Barcos perde pênalti e Palmeiras não começa bem 2013

20 01 2013

Com a fase ruim da temporada passada ainda viva, o alviverde não conseguiu sair com a vitória no Pacaembu e ainda viu o seu principal jogador desperdiçar um penal

Por Gustavo Soler

Barcos perdeu pênalti e não conseguiu tirar o zero do placar (Foto: Ricardo Matsukawa/Terra)

Neste domingo (20), o ainda turbulento Palmeiras recebeu o Bragantino na primeira rodada do Campeonato Paulista. Sob muita desconfiança por conta do rebaixamento no Brasileirão e uma eleição por vir, o Verdão buscará a reestruturação, porém, logo na partida de abertura, Valdivia já desfalcou o time. Por outro lado, o time de Bragança Paulista trouxe diversos jogadores para tentar roubar a cena no Paulistão e uma possível classificação para a Série A do Campeonato Brasileiro. Com direito a pênalti perdido do lado verde, os times ficaram no 0 a 0.

Antes mesmo do apito inicial, a torcida palmeirense xingou a diretoria. O mandato de Arnaldo Tirone terminava neste domingo. Mesmo jogando fora de casa, o Bragantino começou melhor no jogo e tentava ir para cima do Palmeiras, mas a zaga palestrina estava bem postada e não deixava a bola chegar no atacante Lincom. Sem conseguir entrar na área adversária, o time do interior trocou passes com Léo Jaime e Lincom, o camisa 9 abriu para Diego Santos, que arriscou de longe e mandou para longe do gol de Fernando Prass. Aos oito minutos, Luan sofreu falta pela esquerda. Na cobrança, Souza cruzou na segunda trave, a zaga afastou mal e a redonda sobrou para Barcos. O Pirata mandou de primeira, mas a bola acabou subindo e saindo pela linha de fundo.

Além da posição, Souza também herdou a vaga de Marcos Assunção nas cobranças de falta. O camisa 8 do Verdão bateu uma falta pela ponta esquerda com muito perigo, que acabou saindo sobre o gol de Defendi. Em sua reestreia com a camisa palestrina, Souza quase abriu o placar após uma boa jogada pela direita e um chute cruzado, que assustou o goleiro. Em outra bola parada, Souza bateu para dentro da área, ninguém tocou na bola e Rafael Defendi, no susto, defendeu. Aos 20, Luan cruzou na medida para Barcos, mas o Pirata mandou pra fora. Com 25 min, o Bragantino tentou chegar ao ataque, mas Mauricio Ramos isolou a bola para o ataque. A jogada seguiu com Barcos no ataque palestrino, quando o capitão tentou invadir a área, Kadu chegou por baixo e salvou a meta de Defendi. A pressão do Palmeiras caiu e foi aí que o time do interior foi para o ataque no final do primeiro tempo, e teve duas chances de abrir o placar, mas Fernando Prass apareceu bem. Na primeira, o camisa 25 saiu bem nos pés de Lincom e ficou com a bola. Na segunda, Léo Jaime arriscou de longe e Prass encaixou a bola.

Com muita disposição no primeiro tempo, Souza retorna bem ao Palmeiras (Foto: Miguel Schincariol)

O segundo tempo começou com o Palmeiras indo para o ataque pela ponta esquerda. Na primeira chegada, Juninho cruzou para Luan, mas Astorga afastou antes que a bola chegasse ao camisa 11. Dois minutos depois, o próprio Luan arriscou o cruzamento, o arqueiro Rafael Defendi furou de forma bizarra e Preto salvou o alvinegro. Com 11 min, Souza tabelou com Luan, se livrou do goleiro Rafael Defendi, que o derrubou e cometeu o pênalti. Na cobrança, o capitão Hernan Barcos partiu e tirou bem do goleiro, porém, a bola explodiu na trave. No lance seguinte, o Pirata recebeu dentro da área e bateu, mas Defendi salvou o Bragantino. Aos 19, Patrik Vieira arriscou de fora da área e mandou pra fora. Em outra cobrança de falta de Souza, o camisa 8 mandou novamente sobre o gol, arrancando suspiros da torcida.

E a “zica” de 2012 aparentemente ainda não foi embora. Aos 30 minutos, a defesa afastou e no rebote Mazinho arriscou, mas a bola bateu na trave e saiu. A pressão palmeirense era intensa, mas ninguém conseguia entrar na área de Rafael Defendi, uma muralha branca surgia à frente da zaga comandada por Astorga e Kadu que cortavam todos os passes, cruzamentos e dribles tentados por Souza, Barcos e companhia. O Bragantino tentou um contra-ataque aos 45 min, quando Léo Jaime veio com muita velocidade, porém, Mauricio Ramos veio e de carrinho salvou o que poderia ser o gol alvinegro. O Verdão tentava trocar passes para chegar ao ataque, mas de nada adiantava, pois a defesa adversária estava inspiradíssima. Ao término do jogo, novamente a torcida ofendeu Arnaldo Tirone e a diretoria.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 0 X 0 BRAGANTINO

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 20/1/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Furlan
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior e Alex Alexandrino

Renda e público: 10.167 pagantes / R$340.890
Cartões amarelos: Malaquias e Rafael Defendi (BRA)
Cartão vermelho: –
GOLS: 

PALMEIRAS: Fernando Prass, Ayrton (Caio – 38’/2ºT), Maurício Ramos, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Souza e Patrick Vieira (Maikon Leite – 20’/2ºT); Luan (Mazinho – 25/2ºT) e Barcos. Técnico: Gilson Kleina

BRAGANTINO: Rafael Defendi, Carlinhos, André Astorga e Kadu, Geandro, Preto (Neto – 24’/2ºT), Thiago Santos (Matheus – 18’/2ºT), Léo Jaime e Barboza; Malaquias e Lincom (Diogo – 11’/2ºT). Técnico: Mazzola Junior

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: