Corinthians confirma o favoritismo, vence o Al-Ahly e decide o Mundial no domingo

12 12 2012

Timão venceu os egípcios com gol do peruano Guerrero

Por Caio Martins

Jogadores do Corinthians comemoram o gol de Guerrero (Foto: Flavio Florindo/UOL)

Jogadores do Corinthians comemoram o gol de Guerrero (Foto: Flavio Florindo/UOL)

O Corinthians não deu chance para o azar em sua estreia no Mundial de Clubes, no Japão. Jogando com a propriedade vista na campanha vitoriosa na Libertadores, o Timão venceu o Al-Ahly, do Egito, e está na final do torneio da FIFA. O tradicional nervosismo da estreia não atrapalhou os planos corintianos, que venceram os campeões africanos com gol de Paolo Guerrero.  Ainda deu tempo para uma certa dose de nervosismo em um período em que os egípcios dominaram o jogo. Agora, a equipe de Tite espera o resultado da partida entre Chelsea e Monterrey, que ocorrerá nesta quinta-feira (13), para saber qual será o seu último adversário de uma campanha ímpar, que começou com um empate com o Deportivo Táchira-VEN, na Libertadores, e que pode acabar com a conquista do mundo no domingo.

Os primeiros dez minutos do confronto serviram mais para que a ansiedade da estreia passasse e para que o Al-Ahly fosse estudado pelo Corinthians. A primeira finalização só veio aos nove minutos, quando, após bola levantada na área, Douglas arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave direita dos egípcios, arrancando suspiros dos fieis torcedores no Toyota Stadium.

Guerrero (direita) cabeceia para abrir o placar no Toyota Stadium (Foto: Gazeta Press)

Guerrero (direita) cabeceia para abrir o placar no Toyota Stadium (Foto: Gazeta Press)

Muito superior tecnicamente, a equipe brasileira tinha amplo domínio da posse de bola e tomava as iniciativas ofensivas. Aos 18min, Emerson Sheik tabelou com Fábio Santos e cruzou, mas o goleiro Sherif Ekramy ficou com a bola. O Al-Ahly, porém, não assistia aos corintianos, apenas. Marcando bem, o time africano tentava aproveitar as falhas do Corinthians para atacar, mas as jogadas criadas não assustavam Cássio e companhia.

Guerrero comemora o gol que abriu o placar no Japão (Foto: AFP)

Guerrero comemora o gol que abriu o placar no Japão (Foto: AFP)

A espera alvinegra pelo gol, no entanto, não demorou a sumir. Aos 29min, Douglas levantou a bola na área e na cabeça do peruano Paolo Guerrero, que desferiu um cabeceio consciente no canto direito do gol: 1 a 0 Corinthians. Após a abertura do placar, o Timão até ensaiou uma pressão, mas o medo de sofrer um contra-ataque mortal fez o time de Tite adotar a cautela e acalmar o jogo. Os egípcios, com dificuldades na transição defesa-ataque, apostavam nas bolas aéreas para assustar, mas os quase dois metros de Cássio eram soberanos na área.

Logo no início da segunda etapa, o Corinthians já dava indícios de que não esperaria o Al-Ahly atacar para, num contra-golpe, tentar definir a partida. O caminho era atacar e ampliar o placar. Aos dois, Sheik escapou pela direita, encarou a marcação e arriscou contra o gol africano, mas sem muito efeito. Depois foi a vez de Paulinho subir com perigo após cobrança de escanteio.

O Al-Ahly, sabendo da necessidade de atacar, começou a deixar sua zona de conforto aos 17min, quando Rabia aproveitou falha de Chicão para mandar uma bomba contra o gol de corintiano, que saiu raspando a trave esquerda de Cássio. Os egípcios, porém, tiveram uma perda significativa: o goleiro Sherif Ekramy sentiu a coxa e teve que abandonar a partida.

Aos 20min, mais um grande susto: Aboutrika lançou Fathi na área e o lateral, livre, tocou na saída de Cássio, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Pouco depois, Hamdi recebeu sozinho na área, mas não conseguiu o domínio. A resposta paulista veio aos 28min. Guerrero fez boa jogada individual e rolou para Paulinho, que se livrou parcialmente da marcação e finalizou, mas foi travado.

Os africanos, ainda que pressionassem com chutes de longa distância e bolas alçadas na área, pecavam muito na eficiência de suas jogadas. O Timão tentou segurar a bola o máximo que pôde e conseguiu manter o placar que o colocou na final da competição mais importante de clubes no mundo. Participação merecida para coroar o ano que acabou com o tabu da Libertadores e que pode dar o mundo ao Corinthians.

O Corinthians está na final do Mundial de Clubes (Foto: EFE)

O Corinthians está na final do Mundial de Clubes (Foto: EFE)

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: