Em partida marcada por erros de arbitragem, Cruzeiro vence o Palmeiras por 2 a 1

29 07 2012

Borges anotou os dois gols da Raposa no Independência

Por Caio Martins

Borges foi o nome do jogo, com dois gols (Foto: Ramon Bitencourt/VIPCOMM)

Cruzeiro e Palmeiras se enfrentaram no Estádio Independência neste domingo (29), pela 13ª rodada do Brasileirão. A Raposa venceu com dois gols de Borges, ambos em lances irregulares. No primeiro, Montillo foi derrubado fora da área e o juiz marcou pênalti. No segundo, Wallyson estava impedido e deu o passe para o artilheiro marcar o segundo. Barcos, de pênalti, fez o gol de honra palmeirense. A partida terminou em 2 a 1. Na próxima rodada, o Verdão recebe o Internacional na Arena Barueri. O Cruzeiro também jogará em seus domínios: enfrenta a Ponte-Preta no Independência.

Borges comemora o gol que abriu o placar no Independência (Foto: Ramon Bitencourt/VIPCOMM)

Empurrado por sua torcida, o Cruzeiro começou o jogo em cima do Palmeiras. Logo no primeiro minuto, Montillo arrancou pela esquerda, fez fila e cruzou rasteiro. A zaga do Palmeiras, atenta, conseguiu afastar. Aos quatro, Wallyson escapou também pela esquerda e, de bico, tentou o canto de Bruno. A bola, no entanto, passou à esquerda da trave palmeirense.

Com 11min, Fernandinho rolou para Patrik, livre, chutar com perigo contra o gol de Fábio, que só olhou a bola sair pela linha de fundo e passar com perigo acima do travessão. Aos 17, Barcos girou sobre a marcação e tocou para Mazinho arriscar de fora da área, sem sucesso.

O Cruzeiro tinha mais posse de bola, mas pouco criava. Montillo era uma espécie de oásis de criação na equipe. Aos 23, o argentino recebeu pela esquerda, se livrou de Artur e mandou um chute forte no canto direito de Bruno, que conseguiu fazer boa defesa. O Palmeiras estava bem postado em campo. O sistema defensivo segurava o ímpeto cruzeirense e o ataque levava certo perigo, principalmente em bolas aéreas e contra-ataques.

Aos 31min, Borges foi derrubado por Henrique na entrada da área. Na cobrança, Ceará jogou a bola por cima da barreira e ela explodiu no travessão. Com 35min, polêmica. Montillo foi derrubado fora da área, mas o juiz Fabrício Neves Correa marcou pênalti. Artilheiro do Brasileirão 2011, Borges não decepcionou e colocou a Raposa na frente no placar. Os visitantes ensaiaram uma pressão após o gol, mas não surtiu muito efeito: os mineiros saíram com a vitória parcial.

Para a segunda etapa, Felipão apostou na entrada de Obina para reforçar o ataque palmeirense. Até os dez minutos, o Verdão dominou praticamente todas as ações. O time cavava muitas faltas perto da área, no entanto, sem Marcos Assunção em campo, a eficiência nesse tipo de jogada cai por terra.

Se o Palmeiras não conseguiu marcar quando era superior na partida, o Cruzeiro o fez. Aos dez, após Tinga encontrou Wallyson próximo à linha de fundo e o camisa 11 cruzou rasteiro para Borges fazer o segundo dele na partida: 2 a 0. Na sequência, quase o terceiro gol celeste. Wallyson foi lançado e, de frente com Bruno, tentou dar um toque por cima do goleiro. O arqueiro, porém, fez grande defesa.

Aos 22min, Maikon Leite, em seu primeiro lance na partida, foi lançado dentro da área e foi derrubado por Victorino: pênalti. Com muita tranquilidade e frieza, Barcos deslocou Fábio e diminuiu o placar. Aos 34, Tinga arriscou de fora da área e viu Bruno fazer grande defesa. Aos 47, o Palmeiras chegou a balançar as redes com Artur. No entanto, o bandeira marcou impedimento do lateral-direito. Mais uma derrota do time de Luiz Felipe Scolari, que volta à zona do rebaixamento do Brasileirão 2012.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 29/7/2012, às 18h30
Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS)
Assistentes: Roberto Braatz (PR) e José Eduardo Calza (RS)

Renda e público: não disponíveis
Cartões amarelos: Victorino, Willian Magrão (CRU). João Vitor, Daniel Carvalho, Barcos, Leandro Amaro (PAL)
GOLS: Borges, 36’1ºT (1-0), Borges, 10’/2ºT (2-0), Barcos, 23’/2ºT (2-1)

CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Thiago Carvalho, Victorino e Diego Renan; Leandro Guerreiro, Tinga, Charles e Montillo; Borges (Anselmo Ramon) e Wallyson (Willian Magrão). Técnico: Celso Roth

PALMEIRAS: Bruno; Artur, Leandro Amaro, Henrique e Fernandinho; Márcio Araújo, João Vitor, Patrik (Obina) e Daniel Carvalho (Maikon Leite); Mazinho e Barcos (Betinho). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: