Diante da torcida, Alonso faz corrida espetacular e ganha GP da Espanha

12 05 2013

Largando em quinto, espanhol teve um grande desempenho em Barcelona; Massa fatura primeiro pódio; Mercedes frustram

Por Luiz Queiroga

Para a torcida! Alonso conquistou o GP da Espanha com grande estilo (Foto: AFP)

Na manhã deste domingo (12), a torcida catalã que compareceu em peso ao GP da Espanha presenciou um verdadeiro espetáculo do ídolo do país Fernando Alonso nas pistas. Após largar em quinto, o piloto da Ferrari passou por cima dos adversários e encerrou a prova no topo do pódio, comemorando em alto estilo com a plateia. O dia, inclusive, foi ótimo para a escuderia italiana, pois Felipe Massa também comemorou: o brasileiro ficou em terceiro lugar.

O finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus, também fez uma boa corrida e conquistou a segunda posição. Péssimo dia, porém, para a Mercedes, que tinha os pilotos Nico Rosberg e Lewis Hamilton largando nas primeiras posições respectivamente, mas acabaram decepcionando: enquanto o alemão caiu para sexto, o britânico despencou para a 12ª colocação e nem sequer pontuou.

Alonso confirmou o discurso adotado um dia antes no qual afirmou que apostava na vitória mesmo começando a corrida em quinto e adotou uma postura bastante agressiva na largada: logo na terceira volta, o espanhol jogou o carro para o lado de fora da pista e ultrapassou Raikkonen e Hamilton.

Carros da Ferrari fizeram excelente largada (Foto: EFE)

Enquanto isso, o companheiro de equipe Felipe Massa deixou para trás Mark Webber, da Red Bull, e depois o Romain Grosjean, da Lotus, antes da primeira curva e depois conquistou a sexta posição do mexicano da McLaren Sérgio Perez. O pole Nico Rosberg conseguiu manter a ponta, mas presenciou o atual campeão Sebastian Vettel assumir a segunda posição e ficar colado a ele.

A cada volta completada, os três primeiros Rosberg, Vettel e Alonso se distanciavam do pelotão de trás, este formado por Hamilton, Raikkonen e Massa. Na sétima volta, o Homem de Gelo passou à frente do piloto da McLaren, que também foi ultrapassado por Massa. O temido desgaste dos pneus pela Mercedes se comprovou, e Rosberg caiu de desempenho, sendo deixado para trás.

Mas a maré de azar não era exclusiva apenas da Mercedes: enquanto a Caterham presenciou o piloto Giedo van der Garde  deixar o circuito depois de a roda traseira esquerda do bólido se soltar, o que deverá causar punição para a escuderia, a Sauber e Toro Rosso viram Nico Hulkenberg e Jean-Eric Vergne se colidirem no boxe, complicando a vida dos dois times na prova. Outro piloto que sofreu foi Grosjean, da Lotus, que abandonou ainda na oitava volta.

Alonso comemorou muito diante da torcida que compareceu em peso (Foto: Divulgação)

Já a sorte acompanhou a Ferrari, que apostou numa boa tática para ganhar a corrida. Alonso resolveu realizar três pit stops, ao contrário dos quatros planejados pelos adversários. Assim que fez a última parada, o espanhol voltou atrás do até então líder Raikkonen, mas este teve que passar pela última vez nos boxes e perdeu a ponta para o dono da casa, que liderou até a bandeirada final.

O finlandês promoveu um duelo interessante com Felipe Massa, terceiro, mas o piloto da Lotus conseguiu manter a segunda posição.

Com o resultado, Alonso renovou a esperança no campeonato e vai para Mônaco com moral. O espanhol soma agora 75 pontos, em terceiro lugar. Quem teve muito o que comemorar foi Raikkonen, que diminuiu a distância para Vettel em apenas quatro pontos e agora possui 85.

O alemão da Red Bull precisará ter um ótimo desempenho na França para não perder a liderança do Mundial de Pilotos.

Alonso igualou o mesmo número de vitória de Massa pela Ferrari: ambos os pilotos ganharam 11 vezes
(Foto: AP)

Aas emoções da Fórmula 1 voltarão apenas a partir do dia 23 deste mês, quando as escuderias participarão dos primeiros treinos livres no glamoroso circuito de Mônaco. Acompanhe a cobertura completa da maior categoria de automobilismo aqui no Jornalismo FC.

Confira o resultado final do GP da Espanha:

1 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 66 voltas, em 1h39m16s596
2 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) – a 9s300
3 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 26s00
4 – Sebastian Vettel (ALE/RBR) – a 38s200
5 – Mark Webber (AUS/RBR) – a 47s900
6 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 1m08s000
7 – Paul di Resta (ESC/Force India) – a 1m08s900
8 – Jenson Button (ING/McLaren) – a 1m19s500
9 – Sergio Pérez (MEX/McLaren) – a 1m21s700
10 – Daniel Ricciardo (AUS/STR) – a 1 volta
11 – Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) – a 1 volta
12 – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 1 volta
13 – Adrian Sutil (ALE/Force India) – a 1 volta
14 – Pastor Maldonado (VEN/Williams) – a 1 volta
15 – Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) – a 1 volta
16 – Valteri Bottas (FIN/Williams) – a 1 volta
17 – Charles Pic (FRA/Caterham) – a 1 volta
18 – Jules Bianchi (FRA/Marussia) –  a 2 voltas
19 – Max Chilton (ING/Marussia) –  a 2 voltas

Não completaram a prova:
Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – acidente (volta 52)
Giedo van der Garde (HOL/Caterham) – roda solta (volta 21)
Romain Grosjean (FRA/Lotus) – quebra da suspensão (volta 8)

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: