No Derby de Milão, argentinos da Inter fazem a festa sobre o Milan

8 10 2012

Roma vence a sua primeira em casa. Dupla Hernanes e Klose brilham novamente e garantem o triunfo da Lazio. Juve sofre, mas consegue mais uma vitória no campeonato e se mantém na ponta ao lado do Napoli, que venceu a Udinese em casa. Inter se aproxima dos times com vagas na Champions; já o Milan continua levantando dúvidas.

Por: Gustavo Soler

Nesse final de semana aconteceu a sétima rodada do Campeonato Italiano e o Jornalismo FC traz um resumo dos principais resultados:

Roma 2 x 0 Atalanta

Roma homenageia os atletas do seu Hall da Fama (Foto: Site Oficial do Roma)

Roma e Atalanta abriram o domingo de futebol na Velha Bota. Em um dia repleto de homenagens aos jogadores eleitos para o Hall da Fama, no qual os brasileiros Cafu, Aldair (que teve a sua camisa 6 aposentada) e Falcão foram homenageados. O time romanista se inspirou com os craques do passado, e com o homem da bola na atualidade, Francesco Totti, em um bom dia, a equipe Giallorossa venceu pela primeira vez em casa.

Aldair, o “Pluto”, zagueiro que atuou de 1990 a 2003, têm a sua camisa aposentada no clube (Foto: Site Oficial do Roma)

A Atalanta quase estragou a festa romanista aos dez minutos: depois de um passe primoroso de Schelotto, a zaga do Roma bobeou e Denis partiu com extrema velocidade e bateu de cavadinha para encobrir Stekelenburg. O goleiro deu um tapa na bola e Marquinhos afastou. Com 12min, Carmona bateu falta na cabeça de Lucchini, obrigando o arqueiro giallorosso a fazer uma grande defesa no canto.

E só dava Atalanta no jogo: aos 16, De Luca fez boa jogada pela ponta esquerda e cruzou para Moralez, o argentino chegou batendo de primeira e acertou o travessão. Já na primeira grande chance do Roma saiu o gol. Lamela tocou para Totti, que com toda a sua categoria devolveu por cima da defesa para o argentino dar um toque sutil por baixo de Consigli e mandar para o fundo das redes. Com 40min, Cigarini mandou uma bomba de longe, e novamente o camisa 24 romanista fez a defesa.

Paulo Roberto Falcão, o “Rei de Roma” também marcou presença na homenagem (Foto: Site Oficial do Roma)

Passados dois minutos, Totti chapelou de peito o meia Moralez e tocou para Balzaretti. O lateral avançou e lançou Lamela, que tocou de cabeça para Destro, mas o atacante mandou de primeira no travessão. No começo do segundo tempo, Florenzi aproveitou a falha da zaga da Atalanta e bateu de fora da área, levando perigo. Aos cinco minutos, Totti fez uma boa jogada individual e arriscou de longe, obrigando Consigli a fazer uma boa defesa. No primeiro terço da segunda etapa, Destro recebeu e bateu pro gol, o goleiro deu rebote, e Michael Bradley encobriu o arqueiro para marcar o segundo.

Pescara 0 x 3 Lazio

Hernanes comemora o seu belíssimo gol de falta, o primeiro do jogo (Foto: EFE)

Lutando no topo da tabela e perseguindo os dois líderes do campeonato, a Lazio entrou em campo para enfrentar o Pescara. O time da casa, que está no meio da tabela, precisava do triunfo para se aproximar dos que brigam por competições europeias. Porém, os vencedores foram os visitantes, em mais uma boa partida da dupla Hernanes e Klose.

O jogo ficou mais propício para a vitória da Lazio logo aos quatro minutos, quando Hernanes, em uma cobrança de falta de muito longe, mandou no ângulo de Perin. O time Biancoceleti quase chegou ao segundo gol com Mauri, que aproveitou a bola afastada pela zaga, mas o capitão mandou pra fora. Aos 25 min, Hernanes apareceu outra vez e deu um passe magnífico para Klose, que driblou o goleiro e ampliou o marcador.

Dez minutos mais tarde, novamente o alemão balançou as redes: depois de uma boa cobrança de escanteio, o atacante subiu no último andar e testou pro gol e marcou o seu segundo tento no jogo.  A única chance dos mandantes no primeiro tempo foi com Colucci em cobrança de falta, mas Marchetti conseguiu a defesa. Na etapa final, de novo Colucci tentou encobrir Marchetti batendo falta, e mais uma vez o arqueiro da Lazio deu um passo para trás e salvou o time.

Tentando uma reação no jogo, Abbruscato, que entrou no segundo tempo, aproveitou o vacilo da defesa, se livrou, mas na hora da finalização acabou perdendo o equilíbrio e carimbou a trave de Marchetti. O segundo tempo foi muito fraco tecnicamente, o time da Lazio não ia para o ataque, e o Pescara não oferecia riscos, então o time de Hernanes “cozinhou” a partida até o final.

Siena 1 x 2 Juventus

No sufoco, Marchisio marca o gol da vitória da Juve (Foto: EFE)

Tentando sair da zona de rebaixamento, o Siena teria um teste de força para buscar a vitória, nada mais, nada menos do que contra a líder Juventus, que não perde no Campeonato Italiano há 46 jogos. E a partida terminou com o resultado que todos esperavam: a vitória da Velha Senhora, mas para isso, o time de Turim teve que correr muito.

A Juve era melhor em campo, e quando Andrea Pirlo cobrou falta por baixa da barreira, à la Ronaldinho Gaúcho, abrindo o placar para os visitantes, essa superioridade aumentou. Aos 22min, Calaiò tabelou com Zé Love, mas na hora da conclusão mandou pra fora. Com 38min, Pirlo teve outra cobrança de falta, o meia da Velha Senhora mostrou de novo toda a sua categoria na batida, porém, desta vez a bola explodiu no travessão. O cérebro do time alvinegro de Turim ainda deu um passe maravilhoso para Marchisio, que bateu com muita força, obrigando Pegolo a fazer uma grande defesa.

Aos 46min, Angelo arrancou pela direita, se livrou da falta e cruzou na medida para Calaiò, o atacante subiu bem e empatou. No segundo tempo, Giovinco aproveitou a sobra e bateu na saída de Pegolo, o goleiro ainda tocou nela e Neto tirou de cabeça de cima da linha evitando o gol. Aos dez minutos, Del Grosso fez lançamento do meio campo para a área da Juve, Chiellini subiu para fazer o corte, e quase encobriu Buffon, porém, o goleiro conseguiu chegar na bola.

Vucinic teve a chance de por a Juve novamente na frente do marcador, mas o montenegrino bateu colocado pra fora. Com 34min, Giovinco cruzou e, depois de um bate-rebate na área, a bola se ofereceu para Marchisio, o meia chegou batendo de primeira e colocando a Velha Senhora na frente do marcador, e garantindo os três pontos.

Milan 0 x 1 Internazionale

Argentinos fazem a jogada do gol e vibram com a vitória no clássico (Foto: AP)

Neste domingo (07), o mundo parou para assistir Barcelona e Real Madrid, porém, uma grande parte da Itália, e provavelmente toda a cidade de Milão, parou para ver o Derby da região. Os rossoneros vivem um período muito ruim no campeonato, após as saídas de Thiago Silva e Ibrahimovic, o clube não consegue encantar dentro de campo. Por outro lado, os nerazzurri estão crescendo na temporada. O jogo também marcava o recontro de Cassano com o Milan. O camisa 99 da Inter teve motivos de sobra para comemorar, pois o atacante saiu vitorioso no clássico. Na coletiva, Allegri reclamou muito do árbitro Paolo Valeri.

Logo com três minutos de jogo, Cambiasso cobrou falta cheia de efeito pela esquerda, o zagueiro brasileiro Juan subiu e não conseguiu a cabeçada, mas Samuel, que estava atrás de todo mundo, ficou livre e testou para o fundo do gol de Abbiati. Mesmo depois do gol, o goleiro do Milan aparentava estar desligado do jogo, pois aos seis minutos, ele foi sair jogando com o zagueiro, mas mandou a bola no pé de Milito. O atacante argentino se perdeu com tamanha facilidade para marcar e demorou demais para o chute, possibilitando a chance de Mexès bloquear o arremate. No rebote, Milito tocou de cabeça em cima de Abbiati, que fez a defesa.

O Milan demorou a acordar no jogo. Apenas com 30 min, o time que era mandante no jogo teve a chance do empate. Após boa jogada de Bonera, a bola chegou em Prince Boateng, mas o ganês finalizou pra fora. No ataque seguinte, Zanetti recuperou a bola e saiu jogando com Juan. O brasileiro vacilou no lance e foi desarmado por Bojan. A bola sobrou para Boateng, que novamente mandou pra fora.

Aos 39 min, o clima esquentou: Bojan lançou Emanuelson dentro da área. O goleiro Handanovic saiu de soco na bola, e após afastá-la, acabou se chocando com o meia holandês. No rebote, Montolivo arriscou de longe e marcou um belo gol, porém o árbitro Paolo Valeri havia marcado falta no goleiro enquanto a bola estava no ar, antes da finalização de Montolivo.

No segundo tempo, Nagatomo colocou o braço na bola e foi expulso logo aos três minutos. Com 18 min, Montolivo arriscou de longe, com muita força e Handanovic fez uma boa defesa. No rebote, Bojan cruzou, a zaga desviou e, na sobra, Boateng chegou de voleio mandando por cima do gol. Aos 21 min, de novo Montolivo batendo de longe, Handanovic espalmou e Bojan ficou com o rebote, mas desta vez o espanhol escorregou de forma bizarra e perdeu a melhor chance do Milan.

O Milan crescia no jogo e tinha mais chances do empate do que a Inter de ampliar. Aos 29 min, Robinho fez jogada pela ponta esquerda e cruzou para Pazzini. O ex-atacante nerazzurri chegou se jogando para tentar empatar o jogo, porém a bola passou por ele e saiu pela linha de fundo. Três minutos mais tarde, Emanuelson aproveitou o rebote da zaga e finalizou com força. A bola passou tirando tinta da trave de Handanovic. A melhor chance do Milan foi aos 35 da etapa final. Prince Boateng acertou um belo lançamento para Robinho. O brasileiro escorou para Pazzini de cabeça, o camisa 11 rossonero chegou batendo, mas furou. Ranocchia tentou afastar, porém a bola se ofereceu de novo para Pazzino, mas desta vez, Handanovic estragou a festa do centroavante, e depois sofreu a falta.

Napoli 2 x 1 Udinese

Capitão provisório, Hamsik abriu o placar pro Napoli (Foto: AP)

Com a vitória da Juve, o Napoli tinha a obrigação de vencer a Udinese para se manter na liderança ao lado da equipe de Turim. E foi isso que aconteceu. Sob o comando de Cavani e Hamsik, o time azzurri manteve a ponta e a invencibilidade no Calcio. Já o time de Udini permanece no meio da tabela, e aparenta não ter se recuperado 100% da eliminação precoce na Champions League.

Como já é de costume, a primeira grande chance de gol do Napoli foi com o atacante Cavani, depois de um cruzamento pela esquerda. O uruguaio tocou de cabeça, mas Brkic fez a defesa. O jogo esfriou no meio do primeiro tempo, e as oportunidades de gol não existiram. Apenas com 30 min, Fernandez lançou da zaga para Cavani, o artilheiro tocou de calcanhar para Maggio. O lateral mandou para dentro da área, Hamsik chegou desequilibrado, e sem querer deu um toquinho na bola, mas foi sem chances para Brkic defender.

A Udinese foi pra cima para buscar o empate ainda no primeiro tempo. O brasileiro Maicosuel, o mesmo que perdeu o pênalti que custou a eliminação na fase pré-grupos da Champions League, deu um grande passe para Pinzi. O camisa 66 bateu por baixo de De Sanctis para empatar. No último minuto do primeiro tempo, Pandev recebeu dentro da área, girou bem e bateu no canto de Brkic para colocar o Napoli de novo na frente.

No segundo tempo, o Napoli tentou matar o jogo. A primeira oportunidade foi com Hamsik, o capitão azzurri. Com a ausência de Cannavaro, bateu de fora da área e mandou pra fora. O terceiro gol quase saiu após uma falha incrível da zaga, mas Insigne bateu em cima de goleiro.

Confira todos os resultados da sétima rodada do Calcio:

Sábado (06/10)

Chievo Verona 2 x 1 Sampdoria

Genoa 1 x 1 Palermo

Domingo (07/10)

Roma 2 x 0 Atalanta

Catania 2 x 0 Parma

Fiorentina 1 x 0 Bologna

Pescara 0 x 3 Lazio

Siena 1 x 2 Juventus

Torino 0 x 1 Cagliari

Milan 0 x 1 Internazionale

Napoli 2 x 1 Udinese

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: