Mesmo cotado para atuar nos Estados Unidos ou na Austrália, Michael Ballack dá adeus ao futebol

3 10 2012

Aos 36 anos e sem estar vinculado a um clube, meia alemão se despede do futebol

Por Gustavo Soler

Capitão da Alemanha na Copa do Mundo de 2006, Ballack foi o grande nome do país nos últimos anos (Foto: Getty Images)

Na última terça-feira (2), o futebol ganhou mais um jogador daqueles que ficarão na memória, em especial, dos alemães. Com 36 anos, Michael Ballack se despediu do futebol. O meio-campista se juntará à Figo, Ronaldo, Zidane, Maldini, Van der Saar, Cafu, Roberto Carlos, Van Nistelrooy, entre outros grandes jogadores que se aposentaram no último milênio.

O meia alemão ficou famoso e admirado por todo mundo por mostrar um futebol muito técnico. Um jogador alto e forte, com pés impecáveis na hora de acertar passes, lançamentos e chutes com força. Líder dentro de campo, Ballack foi capitão no Bayer Leverkusen, no Bayern de Munique e na seleção alemã. A grande frustração da carreira, do que ficou conhecido por usar a camisa 13, foi não poder disputar a Copa do Mundo de 2010 por conta de uma lesão sofrida no jogo contra o Portsmouth, quando ainda atuava pelo Chelsea. Michael Ballack começou a sua carreira no Karl-Marx-Stadt, o clube da extinta Alemanha Oriental, teve que mudar de nome após a queda do muro de Berlin, e passou a se chamar Chemnitzer.

Com 19 anos, Ballack se destacava na pequena equipe. Seu futebol durou apenas duas temporadas no time da segunda divisão. Após a sua venda, em 1997, o Chemnitzer caiu para a segunda divisão alemã. O jovem meia foi vendido para o Kaiserslautern na janela do meio de temporada. Ao final da temporada, os Diabos Vermelhos, como são conhecidos na Alemanha, fizeram o que até hoje ninguém conseguiu repetir: o Kaiserslautern foi campeão da segunda divisão na temporada 1996-97 e depois conquistou o titulo da primeira divisão na temporada seguinte. Ballack se firmou como titular absoluto da equipe e foi um dos destaques na boa campanha da UEFA Champions League, porém o seu time foi eliminado pelo Bayern de Munique nas quartas de finais.

Ballack vai as lagrimas após perder a final da Champions League (Foto: Getty Images)

Na mesma temporada em que se firmou no Kaiserslautern, Ballack recebeu suas primeiras convocações para a seleção alemã. No final da temporada 1998-99, o meio-campista foi vendido para o Bayer Leverkusen, clube no qual se recuperava de uma crise econômica e retornava à Bundesliga. Logo na sua primeira temporada como jogador do Bayer, Michael Ballack se tornou um líder no clube em uma campanha impecável, que não terminou em festa na última rodada. O Bayer Leverkusen precisava de apenas de um empate para de tornarem campeões, mas foram surpreendidos pelo Unterhaching e perderam por 2 a 0, com direito a um gol contra de Ballack.

O ano de 2002 talvez tenha sido um dos mais triste da carreira de Ballack. O então capitão do Leverkusen viu o seu time perder todos os títulos que disputava, e ainda perdeu uma final de Copa do Mundo. O Bayer dominava a Bundesliga na temporada 2001-02, líder com cinco pontos à frente do Borussia Dortmund, faltando três rodadas para o final da temporada, o time de Ballack conseguiu perder o caneco e ficou um ponto atrás do time amarelo e preto. Já pela Copa da Alemanha, o Bayer Leverkusen perdeu para o Shalke 04 na final, e pela Champios League, foi a vez do Real Madrid dar mais um vice para o time de Ballack. Em julho, Ronaldo estragou mais uma vez uma final do meia alemão.

Com a braçadeira de capitão, Ballack teve o seu auge na equipe do Bayern de Munique (Foto: Getty Images)

A má fase de títulos de Ballack logo acabou na temporada 2002-03. O meia se transferiu para o Bayern de Munique e conquistou o tricampeonato da Bundesliga. Nos três campeonatos, Michael Ballack marcou 44 gols em 107 jogos no Campeonato Alemão. E ao final da temporada, disputou a Copa do Mundo em casa e como capitão da seleção. Após um grande rendimento no Bayern, Ballack foi contratado por Roman Abramovich, junto com Shevchenko, para jogar pelo Chelsea.

Pelo clube inglês, Ballack alternou bons e maus momentos. Na temporada 2007-08, o alemão foi novamente vice campeão da Champions League. Na final contra o Manchester United, o jogo foi para os pênaltis e, na última cobrança dos Blues, Terry escorregou e mandou a bola pra fora. Na temporada seguinte, Michael Ballack foi um dos grandes jogadores do elenco que se recusavam a jogar sub o comando de Luiz Felipe Scolari. Após a saída de Felipão, o Chelsea novamente fracassou e ficou sem o título da Premier League, e foi eliminado nos minutos finais contra o Barcelona na Liga dos Campeões.

Em 2010, Ballack era o nome certo da seleção alemã para ser o capitão do time na Copa do Mundo, mas em um jogo valido pela final da FA Cup, contra o Portsmouth, o camisa 13 acertou um tapa no rosto de Kevin Prince Boateng, atualmente no Milan. O ganês revidou minutos depois com um carrinho extremamente violento que causou uma lesão no tornozelo do jogador. Seriam necessárias oito semanas para que Ballack se recuperasse, ou seja, não haveria tempo hábil do capitão disputar a Copa do Mundo.

Momento em que Ballack foi derrubado por Prince Boateng (Foto: EFE)

Ballack assinou contrato com o Bayer Leverkusen para jogar na temporada 2010-11. No clube onde foi ídolo, o camisa 13 não teve muitas oportunidades, principalmente na última temporada.

– Posso olhar para trás e ver uma longa e maravilhosa trajetória no futebol profissional, que eu nunca teria sonhado quando era criança. Foi um privilégio trabalhar com os melhores treinadores do mundo e jogadores fantásticos. Agora estou ansioso para um novo capítulo na minha vida – afirmou Ballack na entrevista onde anunciou a sua aposentadoria.

Ficha técnica de Ballack:

Nome completo: Michael Ballack

Natural de: Görlitz, Alemanha

Nascimento: 26 de Setembro de 1976

Em 17 anos de carreira, Michael Ballack jogou por cinco times nos quais: Chemnitzer (1995-97), Kaiserslauten (1997-99), Bayer Leverkusen (1999-02 e 2010-12), Bayern de Munique (2002-06), Chelsea (2006-10). Com um grande espirito de liderança, Ballack foi capitão no Bayer Leverkusen e no Bayern de Munique, além da Alemanha. Pela seleção alemã, o camisa 13 marcou 42 gols em 98 jogos, e teve a sua primeira convocação em 1999.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: