou falta da intermediária e Muslera rebateu de qualquer jeito.

Luís Suárez por pouco não virou o jogo depois de cobrança de falta de Forlan. O camisa 9 subiu sozinho, porém, a redonda passou sobre o gol de Júlio César. Na primeira jogada de Bernard no jogo, o meia do Atlético Mineiro cruzou na medida para Fred, no entanto, o centroavante brasileiro mandou a bola pra longe. A Celeste respondeu: Cáceres avançou pela esquerda e deixou para Cavani; o atacante do Napoli se livrou de Hernanes e chutou, a jogada desviou em Luiz Gustavo e assustou o arqueiro brasileiro.

Depois de confusão, Neymar manda beijinho irônico para González (Foto: Reprodução Sportv)

Depois de confusão, Neymar manda beijinho irônico para González (Foto: Reprodução Sportv)

Após uma falta sofrida por Neymar, o volante Álvaro González chutou a bola em cima do camisa 10, que se irritou e bateu boca com o uruguaio. Aos 36 min, González foi substituído e ao sair de campo, o camisa 20 irritou novamente o craque brasileiro, que o xingou e mandou beijinhos de tchau. Na cobrança do escanteio, a zaga afastou e no rebote Marcelo mandou por cima do gol. A pressão do Brasil era enorme. Em novo escanteio, Neymar bateu bem, Paulinho subiu mais que Cáceres e tocou para o fundo das redes. Depois do segundo tento, a pressão mudou de lado, a Seleção Uruguai tentou o empate, Muslera foi para a área, mas não deu. O Brasil chegou a mais uma final de Copa das Confederações.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 X 1 URUGUAI

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data e hora: 26/6/13, às 16h
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza (CHI) e Sergio Roman (CHI)
Público: 57483 presentes
Cartões amarelo: David Luiz, Luiz Gustavo, Marcelo (BRA); Cavani, A. Gonzalez (URU)
Cartão vermelho: –
Gols: Fred, aos 41’/1ºT (1-0), Cavani, aos 3’/2ºT (1-1), e Paulinho, aos 41’/2ºT (2-1)

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar (Hernanes – 27’/2ºT); Hulk (Bernard – 18’/2ºT), Neymar (Dante – 45’/2ºT) e Fred. Técnico: Felipão.

URUGUAI: Muslera; M. Pereira, Godin, Lugano e Cáceres; A. Gonzalez (Gargano – 37’/2ªT), Arévalo e C. Rodriguez; Cavani, Forlán e Suaréz. Técnico: Oscar Tabaréz.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: