Em um dos jogos mais tensos do campeonato, Corinthians afunda ainda mais o Palmeiras

16 09 2012

Em jogo com muita polêmica da arbitragem, Palmeiras perde, torcedores arremessam cadeiras e tentam agredir Tirone e Frizzo durante a partida

Por Gustavo Soler

Jogadores do Corinthians tiram Romarinho da torcida do Palmeiras, enquanto Luan (à direita) corria para tirar satisfação (Foto: Marcos Ribolli/Globoesporte.com)

Neste domingo (16), o clássico paulista entre Palmeiras e Corinthians era o destaque da 25ª rodada do Brasileirão. O clima para o jogo era tenso do lado palmeirense: a saída do técnico Felipão e todos os problemas do time, que tenta fugir do rebaixamento, deixavam o clima alviverde pesado. Já o Corinthians estava com o apelido de ”Robin Hood”, pois o alvinegro venceu tirou pontos dos times do topo da tabela e perdeu pontos para times do meio e do final da classificação. Em um jogo muito tenso com muitas faltas e discussões, o Corinthians venceu e afundou ainda mais o Palmeiras na zona de rebaixamento.

Precisando muito da vitória, o Palmeiras começou indo pra cima no derby. Os primeiros minutos de jogo foram marcados pelas inúmeras faltas. Aos 16, Luan trombou com Wallace dentro da área e caiu. O árbitro deu cartão amarelo para o camisa 11 por simulação. Depois de uma boa jogada de Valdivia, Barcos recebeu dentro da área e bateu em cima do zagueiro. Com 21min, o Timão armou um contra ataque veloz, Mauricio Ramos dividiu e ficou com a bola. O zagueiro saiu jogando com Juninho que dormiu no lance e foi desarmado por Romarinho. O camisa 31 mandou um chute cruzado e rasteiro, a bola tocou na trave e morreu dentro do gol de Bruno. Na comemoração, o atacante foi comemorar na torcida alviverde e uma confusão começou. Quando os nervos foram acalmados, o autor do gol foi advertido com cartão amarelo.

Luan parte pra cima de Romarinho. O camisa 31 provocou a torcida palmeirense (Foto: Agência Estado)

Aos 25, Guilherme Andrade deu um bico na bola e trombou com Luan. O atacante, que estava com os ânimos exaltados, encostou no camisa 26 do Corinthians e foi expulso pelo juiz. Três minutos depois, Assunção bateu falta de longe, mas Cássio fez boa defesa ao espalmar a bola pra longe. Mesmo com um a menos, o time palestrino se mandava para empatar o jogo. Quando Barcos recebeu um lançamento pela ponta, acabou batendo pra fora. No ataque seguinte, Artur bateu cruzado e o arqueiro alvinegro ficou com a bola. Pressionando demais, Valdivia partiu pelo meio e levou um carrinho por trás de Danilo, porém o juiz não deu cartão para o camisa 20. Na cobrança de falta de Marcos Assunção, Henrique desviou de cabeça e a bola ficou na trave.

Paulinho vibra com o segundo gol do Timão (Foto: Miguel Schincariol/Lancenet.com)

No começo do segundo tempo, Guilherme Andrade avançou pela direita e, depois de um bate-rebate, a bola se ofereceu para Romarinho, que mandou pra fora. Aos oito minutos, João Vitor saiu jogando errado, Danilo tocou para Douglas que cruzou para Paulinho, o volante subiu no último andar para testar sem chances para Bruno. O Palmeiras se mostrava nervoso e não conseguia chegar ao gol de Cássio. Com 25 min, Henrique bateu falta e mandou sobre o gol. O técnico interino Narciso colocou Tiago Real no lugar de Corrêa. O camisa 23 do Verdão chamou a responsabilidade pra ele e, após um lançamento para dentro da área, Arthur ajeitou no meio para Valdivia que, livre, cabeceou pra fora.

A torcida alviverde começou arremessar pedaços de cadeiras no campo, até que uma cadeira inteira foi atirada e removida pelo árbitro do jogo. Em uma boa jogada, Obina bateu pro gol e Guilherme Andrade cortou com o braço, mas o juiz não assinalou o pênalti. Aos 41 minutos, Edenílson tocou para Giovanni, que bateu forte, mas Henrique evitou o terceiro. O Palmeiras foi pra cima, e depois de uma jogada individual de Obina, o atacante recebeu uma trombada de Paulo André, o zagueiro caiu no chão. O camisa 21 cruzou, Valvidia matou no peito e bateu sem chances para Cássio, mas o bandeira assinalou falta em cima do zagueiro Paulo André.

Enquanto a bola rolava, a torcida do Palmeiras, com a ajuda de alguns organizadores do estádio que abriram os portões das arquibancadas, foram em direção ao camarote onde estavam o presidente Arnaldo Tirone e Roberto Frizzo para agredi-los. Os seguranças do clube e a polícia militar se juntaram para evitar a invasão ao camarote. Alguns destes torcedores correram para o portão 23 do Pacaembu, onde fica posicionado o vestiário do Palmeiras.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 X 2 CORINTHIANS

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data-Hora: 16/9/2012 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

RENDA/PÚBLICO: R$ 495.577,00/24.692 pagantes
CARTÕES AMARELOS: 
Luan, Barcos, Artur, Obina, Henrique (PAL); Romarinho, Martínez, Cássio, Ralf, Danilo, Fábio Santos (COR)
CARTÕES VERMELHOS:
 Luan, 25’/2ºT
GOLS: 
Romarinho, 21’/1ºT (0-1); Paulinho, 8’/2ºT (0-2)

PALMEIRAS: Bruno, Artur, M. Ramos, Henrique e Juninho; Correa (Tiago Real – 13’/2ºT), Marcos Assunção (Obina – 20’/2ºT), J. Vitor (Márcio Araújo – 30’/2ºT), e Valdivia, Luan e Barcos . Técnico: Narciso (interino).

CORINTHIANS: Cássio, Guilherme Andrade, Wallace, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Douglas e Danilo (Edenilson – 38’/2ºT); Martínez (Jorge Henrique – intervalo) e Romarinho (Giovanni – 35’/2ºT). Técnico: Tite.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: