Com Edílson inspirado, Palmeiras vence e vai à semifinal da Copinha

19 01 2013

Com direito a choro de emoção, o Palmeiras venceu o duelo contra o Cruzeiro e enfrentará o Santos na semifinal da Copa São Paulo

Por Gustavo Soler

Com muita disposição dentro de campo, o Palmeiras avançou na Copa São Paulo (Foto: Wagner Carmo /VIPCOMM)

Com muita disposição dentro de campo, o Palmeiras avançou na Copa São Paulo (Foto: Wagner Carmo /VIPCOMM)

Neste sábado (19), o Palmeiras, que se classificou contra o Velo Clube após um grande jogo, encarou o Cruzeiro, que também não teve vida fácil contra o Atibaia, pelas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. A partida foi disputada na Arena Barueri, estádio que recebeu todos os jogos do Verdão na competição. Com uma grande apresentação de ambos os times, o Palmeiras conseguiu levar a melhor e contou com o camisa 20, Edílson, inspirado. O meia foi autor de dois gols dos quatro feitos pelo time. O placar final foi de 4 a 2 para o Palestra.

O time mineiro começou bem: antes do primeiro minuto, veio a primeira chegada ao ataque, porém, o árbitro assinalou impedimento. A equipe celeste chegou novamente, mas após o cruzamento de Daniel, ninguém conseguiu chegar na bola para abrir o marcador. O jogo era nervoso, as duas equipes brigavam bastante no meio campo e pouco criavam. Aos 15 min, Juninho sentiu uma lesão e teve que ser substituído e em seu lugar entrou Cristian.

Com 20, o árbitro Carlos Roberto irritou a torcida palmeirense, que atirou um tênis dentro do gramado, depois de deixar um lance seguir, no qual o lateral-esquerdo Eurico dividiu com Cesinha e acabou deixando o pé no rosto do jogador do Verdão. Aos poucos, o Palmeiras foi ganhando espaço e com 29 minutos saiu o gol. Edílson tocou abrindo pela esquerda com Vinícius, o capitão encarou a marcação de Hugo Sanches e cruzou de volta para Edílson. O camisa 20 não perdoou e bateu firme no contrapé de Charles. No minuto seguinte, Hugo Sanches bateu o lateral para Rodrigo Dias, que se livrou de três marcadores e rolou para Daniel, que, livre, dominou e bateu no canto de Walter, que pulou atrasado.

Se até os 29 minutos o jogo estava fraco, a partir dos gols os times se soltaram dentro de campo. Com 32, Bruno Dybal bateu o escanteio pela direita ao estilo do time principal quando Marcos Assunção cobrava na primeira trave. A bola foi na medida para Vinícius, que desviou para a segunda trave e Fernando na pequena área tocou para colocar o Palmeiras de novo à frente do marcador. A pressão pelo terceiro gol aumentou, logo aos 35 min, Bruno Dybal cobrou outro escanteio e desta vez o zagueiro Gabriel Dias cabeceou direto para o gol, mas Charles fez uma grande defesa, mandando a redonda para a linha de fundo.

No lance seguinte, Dybal achou Fernando, mas novamente Charles fez uma defesa impressionante, praticamente em cima da linha. No último minuto da primeira etapa, Hugo Sanches cobrou de forma ensaiada um escanteio, com a bola bem aberta, Tiago ajeitou na medida para Bruno que testasse e empatasse o placar.

Com os mesmo times que terminaram a etapa inicial, o segundo tempo começou com o Cruzeiro indo para o ataque, e Cristian arriscou de longe, mas Walter voou para fazer uma grande defesa. Na resposta palestrina, Chico mandou de longe, mas isolou por cima do gol, sem perigo. Cesinha avançou pela direita e cruzou na medida, mas Charles saiu de soco antes que a bola chegasse em Vinícius.

A partida acabou caindo de nível, assim como na primeira etapa, os meios campistas não conseguiam armar os seus times e ambas as defesas estavam muito bem postadas. Aos 19 minutos, Bruno Dybal cobrou falta para entro dá área, o atacante Cristian afastou. A bola sobrou para Lucas Morelatto, que rebateu para o ataque. O lateral Cesinha pegou a bola livre de marcação e cruzou na medida para Gabriel Dias tocar no canto do goleiro e marcar o terceiro.

O Palmeiras se acendeu novamente no duelo: Chico tentou o cruzamento pela direita, mas a zaga cruzeirense afastou. Aos 24min, Edílson puxou o Verdão para o ataque, abriu o jogo pela direita com Chico, o camisa 7 cruzou rasteiro para Vinícius, o capitão fez muito bem o pivô para Edílson, que chegou batendo de primeira e jogou no ângulo de Charles, que nada pôde fazer para evitar o quarto gol.

Com um sistema defensivo bem sólido, o Palestra segurava bem a pressão do Celeste. Em um lance que poderia gerar perigo, Matheus recebeu a bola na ponta esquerda e levantou a cabeça, porém, o atacante se enrolou com a bola, tropeçou e caiu, arrancando risos na Arena Barueri. Agora o Palmeiras enfrentará o Santos, nas quartas de final da Copinha. O Peixe bateu nos pênaltis o Audax-SP.

ESCALAÇÕES:

PALMEIRAS: Walter; Cesinha, Gabriel Dias, Fernando e Victor Hugo (Lima); Lucas Morelatto, Fabiano, Bruno Dybal e Edílson; Chico e Vinícius

CRUZEIRO: Charles; Hugo Sanches, Tiago, Bruno e Antônio Carlos (Jarbas); Eurico, Bruno, Daniel e Lynneeker; Rodrigo Dias e Juninho (Cristian/ Matheus)

GOLS: Edílson 29’/1ºT; Daniel 30’/1º; Fernando 32’/1ºT; Bruno 48’/1ºT; Gabriel Dias 19’/2ºT; Edílson 24’/2ºT

Anúncios

Ações

Information

One response

20 01 2013
Giovanni Cabral

Reblogged this on Interioranagens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: