Cardozo faz dois e Benfica vence o Spartak Moscou pela Champions

7 11 2012

Camisa 7 saiu do banco de reservas para dar primeira vitória na liga milionária para o Benfica nesta temporada

Por Thiago Mourão, direto de Lisboa

O atacante paraguaio Cardozo foi o nome do jogo (Foto: AFP)

Depois de visitar o Spartak Moscou na rodada anterior e perder por 2 a 1, o Benfica recebeu o time russo com a obrigação de fazer o trabalho de casa para continuar a sonhar com a classificação para a próxima fase da UEFA Champions League. E foi isso o que aconteceu. Com um futebol rápido, habilidoso e com Cardozo e Ola Jhon em noite inspirada, a equipe lisboeta venceu a sua primeira na Liga dos Campeões ao derrotar o Spartak por 2 a 0. Mesmo com os três pontos, o clube português ainda precisa fazer contas. Com a surpreendente vitória do Celtic sobre o Barcelona por 2 a 1, o time vermelho precisa agora vencer os escoseses na próxima rodada e torcer por um triunfo russo na última partida da fase de grupos.

O jogo

Foi no primeiro minuto que o Benfica mostrou que estava levando este jogo como uma final. Após falta sofrida por Enzo Peréz, Ola Jhon cobrou e Garay subiu junto com a zaga, porém com pouco perigo. O argentino ficou reclamando de um puxão dentro da área.

O Benfica começou dominando a partida e, por várias vezes, com Lima centralizado e Salvio tentando os cruzamentos para o brasileiro. O time da Luz tentava de todos os modos abrir o placar. Outro que importunava a zaga russa era o brasileiro naturalizado espanhol Rodrigo. Muito rápido, o camisa 19 era o “motorzinho” da equipe portuguesa.

No entanto, o time russo não estava morto em campo. Em uma arracanda pela esquerda, Bilyaletdinov ficou frente a frente com Artur e o goleiro brasileiro praticou uma boa defesa. No lance seguinte, os russos, agora com Jurado, por meio de um lance acrobático tentou abrir o placar, porém Artur novamente mostrou trabalho e defendeu o chute do camisa 19.

Com quase 20 minutos de jogo, o domínio vermelho era claro em Lisboa. E em uma bola que parecia perdida, Enzo Perez viu Rodrigo e lançou o camisa 19. O espanhol correu mais que a defesa russa, conseguiu dominar e cruzou, mas Maxi Pereira chegou atrasado, dando tempo para Pareja afastar o perigo.

Muito perto

A pressão continuava. Novamente com Rodrigo, agora na esquerda. O espanhol recebeu a bola e pouco antes da entrada da área viu Lima, que foi lançado. O brasileiro conseguiu dominar, girar e chutar, porém Rebrov defendeu para o lado direito, onde Salvio apareceu. O camisa 18 chutou e a bola passou muito perto do gol, arrancando até alguns gritos de gol da arquibancada. Pressão total do Benfica.

Eram poucas as chances russas. Com o brasileiro Ari como o jogador mais avançado, a pressão portuguesa era cada vez maior. Aos 35, após um escanteio na direita, Lima cabeceou com muito perigo para o gol de Rebrov.

Um fato chamou a atenção: com cinco minutos para o fim do primeiro tempo, o time da Luz teve uma falta muito perigosa ao seu favor. Durante a preparação da cobrança, o goleiro russo, Rebrov, reclamou de um laser em seu rosto. O árbitro alemão constatou o fato e só autorizou a cobrança após o autor da infração parar de atrapalhar o arqueiro. Mesmo com o reinicio, o sistema de som pediu, em russo e português, que o objeto não fosse utilizado, pois o clube poderia sofrer punição pelo ocorrido.

E foi só. Com zero a zero no placar o jogo foi para o intervalo. Um Benfica que mostrava ser superior ao time russo, mas que sofria na concretização das jogadas.

Gol… mas não valeu

Benfica e Spartak voltaram para o segundo tempo com apenas os lisboeta com alteração na equipe. Atacante paraguaio, Oscar Cardozo entrou no lugar de Rodrigo. Com a mudança, a equipe ganhou mais um homem de área. Em seu primeiro lance ele mostrou por que é ídolo em Portugal. Bola com o holandês Ola Jhon, que logo viu o paraguaio e lançou. Cardozo recebeu, dominou e chutou tirando de Rebrov. A bela jogada de nada valeu, já que o auxiliar marcou impedimento do camisa 7.

Agora valeu

Após o gol anulado, Ola Jhon mostrou sua velocidade e encontrou Salvio, o camisa 18 dominou e logo fez o cruzamento para Cardozo, que mesmo marcado por dois adversários, subiu mais que todo mundo e cabeceou como manda o manual: para o chão, tirando qualquer chance de defesa de Rebrov. O paraguaio que havia acabado de entrar, fazia a felicidade dos benfiquistas.

Cardozo comemora um de seus gols com companheiros (Foto: Getty Images)

Duas vezes Cardozo

Parecia um replay do primeiro gol. Mais uma vez Ola Jhon recebeu na esquerda e foi para cima da zaga russa. O holandês usou sua habilidade e deixou a marcação para trás. O camisa 15 conseguiu fazer mais um cruzamento perfeito, e agora, de voleio, Cardozo acertou um belo chute e fez o segundo dele e do Benfica na partida.

Aos 28 e com o jogo dominado, Jorge Jesus resolveu tirar o atacante Lima promoveu a entrada de Bruno César para tentar dar mais qualidade no passe no meio campo, além de usar o forte chute do brasileiro, que é conhecido por Chuta-Chuta no clube português, apelido que o acompanha desde os tempos de Corinthians.

Pênalti, vermelho e… no travessão

E a substituição deu resultado. Primeiro lance de Bruno César e o brasileiro encontrou Cardozo que, em um lance típico de futsal, driblou o zagueiro e, quando estava frente a frente com Rebrov, recebeu falta criminosa por trás. Sem pensar duas vezes o árbitro marcou pênalti e expulsou o camisa 5, Pareja. Na cobrança, Cardozo acertou o travessão do time russo.

Mais uma vez o Benfica usava a velocidade no contra-ataque. Bola com Salvio e o camisa 18 logo encontrou Cardozo. O paraguaio recebeu, dominou e acabou chutando para fora. Era mais uma oportunidade para o 3 a 0.

Depois do pênalti desperdiçado por Cardozo, a equipe lusa teve mais uma oportunidade com Bruno César de falta, porém o 2 a 0 no placar continuou até o final. Na próxima rodada, no dia 20 deste mês, o Benfica recebe o Celtic, em Lisboa. Já o Spartak o Barcelona, em Moscou.

Equipes aquecendo no gramado do Estádio da Luz antes do início do jogo (Foto: Thiago Mourão/Jornalismo FC)

FICHA TÉCNICA:
SL BENFICA 2 X 0 FC SPARTAK MOSKVA

Estádio: Estádio da Luz – Lisboa – Portugal
Data/hora: 07/11/2012 – 17h45min
Árbitro: Florian Meyer (ALE)
Auxiliares: Holger Henschel (ALE), Christoph Bornhorst (ALE), Marco Fritz (ALE) e Christian Dingert (ALE).

Cartões amarelos: Benfica: André Almeida 29´ – Spartak : Rebrov 32´, Makeev 32´, Pareja 38´, Jurado 82´,

Cartões vermelhos: Pareja -76´

Gols: Cardozo 55´e 69

SL BENFICA: Artur, Melgarejo, Garay, Jardel, André Almeida, Rodrigo (Cardozo – 46´), Peréz, Maxi Pereira (André Gomes – 81´), Salvio, Lima (Bruno César-74´) e Ola Jhon. Técnico: Jorge Jesus

FC SPARTAK MOSKVA: Rebrov, Kombarov, Pareja, Insaurralde, Makeev, Rafael Carioca, Kallstrom´(Dzyuba – 71´), Bilyaletdinov (Suchy- 79´), Jurado, Kombarov (Jano – 61´)e Ari. Técnico: Unai Emery

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: