Torcida tricolor lota estádio do Pacaembu e vê time tropeçar contra Arsenal-ARG

8 03 2013

São Paulo sai na frente, mas após cometer pênalti, time sofre empate e não consegue reagir

Por Yuri Gomes

Torcida tricolor compareceu em peso no estadio do Pacaembu. (Foto: Marcos Ribolli)

Com uma partida de altos e baixos, time paulista não joga o necessário para obter a vitória. O jogo foi contra o lanterna do grupo 3, que não havia somado nenhum ponto até então, e era clara a proposta de jogo deles. A famosa catimba argentina que provocou alguns cartões aos atletas argentinos.

A arbitragem muito confusa atrapalhou o andamento do jogo. Antes mesmo da partida começar, o juiz pediu para que os atletas são paulinos trocassem a bermuda de jogo (coisa que já deveria ser vista no vestiário). Enquanto havia a troca, os hinos nacionais foram tocados nos alto-falantes do estádio e mal foram respeitados pelos atletas.

Havia também uma certa ansiedade dos jogadores e da torcida para que o atacante Luís Fabiano marcasse um gol e se tornasse o maior artilheiro tricolor de todos os tempos na competição, ultrapassando o goleiro artilheiro, Rogério Ceni.

 

O jogo não foi no Morumbi porque o clube perdeu o mando pelas confusões ocorridas na final da Copa Sul-Americana, contra o Tigre, em dezembro.

O jogo

A partida começou muito truncada, com poucas trocas de passes e muitos chutões. A chance mais clara de gol foi acontecer apenas aos 25 minutos do primeiro tempo, com uma finalização na trave do atacante brasileiro, Aloísio. Enquanto a equipe de Sarandi apostava no contra-ataque, Osvaldo e Cortez fizeram uma bonita tabela e finalizaram a gol, acertando mais uma vez o poste do goleiro Cristian Campestrini.

O primeiro gol do jogo saiu de uma boa troca de passes do tricolor nos acréscimos do primeiro tempo. Com assistência de Aloísio, Jadson soltou uma bomba que acertou a trave antes de entrar.

Destaque da primeira metade de jogo para Osvaldo e Jadson, os melhores em campo.

Jadson corre para comemorar seu gol (Foto: Marcos Ribolli)

Jadson corre para comemorar seu gol (Foto: Marcos Ribolli)

O segundo tempo começou com um lance polêmico, que depende da interpretação do árbitro, e foi marcado o pênalti a favor da equipe argentina. O camisa 18, Benedetto, chutou bem para colocar tudo igual no placar.

Ambos treinadores fizeram boas substituições, que movimentaram bastante o jogo. O técnico Ney Franco abriu mão de um volante para colocar o maestro Paulo Henrique “Ganso”, o que expôs muito o meio campo do São Paulo. Mas logo em seguida já recompôs o setor com o meia Maicon, que substituiu Aloísio.

Após o empate, o time argentino se fechou na zaga e dificultou a entrada dos São Paulinos. Mesmo com boas jogadas de PH Ganso e Jadson, o mais perto que a equipe paulista chegou foi a mais um chute na trave.

Os minutos finais foram eletrizantes para a torcida local, que não parou de incentivar os atletas em campo.

Ao término da partida, o empate foi muito comemorado pelos argentinos e o árbitro foi muito cobrado pelos jogadores do São Paulo. Tais cobranças geraram a expulsão de Luís Fabiano, já conhecido pelo seu temperamento explosivo.

Arbitragem sai de campo sob escolta policial

 

A próxima partida da equipe brasileira na competição será disputada na Argentina, contra o mesmo Arsenal. Agora o foco tricolor é no clássico de domingo, pelo campeonato paulista, contra o seu rival Palmeiras, que não passa por uma boa fase.

 

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 1 ARSENAL DE SARANDÍ (ARG)
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 7/3/2013 – 19h15
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Humberto Clavijo e Eduardo Diaz (COL)
Renda/Público: R$ 1.192.655 / 25.814 pagantes
Cartões Amarelos: Wellington, Rafael Toloi, Osvaldo e Fabrício (SAO); Campestrini, Carbonero Rolle e Benedetto (ARS)
Cartões Vermelhos: Luis Fabiano, ao término da partida após reclamação com o árbitro
GOLS: Jadson, aos 47’/1ºT (1-0) e Benedetto, 3’/2ºT (1-1)
SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Cortez; Wellington (Cañete, 37’/2ºT), Fabrício (Ganso, 7’/2ºT) e Jadson; Aloísio (Maicon, 20’/2ºT), Osvaldo e Luís Fabiano. Técnico: Ney Franco.
ARSENAL DE SARANDÍ: Campestrini; Gerlo, Cuesta, Braghieri e Perez (Ortiz, Intervalo); Lopez, Marcone, Luguercio (Benedetto, Intervalo) e Carbonero; Rolle (Torres, 34’/2ºT) e Furch. Técnico: Gustavo Alfaro.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: