Com dois gols nos acréscimos, Borussia consegue virada histórica sobre o Málaga e vai à semifinal

9 04 2013

Brasileiro Felipe Santana marcou o gol que classificou os alemães para as semifinais em um jogo que ficará marcado pela virada heroica nos minutos finais

Por Leonardo Perri

Felipe Santana foi o grande heroi da classificação (Foto: ohn MacDougall/AFP)

Felipe Santana foi o grande heroi da classificação (Foto: ohn MacDougall/AFP)

Um jogo histórico. Assim pode ser definida a classificação do Borussia Dortmund para as semifinais da Champions League após uma virada incrível que terminou com o placar de 3 a 2 para o time da casa, em jogo realizado no Signal Iduna Park. Um jogo que teve todos os ingredientes de uma final, com emoções, virada e direito a gol nos acréscimos. Quando tudo parecia perdido para o time da casa, surgiu o brasileiro Felipe Santana para colocar o time alemão nas semifinais.

Champions League

O começo da partida mostrou um Málaga muito bem postado em campo e que não dava nenhum espaço para o time do Dortmund tocar a bola no seu campo de ataque, como é de costume.  O time da casa trocava passes em sua defesa e não conseguia criar as oportunidades. Apesar de se defender bem, os visitantes pouco iam ao ataque.

Na primeira chance real da partida, com 15 min, o time da casa por pouco não abriu o placar. O atacante Lewandowski recebeu a bola de frente para o gol e tentou dar uma cavadinha que por pouco não encobriu o goleiro Caballero.

O tempo passava e o time aurinegro não se encontrava em campo, despertando o nervosismo e a ansiedade no time, que errava e não conseguia trocar passes no campo de ataque do time espanhol. Já o Málaga ganhava cada vez mais confiança para ir ao ataque, e na vez que chegou, foi preciso para fazer o gol.

Aos 24 min, o time espanhol fez bela troca de passes na defesa alemã que contou com a participação de Julio Baptista, que lançou para Joaquín na entrada da área. O meia tabelou com Isco na entrada da área e deu lindo corte em cima de Schmelzer antes de chutar no cantinho para abrir o placar e dar a vantagem aos visitantes.

Lewandowski comemora o primeiro gol do Borussia (Foto: Reuters)

Lewandowski comemora o primeiro gol do Borussia (Foto: Reuters)

O gol só fez crescer o nervosismo e a ansiedade do time do Borussia, que parecia não acreditar no que estava acontecendo. E essa tensão só foi aliviada no fim da primeira etapa em um raro momento em que o time da casa conseguiu envolver a defesa do Málaga . Aos 39 min, em jogada rápida de Götze pela direita, ele tocou para Reus, que com um toque magistral de letra deixou Lewandowski na cara do gol. O atacante driblou o arqueiro e tocou para o fundo das redes.

No último lance do primeiro tempo, em cobrança de falta de Duda, Joaquín apareceu sem marcação mas tocou fraco de cabeça para a defesa de Weidenfeller.

Torcida do Borussia fez um grande espetáculo no estádio (Foto: AFP)

Torcida do Borussia fez um grande espetáculo no estádio (Foto: AFP)

Diferente da primeira etapa, o jogo na segunda etapa começou pegando fogo com uma chance de gol para cada time. Primeiro foi a vez do Dortmund, em forte chute de Lewandowski, bem defendido por Caballero. Depois foi a vez do Málaga, em cobrança de falta ensaiada que Demichelis ajeitou para Joaquín, livre, obrigar o goleiro a operar um milagre evitando o gol.

Eliseu marcou o gol que quase deu a classificação ao Málaga (Foto: Reuters)

Eliseu marcou o gol que quase deu a classificação ao Málaga (Foto: Reuters)

Assim como no primeiro jogo onde perdeu boas chances, o garoto Mario Götze voltou a perder uma grande chance de virar o jogo. Com 7 min, o meia recebeu livre na pequena área após falha do zagueiro mas pegou errado na bola, mandando para longe.

Precisando de um gol a qualquer custo, o Borussia não se achava em campo e corria contra o tempo. Ainda por cima, via o Málaga crescer no jogo e quase marcar em chute de longe de Toulalan. Jurgen Klopp mexeu na equipe colocando Sahin e Schieber no lugar de Kuba e Bender.

Grande nome do primeiro jogo com grandes defesas, o goleiro Caballero voltou a brilhar fazendo duas ótimas defesas que evitaram o gol dos anfitriões. Primeiro em jogada de Piszczek pela direita que achou Reus livre. O meia chutou de primeira mas o goleiro defendeu. Na segunda, Götze tabelou com Gundogan e chutou para nova defesa do goleiro argentino.

E o castigo veio. Em contra-ataque puxado por Julio Baptista, o brasileiro saiu de frente para o goleiro e chutou para o gol. A bola foi entrando de mansinho e antes de entrar no gol, se ofereceu para Eliseu, que completou para as redes, virando o jogo e deixando o time espanhol perto de fazer história. Isso com 36 minutos do segundo tempo.

Jogadores do Borussia comemoram a grande virada (Foto: AFP)

Jogadores do Borussia comemoram a grande virada (Foto: AFP)

A partir daí, o que aconteceu no jogo são daquelas histórias que só o futebol é capaz de proporcionar. Um final de jogo emocionante. Quando tudo parecia perdido, o técnico do Borussia colocou o zagueiro Hummels no jogo e mandou o brasileiro Felipe Santana, zagueiro, atuar no ataque. E foi de um lançamento de Hummels para defesa que veio o gol de empate. Subotic recebeu livre na grande área, tocou para o zagueiro brasileiro que tentou finalizar mas foi travado. A bola sobrou para Reus, sem goleiro empatar o jogo com 46 minutos jogados.

E o que parecia impossível de acontecer, aconteceu. Um minuto depois veio a virada heroica, com um herói brasileiro, Felipe Santana. Em cobrança de lateral de Schmelzer, Lewandowski ergueu a bola na área e após um bate rebate incrível, Felipe Santana empurrou a bola, em cima da linha, para o fundo gol, selando uma classificação heroica dos aurinegros para as semifinais.

FICHA TÉCNICA
BORUSSIA DORTMUND 3 X 2 MÁLAGA

Local: Signal Iduna Park, em Dortmund (ALE)
Data-Hora: 9/4/2013 – 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Craig Thomson (ESC)
Auxiliares: Derek Rose (ESC) e Alasdair Ross (ESC)
Cartões amarelos: Bender e Schmelzer (DOR); Toulalan e Gámez (MAL)
Cartões vermelhos: 
Gols:
 Joaquín 25’/1ºT (0-1), Lewandowski 40’/1ºT (1-1), Eliseu 36’/2ºT (1-2), Reus 46’/2ºT (2-2) e Felipe Santana 48’/2ºT (2-3)

BORUSSIA DORTMUND: Weidenfeller, Piszczek, Subotic, Felipe Santana e Schmelzer; Bender (Sahin 27’/2ºT), Gundogan (Hummels 41’/2ºT), Götze, Reus e Blaszczikowski (Schieber 27’/2ºT); Lewandowski – Técnico: Jurgen Klopp.

MÁLAGA: Cabellero, Gámez, Sergio Sánchez, Demichelis e Antunes; Camacho, Toulalan, Joaquín (Portillo 42’/2ºT) e Isco; Duda (Eliseu 28’/2ºT) e Júlio Baptista (Santa Cruz 39’/2ºT) – Técnico: Manuel Pellegrini.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: