Six Nations: Gales bate Escócia e segue sonhando

9 03 2013

Vitória dos Dragões leva briga pelo título até o final do torneio contra a Inglaterra

Antes favoritas, as duas seleções promoveram uma campanha pífia até agora

Por Portal do Rugby

Six Nations

A quarta rodada do Six Nations foi aberta com o clássico celta entre Escócia e Gales, no estádio de Murrayfield, em Edimburgo, capital escocesa. Quem vencesse seguiria sonhando com o título do torneio, enquanto o perdedor daria adeus às suas aspirações. Focado em apagar o vexame do segundo semestre do ano passado, Gales entrou mais focado na partida e saiu com uma suada vitória por 28 a 18.

Os visitantes começaram dominantes, controlando todo o início da partida, com posse de bola superior a 80%. Com os retornos de Sam Warburton e Alun-Wyn Jones, Gales ganhou fôlego novo no pack, e quem sofreu por isso foi a Escócia. Logo aos seis minutos, Halfpenny e Laidlaw trocaram penais, fazendo 3 a 3. Aos 12min, mesmo com posse de bola inferior, os escoceses arrancaram novo penal e Laidlaw deixou o Cardo em vantagem.

Dragões continuam em busca do título enquanto Escócia dá adeus às chances de levantar o caneco (Foto: Russell Cheyne/Reuters)

Na sequência, os galeses foram premiados pela superioridade na base, mas Halfpenny enfrentou uma dura maré de pouca sorte, desperdiçando nada menos que três penais em sequência, aos 14, 16 e 20min, dando a impressão de que esse seria mais um dia no qual Gales entregaria a vitória.

Os vermelhos, entretanto, seguiram muito mais ofensivos e, aos 21min, chegaram ao primeiro e único try da disputa: George North arrancou pela ponta, costurou a defesa escocesa e empurrou os visitantes para as 22′. Os avançados trabalharam na base e o hooker Richard Hibbard encontrou o espaço para mergulhar no in-goal. Halfpenny converteu o try, ganhando confiança para o restante da partida: 10 a 6.

Após sofrer o try, a Escócia conseguiu equilibrar as ações, prevalecendo nos laterais. Aos 26min, Laidlaw reduziu com novo penal para os azuis, e virou a partida aos 37min, quando já haviam ganhado superioridade nas ações. Antes do intervalo, porém, Gales arrancou novo penal, e Halfpenny não titubeou: 13 a 12.

O segundo tempo começou do mesmo jeito que o primeiro, com Halfpenny e Laidaw trocando penais. Os escoceses, contudo, seguiram mais indisciplinados na partida, passando excessivamente a marca nos rucks, já sofrendo com o domínio imposto por Warburton, Ryan Jones e Faletau. Halfpenny teve mais duas oportunidades com penais e não desperdiçou. Apenas aos 60min Laidlaw teve a chance para reduzir, levando o jogo para o quarto final em 22 a 18. Mas, Gales seguiu muito melhor no jogo de bases, e mais dois penais deram vantagem de dez pontos aos galeses, com dez minutos para o fim.

Empurrada pela torcida, que há muito não chegava à reta final do Six Nations com esperanças de título, a Escócia foi para cima, pressionando os galeses no minutos derradeiros em busca do milagre. Aos 73min, os anfitriões garantiram um precioso penal e optaram pelo lateral, principal argumento na disputa, mas a defesa adversária fechou bem.  Aos 77min, o pilar Paul James recebeu cartão amarelo, deixando Gales em desvantagem. Contudo, a diferença já não permitia a virada escocesa, e o duelo foi fechado com uma vibrante vitória de Gales, renascido após as últimas rodadas do Six Nations.

Ficha Técnica: Escócia (18) x (28) País de Gales
Local: Murrayfield, Edinburgh
Árbitro: Graig Joubert

Escócia – Penais: Laidlaw (6, 12, 26, 37, 48, 60)
Titulares: 15 Stuart Hogg, 14 Sean Maitland, 13 Sean Lamont, 12 Matt Scott, 11 Tim Visser, 10 Duncan Weir, 9 Greig Laidlaw, 8 Johnnie Beattie, 7 Kelly Brown (c), 6 Robert Harley, 5 Jim Hamilton, 4 Richie Gray, 3 Euan Murray, 2 Ross Ford, 1 Ryan Grant.
Suplentes: 16 Dougie Hall, 17 Moray Low, 18 Geoff Cross, 19 Alastair Kellock, 20 Ryan Wilson, 21 Henry Pyrgos, 22 Ruaridh Jackson, 23 Max Evans.
Técnico: Scott Johnson.

Gales – Try: Hibbard (21), Conversão: Halfpenny (23), Penais: Halfpenny (4, 40, 46, 55, 58, 67, 71)
Titulares: 15 Leigh Halfpenny, 14 Alex Cuthbert, 13 Jonathan Davies, 12 Jamie Roberts, 11 George North, 10 Dan Biggar, 9 Mike Phillips, 8 Toby Faletau, 7 Sam Warburton, 6 Ryan Jones (c), 5 Ian Evans, 4 Alun-Wyn Jones, 3 Adam Jones, 2 Richard Hibbard, 1 Paul James.
Suplentes: 16 Ken Owens, 17 Scott Andrews, 18 Craig Mitchell, 19 Andrew Coombs, 20 Justin Tipuric, 21 Lloyd Williams, 22 James Hook, 23 Scott Williams.
Técnico: Rob Howley.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: