Six Nations: França e Irlanda jogam para evitar vexame

9 03 2013

Antes favoritas, as duas seleções promoveram uma campanha pífia até agora

Por Luiz Queiroga

Six Nations

Muitos apostavam que a quarta rodada da Six Nations seria uma final antecipada entre França e Irlanda na competição, no Aviva Stadium, neste sábado (9). A fase atual dos times, porém, é totalmente contrária da esperada, com as duas seleções amargando as últimas posições na tabela.

Em situação pior, a França busca somar os primeiros dois pontos na competição, já que é lanterna sem nenhum ponto. A vice-campeã mundial não apresenta um coletivo durante as partidas, já que há uma rotação enorme de jogadores no esquema tático. Com a falta de entrosamento, o sistema defensivo tem sido o ponto mais vulnerável.

O treinador Philippe Saint-Andre está sob pressão no comando dos Blues (Foto: AFP)

A decepção é enorme uma vez que grandes nomes do rugby como Mas e Houget defendem os Blues. A França até agora faz a pior campanha da história desde 1969, quando acumulou três derrotas e um empate, conseguido somente na última rodada.

– Nós temos trabalhado para que apertemos bastante a Irlanda. Precisamos aprender a ganhar novamente – declarou o técnico Philipe Saint-Andre.

____________________________________________________________________________________________
NOVIDADE: Já acessou nossa página exclusiva sobre rugby?
____________________________________________________________________________________________

Sem se informar das notícias: o capitão Jamie Heaslip prefere focar apenas no que acontece dentro de campo (Foto: Divulgação)

A Irlanda também busca a glória para acabar com a má fase no torneio. Conhecida pelo poder ofensivo, a equipe conta com um ataque previsível, que necessita das individualidades de O’Brien e Connor Murray num jogo que é para ser coletivo.

Para piorar, a vaga de abertura de Jonny Sexton será ocupada por Paddy Jackson, já que o primeiro está lesionado.

– Eu paro de escutar ou ler sobre rugby durante as competições e mal posso esperar para começar a ler novamente quando acabar [o Six Nations]. Mas quando eu estou jogando, eu não presto atenção nisso – comentou o capitão Jamie Heaslip, que prefere evitar polêmicas, ainda mais nessa má fase da Irlanda.

Ficha Técnica

Local: Aviva Stadium, Dublin
Árbitro: Steve Walsh (Australia)

 

Irlanda: Declan Kidney
Linha: 15 Rob Kearney, 14 Fergus McFadden, 13 Brian O’Driscoll, 12 Luke Marshall, 11 Keith Earls, 10 Paddy Jackson, 9 Conor Murray
Scrum: 8 Jamie Heaslip (capitão) 7 Sean O’Brien, 6 Peter O’Mahony, 5 Donnacha Ryan, 4 Mike McCarthy, 3 Mike Ross, 2 Rory Best, 1 Cian Healy.
Reservas: 16 Sean Cronin, 17 David Kilcoyne, 18 Stephen Archer, 19 Donnacha O’Callaghan, 20 Iain Henderson, 21 Eoin Reddan, 22 Ian Madigan, 23 Luke Fitzgerald.

França: Phillipe Saint-Andre
Linha: 15 Yoann Huget, 14 Vincent Clerc, 13 Florian Fritz, 12 Wesley Fofana, 11 Maxime Medard, 10 Frederic Michalak, 9 Morgan Parra
Scrum: 8 Louis Picamoles, 7 Thierry Dusautoir (capitão), 6 Yannick Nyanga, 5 Yoann Maestri, 4 Christophe Samson, 3 Nicolas Mas, 2 Benjamin Kayser, 1 Thomas Domingo.
Reservas: 16 Guilhem Guirado, 17 Vincent Debaty, 18 Luc Ducalcon, 19 Sebastien Vahaamahina, 20 Antonie Claassen, 21 Maxime Machenaud, 22 Francois Trinh-Duc, 23 Mathieu Bastareaud.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: