Emoção até o minuto final: Real Madrid bate o Barcelona e conquista Supercopa

29 08 2012

Time madrileno começou de forma fulminante a partida, anotou dois gols, mas Messi diminuiu ainda no fim do primeiro tempo; segundo tempo foi bastante aberto e repleto de grandes lances

Por Luiz Queiroga

Real Madrid reverteu o resultado negativo obtido no Camp Nou, dominou no primeiro tempo e faturou o título da Supercopa da Espanha (Foto: AP Photo/Daniel Ochoa de Olza)

A partida de ida da final da Supercopa da Espanha contou apenas com o segundo tempo com muita emoção, quando saíram os gols da vitória do Barcelona por 3 a 2 em cima do Real Madrid. Na volta, no Santiago Bernabeu, porém, a torcida foi a loucura logo no primeiro tempo, quando os donos da casa passaram por cima dos catalães e venceram por 2 a 1.

A equipe do técnico José Mourinho entrou em campo querendo devolver o ocorrido no Camp Nou, e logo aos cinco minutos Marcelo deixou Higuain cara a cara de Valdés, mas o goleiro defendeu com o pé esquerdo chute do atacante.

Quatro minutos depois, o argentino contou com a falha individual do compatriota Mascherano para balançar as redes: em longo lançamento, o volante do Barcelona furou a bola e o Higuain não desperdiçou desta vez, inaugurando o placar, em Madri.

Higuain abriu o marcador no Santiago Bernabeu (Foto: EFE)

Aos 13min, o bombardeio continuava, agora com Cristiano Ronaldo tocando para Marcelo arrematar cruzado, tirando tinta da trave. Enquanto o Barcelona permanecia perdido em campo, aos 18min, o astro português brilhou, aproveitando nova falha defensiva adversária: assim como no primeiro gol, outro grande lançamento e desta vez Piqué deixou a bola passar. Cristiano Ronaldo dominou, olhou para a meta catalã e ampliou: 2 a 0.

O Real Madrid seguia impossível e balançou as redes pela terceira vez, com Pepe, aos 22min, mas a arbitragem anulou o lance, alegando falta do defensor em seu marcador, gerando muita polêmica e reclamações de Mourinho. Para piorar a situação catalã, o lateral-esquerdo Adriano, que atuava na direita, foi expulso após cometer falta dura em Cristiano Ronaldo.

Curiosamente, o Barça melhorou quando ficou com apenas dez homens em campo, conseguindo equilibrar a partida e impedindo um pouco os avanços madrilenos. Aos 35min, o primeiro lance de perigo dos visitantes, mas Montoya não completou chute cruzado de Iniesta.

Aos 44min, porém, a esperança para o Barcelona: Messi cobrou falta de maneira magnífica, sem chances de Casillas defender, deixando o clássico ainda mais emocionante. A etapa complementar foi de bastante equilíbrio; Real diminuiu a intensidade do ritmo demonstrado no primeiro tempo e o Barça seguia trabalhando a bola como conseguia. Aos 16min, Mascherano lançou Pedro, que teve chute defendido por Casillas.

Casillas bem que tentou, mas a bola de Messi foi para o fundo das redes (Foto: EFE/Alberto Martín)

Em duelo de craques, Cristiano Ronaldo levou a melhor em cima de Messi (Foto: REUTERS/Juan Medina)

Aos 22min, outra grande defesa, mas agora por parte de Valdés: Khedira driblou três marcadores, mas teve arremate interceptado pelo arqueiro catalão. No minute seguinte, Iniesta respondeu com um belíssimo chute por cobertura, mas a bola passa por cima da meta madrilena.

Com o passar do tempo, o Barcelona passava a ditar o ritmo do jogo, dificultando a saída de bola do Real Madrid. Aos 31min, Messi apareceu bem ao lançar com perigo Jordi Alba dentro da área, mas a defesa tirou o perigo.

Pouco depois, Higuain carimbou a trave ao tentar tocar na saída de Valdés, perdendo uma grande oportunidade de assegurar o título. A cada minuto perto do fim, a atmosfera no Santiago Bernabeu ficava mais quente, com a partida em aberto: caso o Barcelona empatasse, asseguraria o troféu. Algo que Casillas evitou, aos 45min, quando defendeu fortíssimo chute de Tello, interceptação no fim que garantiu o triunfo madrileno e o primeiro título do Real na temporada.

Ficha técnica do confronto entre REAL MADRID 2X1 BARCELONA

Local: Santiago Bernabéu, em Madri (ESP)
Data-hora: 29/08/2012, às 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Mateu Lahoz (ESP)
Cartões amarelos: Mascherano (BAR), Pepe (REA), Arbeloa (REA), Piqué (BAR), Khedira (REA), Sergio Ramos (REA), Xabi Alonso (REA)
Cartões vermelhos: Adriano (BAR)
Gols: Higuaín (10’/1ºT), Cristiano Ronaldo (18’/1ºT) e Messi (44’/1ºT)

REAL MADRID: Casillas, Arbeloa, Pepe, Sergio Ramos e Marcelo; Khedira, Xabi Alonso e Özil (Modric, 37’/2ºT); Di María (Callejón, 33’/2ºT), Cristiano Ronaldo e Higuaín (Benzema, 36’/2ºT). Técnico: José Mourinho

BARCELONA: Valdés, Adriano, Piqué, Mascherano e Alba; Busquets (Song, 29’/2ºT), Xavi e Iniesta; Pedro (Tello, 36’/1ºT), Messi e Sánchez (Montoya, 31’/1ºT). Técnico: Tito Vilanova

Anúncios

Ações

Information

One response

17 09 2012
Pelo grupo da morte, Real recebe City na estreia da Champions «

[…] início desta temporada para os merengues não está sendo nada fácil: depois de conquistar a Supercopa da Espanha em cima do rival Barcelona, o time do técnico José Mourinho vê-se hoje seis pontos atrás dos catalães, somando apenas […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: